como criar um site

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Sou tímido e não sei conversar, fico mudo


A timidez, bem como toda a ansiedade que essa característica carrega junto a si, é inimiga pública número 1 dos bons relacionamentos, a começar pelo simples bate-papo, até às conversas mais íntimas, onde o tímido se vê na obrigação de manter o diálogo mais fluentemente. Mas, o que acontece, é que muitos ficam mudos depois de determinado tempo, não conseguem expressar mais nenhum tipo de conversação, e aí o diálogo se acaba, e com ele, um provável relacionamento, um namoro, talvez.

Recebo muitos e-mails com essas mesmas dúvidas: porque não consigo manter um diálogo como qualquer pessoa? Porque acabo ficando sozinho, quando estou conseguindo me expressar? Então, vou tentar dar uns ganchos de conversação e postura, para que as pessoas tímidas saibam como proceder na hora de uma conversa íntima, ou mesmo num papo informal.

A primeira coisa que o tímido tem que colocar em sua cabeça é a de que isso acontece com todas as pessoas, portanto não é nenhum bicho de sete cabeças. Se a pessoa já vem com esse conceito formado (de que a sua conversa não agrada a ninguém), dificilmente estará preparado para as mudanças necessárias. Pare de se lastimar, de se achar um coitado, você não é doente e nem incapacitado, apenas precisa treinar mais. Isso mesmo, treinar, reaprender, se conhecer melhor, valorizar-se mais! Nada de ficar se excluindo do convívio social porque já se definiu como uma pessoa-problema, chega disso!!!

Das formas de diálogo

Conversar com um grupo de pessoas do mesmo sexo

Se você for homem, numa conversa informal, basta falar de mulher gostosa, futebol, carros e sexo. Nada rola além disso, só se for uma roda de intelectuais e, se você for um, tudo bem, saiba falar na hora certa! Não fique falando sem parar, tentando provar que você sabe mais que os outros. Escute todos com atenção, na hora que você achar que é conveniente dizer algo que complemente o assunto, então manda ver! De resto, é só ficar antenado nas gostosonas globais - na internet tá lotadinho de postagens a respeito da vida delas, com fotos e depoimentos. Guarde tudo na sua cabeça, você vai dar um show. Assim, como no futebol, fique por dentro de “todos os times”, dê uma geral nos grandes clubes, é infalível.

Se for mulher, há vários temas: profissões interessantes, novelas, celebridades, homens bonitos, filmes (assista pelo menos um por semana, isso vale para eles também), procure os que estão na moda, os mais comentados. Livros, muito bom desenvolver a leitura como um bom hábito, isso dá assunto pacas. Mas não intelectualize os temas, quanto mais gerais forem os assuntos, melhor será seu desempenho. Atualize-se sobre os assuntos do dia a dia, preste bastante atenção nos assuntos que são mais discutidos, aí você vai pesquisá-los na internet, lá tem de tudo. Rola muito papo de sexo também, esteja preparada para contar suas experiências (mesmo que estas sejam poucas, seja inventiva e original), dance conforme a música!

Conversar com uma paquera

Lembre-se da primeira e principal informação: não vá pensando que vai travar e que você não terá assunto para falar. Tem sim! Pergunte coisas a respeito dela ou dele (conforme a situação), mas não aprofunde o tema, deixe na parte superficial do assunto. Nada de perguntar, por exemplo, se ela já transou no banco de trás do carro, fique na generalidade, afinal você está conhecendo a pessoa, ainda! Com essa formatação de conversa, você também abre a perspectiva para que a outra pessoa faça perguntas sobre você e, como você foi superficial, ela não entrará em maiores detalhes.

Deixe a conversa fluir, não se preocupe se ela ou ele falar mais do que você, dê seus pitacos, aqui e ali, comente apenas. Afinal, você não está afim de saber mais sobre ela, dos seus gostos, das suas aventuras? Então, quanto mais você fazê-la falar, mais aprenderá o que deve perguntar e comentar, aí estará estabelecendo um diálogo sem pressões. É preciso, apenas, não ficar preocupado com o tempo das suas falas, o que vale é a atenção que eles podem estar atraindo. Mude de assunto se pressentir que está havendo desinteresse por parte de sua companhia. Mas, jogue as perguntas no ar, ninguém gosta de ficar sem dar respostas, a não ser que não esteja afim de você. Aí, é outra história, para uma outra vez!

Abraços e boa conversa!!!

Artikel Terkait:

150 comentários:

Sissym disse...

Se for para paquerar fico completamente tímida. Mas numa festa ou reunião eu me entroso bem com qualquer pessoa desconhecida. Adoro novidades e conhecer novas pessoas pode ser muito interessante.
Beijocas...

Ana disse...

Falar com pessoas desconhecidas é sempre um dilema pra mim... esse texto foi bem esclarecedor. Vlw

;*

Antonio Regly disse...

Lelo,
Já me senti assim, tímido demais, em especial na adolescência. Esta, meu amigo, há uns 35, 36 anos atrás. Nem sei como consegui namorar pela primeira vez, mas comecei aos 14 anos. Tive mais duas namoradas e casei com a terceira, aos 21, que é a minha esposa ainda hoje.
Adorei o seu texto, tipo: dica de amigo querendo dar um empurrãozinho no outro. Pensei numa possibilidade dos dois serem ou se sentirem assim. E, numa paquera, pode até travar mesmo. Achei que você fosse dizer: se achar que não tem mais o que conversar, pegue na mão um do outro e contem os dedos... rs.
Mas, tem o outro lado né: Se a timidez "trava" até a conversar, pegar na mão, no mínimo, faria o outro ou os dois ficarem mais tímidos.
Abraço,
Antonio.

Lelo disse...

Ôpa, Antonio! Já pensou a "ousadia" de arriscar-se para pegar a mão dela?! kkkk
Poderíamos sugerir um belo beijo na boca, assim não seriam necessárias as palavras....
O importante é nem se dar conta que se é tímido, quando o momento chegar a ansiedade será menor.
Abraços

Anônimo disse...

Muito boa as dicas. \O/ Mas é fácil falar, na hora eu NÃO CONSIGO parar de pensar "sobre o que eu falo?" UAHSIUHAHS! Muitas vezes acontece de eu querer falar algo inteligente e falo algo completamente sem noção. Uma vez um menino disse que jogava futebol americano e eu queria dizer a ele que eu estava lendo um livro que um dos personagens jogava futebol americano e que eu tinha achado super legal. Pq eu amo ler e... sei lá, seria um assunto que eu saberia falar até relaxar e tal. Mas no fim não falei nada achando que tudo era idiota. Lamentável. AUHSUIAHSUIHAS³! E quando o menino disse que eu era linda só piorou as coisas, não sabia onde ia me meter, fico super sem graça com elogios.
O estranho é que eu me saio muito bem em carnavais, onde eu não preciso conversar... Também me saio muito bem depois de algum alcool no sangue, mas acho um pouso deselegante isso pq eu também não falo, simplismente "ataco". Mas já aconteceu muitas vezes de beber demais e na hora achar que eu estava até muito sóbria. Entende? Parece que com o nervosismo eu volto a realidade e o alcool vai embora e volta as perguntas de sempre: "O que eu digo?"
Bom, nunca é tarde pra tentar mudar.

Luana Deise disse...

Luana Deise Bom as dicas foi suber boas.Mais mesmo assim ñ vou conseguir porq sou muitoooooo muito timida não consegui fazer novas amizades fico e mesmo quando eu faço fico isolada da turma ñ consegu conversar direito mim expressar dar minhas opiniões nos assuntos com isso a minha timidez fica mais pior e a lem disso ñ consigo paquerar quando eu paquero fico vermelha ai fico esquisatar e acabo perdendo a chance de conhecer alguem.POxa pelo amor de Deus mim ajude a minha timidez está acabando com a minha vida, quase entrei em depressão por isso ja fez loucurar querendo mim matar mais mim arrepedir e ñ fez mais isso mais mim ajude toperdendo varias oportunidade de sair, conhecer novas pessoas de paquerar ja fui pra psicologo conversei com ela mais ñ adiantou nada deu mesma coisa, já tentei de tudo pra tirar essa timidez e ñ conseguir de jeito nenhum. Ops: A minha timidez só apareceu na minha adolecência porq quando eu era criança eu era uma criança muito bricalhona mais quando chegou na fase de 15 anos comecei a mim feichar isoladas da minha familias primos, primasss e entrer outros..Espero q vcs veja a minha história e mim ajude....

Anônimo disse...

Olha eu vou dar uma dica para vocês, atimidez nasceu comigo e vai morrer comigo o que é preciso ser feito e ter controle sobre ela, eu fiquei "preso" dentro de casa e não fazia mais nada!!
veja o tanto sou timido, descobri sozinho um jeito de derrubar ela a palavra é | ENFRENTAR | fico muito vermelho com frequência mais não ligo e aos poucos estou me superando cada vez mais por favor sigam o meu conselho não liguem para o que os outros pensam de você, apenas respeite e enfrente seu medo a timidez passara a ser ate um charme para você.

espero que o meu poste corrido seja util

vou colocar como anonimo pois nao tenho conta

meu nome e BRUNO

Anônimo disse...

POWWW SOU TIMIDOO TBMM E TO TENTANDO VENCER ISSU MTO CHATOO SEM TIMIDOO E TALSS... E GOSTEI DOS POST AII E VOU LUUTAR . VLW GALERA

Anônimo disse...

SOU TÍMIDA TAMBEM, TANTO É Q TO PAQUERANDO UM CARA E NAO CONSIGO A MALDITA APROXIMAÇÃO POIS JÁ IMAGINO CHEGANDO E FICANDO COMPLETAMENTE MUDA. FICO VERMELHA SEMPRE NESSAS HORAS E QUANDO SOU ALVO DE ATENÇÃO, POR EXEMPLO ALGUEM ME FAZ UMA PERGUNTA DE UM ASSUNTO QUE EXIJA CONHECIMENTO MEU(INTELECTUAL, POR EXEMPLO). TÔ CISMADA PORQUE TENHO MEDO DE BEIJAR O CARA MAL E ELE SAIR POR AI ZOANDO DA MINHA CARA... SERÁ A 1ªVEZ QUE NAMORO SE EU CONSEGUIR FICAR COM ELE E A MINHA INEXPERIÊNCIA SÓ AUMENTA A MINHA TIMIDEZ...
PPOOWWW AJUDEM-ME, PLEASE!!!!!!!!! MEU NOME É roberta

Lelo disse...

Olá Roberta!

Ninguém nasce sabendo beijar, concorda amiga? Além do que, beijar é uma questão de encaixe. Muitas vezes, mesmo tendo esperiência no assunto, encontramos determinadas pessoas em que nossos lábios não encontram um meio satisfatório, isto é, parece que está tudo fora do lugar.

Se você tiver medo de tentar... nunca vai saber se os beijos se encaixam. Vamos lá, Roberta, tem que arriscar um pouquinho... Ninguém vai sair dizendo que você não sabe beijar, isso é coisa de criança. Te digo uma coisa: beijar é muito bom, dificilmente há erros.

Coragem... e bons beijos!

Anônimo disse...

pow adorei as dicas
eu sou tímida também, mas em comparação ao que eu era estou muito melhor. Mas minha maior dificuldade é essa começar um diálogo, se alguém não chegar e começar a falar comigo eu fico quieta na minha, no máximo pregunto alguma coisa se realmente for preciso. Tenho medo de falar muito e só falar merda e deixar uma péssima 1º impressão, sinto como se não tivesse nada de bom ou interessante à oferecer.

Anônimo disse...

Oi, eu sou muito tímida e essa tímidez acabou com a minha juventude. Tenho 23 anos e nunca namorei pq sou homossexual e não tenho coragem de me assumir. Nunca beijei ninguém, se eu não fosse tímida tudo seria diferente.

Lelo disse...

Olá! Uma dica que posso te dar é: tente separar as coisas. Sua opção sexual é fator de inibição, naturalmente. Isso pode estar contribuindo para sua não-aceitação, nem como pessoa, com seus defeitos e virtudes, muito menos assumir sua opção sexual.

Sei que não é fácil, numa sociedade conservadora, mas cada um de nós temos o direito inalienável de sermos felizes, de buscar aquilo ou a pessoa que pode nos oferecer alegrias.
Tente mudar seus hábitos, por exemplo. Vá a lugares onde a paquera entre pessoas do mesmo sexo convivem. Existem bons lugares para homossexuais curtirem uma balada, ou mesmo para bater um bom papo.

Descubra-se em um novo ambiente, tente...
Forte abraço e
coragem!!!

Nathalia disse...

eu acompanhei uma amiga ne uma casa de amigos dela,chegando lá tinha um monte de gente amigos dela e tal. ... so que eu cheguei lá e fiquei muda sem falar nada ! =x

Anônimo disse...

affs... não consigo nada toh pensando em fazer o pior ....

Lelo disse...

Olá amigo!

Só para te dizer que minha vida não foi fácil não. Em muitas oportunidades, onde já não via saída nenhuma, e ia me afogando na depressão, fazendo tantas bobagens... mas, "alguma força superior" me empurrava para cima e, para falar a verdade, nunca mais me senti só.
Comecei a procurar entender o que, de fato, estava errado comigo. Procurei ajuda, saí da cadeia que eu mesmo tinha construido.

Por isso, amigo, dou muito valor à dor de outras pessoas. Entendo o motivos que os levam a pensar em fazer loucuras, mas também procuro deixar bem claro que existe, sim, saída para a timidez exagerada.

Procure, dentro de seu mais profundo sentimento, uma palavra que diga a você: - "Desista" - e posso lhe garantir, só encontrará essa:

Vida!
Boa sorte, conte comigo, se quiser!

Anônimo disse...

Olá, sou mto, mto tímida! O interessante é que não tenho problemas em falar em público, mas sim, em me relacionar com as pessoas. Tenho vergonha até de falar ao telefone e principalmente cara-a-cara. Isso me prejudica demais, parece que as pessoas estão sempre me julgando e que preciso ser perfeita em tudo! Tenho 22 anos,sou casada e mãe de um bebê lindo! Não sei mais oque fazer, sinto que isso está piorando cada vez mais! O que faço?

Lelo disse...

Olá amiga anônima!

Pelo que você descreveu, vi-me há anos atrás, quando, como você, tinha vergonha de atender até um mero telefonema. No meu caso, também tinha aproximadamente sua idade. Porém, naquela época, não havia um diagnóstico mais preciso para esse problema. Resultado: anos de tortura e solidão.

Hoje, não! Há especialidades no ramo da medicina que podem fazer o diagnóstico preciso e, com isso, melhorar consideravelmente a qualidade de vida de quem sofre com esses problemas de pânico.

No teu caso, sugiro que consulte um psiquiatra, pois o transtorno do pânico é uma doença causada por desiquilíbrios de determinados hormônios, causando a depressão, aumentando a ansiedade, e com ela o pânico. E, se bem diagnosticada, conseguirá superar brevemente esse mal. Podendo curtir sua vida e de seu filhinho sem esses medos e inseguranças, além de
poder se relacionar com muitas pessoas, sem o receio que essas vão julgá-la por qualquer motivo, ou ainda lhes fazer mal.

Pense nisso com carinho. Não tenha preconceitos em consultar um psiquiatra, aliás, atualmente, milhares e milhares de pessoas têm conseguido melhorar sua qualidade de vida através desses profissionais.

Boa sorte, amiga!

Frase: se sofremos por dor de cabeça, consultamos um médico para saber o que está causando essa dor, certo? Se torcemos o tornozelo, corremos para um ortopedista. Se temos falta de ar e bronquite, consultamos um pneumologista. Se sofremos por nossa mente...
complete a frase!

Anônimo disse...

Olá pessoal,eu também sou uma pessoa extremamente timida.. ja tenho meus 27 anos e não sei conversar,apenas com pessoas que ja conheço..
estou em depressão porque até empregos eu ja perdi por conta disso,por ter que fazer dinamicas de grupo..
hoje eu procuro ler mais,me informar e mesmo assim ainda não consigo,da um desanimo e vontade de ficar em casa dormindo.
eu não procurei psicologos ainda porque eu ja sei oque vão fazer e dizer,li alguns sites de piscologia e tento fazer por conta propria minha terapia.. sei que existem remedios para diminuir a anciedade mas eu tenho medo de ficar dependente e é também por isso que não vou a psicologos..
voces não imaginao como isso éh horrivel, vc querer mudar mas nao ter animo sabe..
minha auto estima fica muito baixa e eu me sinto inferior a todos..oque so piora as coisas..
só que mesmo com tudo isso,com todo este pesadelo que vivo a anos,eu ainda tenho fé e esperanças e não vou desistir,porque eu amo viver e amo minha familia e sei que um dia vou conseguir..beijos e boa sorte a todos que sofrem com isso também.

mulher solitaria..

Lelo disse...

Olá!

Amiga, psicólogos não podem aviar receitas de medicamentos. Quem pode fazer esse procedimento são os psiquiatras.

Para conversar com qualquer pessoa, basta dar o primeiro passo.. um olá, bom dia. Depois, com o tempo, a outra pessoa poderá aumentar esse diálogo, aí você só tem que ser receptiva.
Uma coisa posso lhe assegurar: quanto mais nos calamos, fujindo de qualquer tipo de reunião, encontros, festas, enfim locais onde existam diversas pessoas, mais estamos fortificando o muro que nos separa do convívio normal e saudável.

Precisamos arriscar um pouco, consultar um bom psicólogo ou psiquiatra, conforme o caso, ambos. Não há mais aquele tabú todo que havia no século passado. Tudo evolui, existem medicamentos brandos que ajudam na "tocada da vida", assim como também existem terapias excelentes, daquelas que você sai de lá falando qual um papagaio.

É preciso se inovar, e não aceitar esse bloqueio passivamente.
Forte abraço

Anônimo disse...

Olá pessoal, eu sou mto mto mto timido mesmo, eu não consigo me expressar com ngm, eu fico junto dos meus amigos e vejo eles conversando o tempo todo e eu mudo o tempo todo^^, elees puxam assunto's comigo mas eu nao consigo falar nada sabe...eu sou timido até com meus primos, primas tios tias e outros, eu já quase entrei em depressão por causa disso, as vezes eu fico triste de ver todo mundo brincando e conversando e eu lá no meu canto mudo sem falar nada^^, meus amigos reclamam o tempo todo pq eu fico perto deles mudo sem falar nada sabe...eu ja perdi varias oportunidades de ir ao shopping ou uma festa por causa da minha timides, algumas pessoas dizem que sou mitido, nojento e tall..mas essas pessoas não entenden que eu sofro de uma timides..., tem hora que eu me tranco no quarto e fico o dia inteiro sem sair do quarto..eu me sinto pessimo com isso, eu preciso muiito da ajuda de alguem ou de algum piscologo...
jente boa sorte a todos vocês, e eu espero conseguir tirar essa timedes que não sai de mim de jeito nenhum..Um abraço pra todos vocês.

Anônimo disse...

[AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA]
Eu preciso de ajuda!!!
Esse Ultimo Ano eu perdi muitos amigos!!
Perdi o que tinha!
Não Consigo Falar com os outros,nem olhar no rosto da pessoa!
Eu não consigo prestar atenção em duas pessoas conversando,apenas em mim mesmo!
Já ganhei apelidos constrangedores!
Me Ajudem!!!!!!Por Favor!!!!!!!!!

Lelo disse...

Talvez você não tivesse amigos de verdade. Amigos bons, aqueles para todas as horas, jamais constrangeriam você. Dê graças por isso, amigo.
O que você precisa, em primeiro lugar, é começar a desenvolver sua forma de convivência, pois do jeito que está, parece-me insuportável.

Cheguei a ficar dois anos sem sair de casa, isso no auje da minha juventude. Mas, como tudo precisa necessariamente ter um fim, comecei por mim mesmo. Revi todas as minhas posições, fazendo um balanço do que eu julgava certo e errado. Me coloquei frente ao espelho e me encarei, perguntando à minha imagem refletida: você quer acabar sozinho, sem amigos, namorada, pelo menos conhecidos?
Quer continuar trancado em sua casa, achando que nela está protegido de tudo e de todos?
Quer ficar remando sozinho contra forças maiores, que te impedem de ser feliz? Ou vai procurar ajuda e reagir a tudo isso?

Amigo, dei uma guinada em minha vida, comecei a frequentar um grupo (discretamente, no início) de estudos. Com o tempo, já havia conseguido me soltar mais, expor minhas idéias sem medo dos comentários. As amizades vieram, assim como as garotas e os romances.

Mas, para que tudo isso fosse possível, tive que praticamente me recriar, querer de verdade mudar, e mudar para melhor. Procurei ajuda, conversei com psicólogos e familiares mais chegados. Contei a eles sobre tudo o que ocorria por causa da timidez e o pânico que ela me causava. Fiquei a nú, me expus. Fui à busca da sabedoria necessária para as urgentes mudanças dos rumos de minha vida. Lutei comigo mesmo, fazendo com que prevalessece a coragem, frente a fraqueza e o desânimo. Mudei, amigo.

É o que eu posso lhe oferecer: um pouquinho da minha história.
Desejo-lhe tudo de bom, agora é sua vez.
Abraços

Anônimo disse...

Oi, também me considero uma pessoa muito tímida. Tenho 27 anos de idade e não consigo arrumar um emprego por que eu sempre fico calado na hora de uma entrevista, fico respondendo que nem um robô tipo "sim" e "não". Tambem nunca tive uma namorada, ja gostei de varias meninas mas nunca tive coragem de me declarar para elas. Nunca gostei de frequentar festas ou nenhum outro tipo de evento social. Não sou muito bom de conversa,só escuto, e falo muito pouco. Tudo isso fez que com que eu meio que "abandonasse" o mundo real e começasse a viver no mundo virtual de computadores e jogos eletrônicos. Teve uma época que entrei em uma depressão forte e comecei a pensar em suicidio, mas hoje ja não penso mais nisso. Sempre que um novo dia se inicia penso em me tornar uma pessoa melhor, mas ja está ficando cada dia mais difícil. Abraço.

Bruno.

Anônimo disse...

oi pessoal,
tenho muitas dificuldades para fazer amizades, só as faço se as outras pessoas tiver a iniciativa e isso nem sempre acontece.
Estou cansada de ser assim, eu acho que até demorei para tomar a iniciativa e decidir mudar. As postagens são boas, me ajudaram a ver que eu posso não agradar todo mundo, mas só poderei ter certeza se tentar, embora na prática isso seja mais difícil. Nos tímidos sempre nos deparamos com a idéia: será que vão gostar de mim?
E u até tenho amigos converso com eles bem, na verdade, são mais mulheres. Depois de um tempo que conheço a pessoa a vergonha passa.
Mas, gostaria de ter umas dicas de como chegar em alguém que não conheço e puxar um assunto qualquer, sempre sem imaginação com exceção de algumas vezes. Também não tenho muita sorte todo mundo que já puxei assunto, não quis muito dar continuidade, sei lá não sei o que acontece.
Uma coisa é certa, tenho 17 anos e não quero mais ver a vida passar, quero namorar e não ter mais medo de errar ou do que a s pessoas pensam de mim, pois ja dispensei muitos meninos por timidez.

Por favor, me ajudem com dicas de como eu posso tomar a iniciativa numa conversa, pois depois de inciada eu sei dar continuidade.
Meu nome é Letícia

Lelo disse...

Olá Bruno!

Sei bem pelo que passou e que ainda está por vir, porém, meu tempo de extremamente tímido se acabou há muitos anos atrás. Como? Tentativas e erros, isso mesmo, somente tentando me acertar socialmente, isso quer dizer, me ajustando ao meio em que "queria" estar, errando muito, ora no modo de abordagem das pessoas desse meio, ora errando ao ser abordado por elas, noutros momentos me acertando de um lado e me borrando pelo outro. Às duras penas, e do meu jeito, consegui diminuir meu grau de timidez, podendo dizer que sou até mais ou menos arrojado.

Não posso lhe indicar métodos, pois, como disse, eu encontrei meu jeito de lidar com minha timidez, sem pressa, do meu jeito, me arriscando mais, me guardando menos.
Não há fórmulas miraculosas prontas, para cada caso existem algumas soluções possíveis, desde que, é claro, a pessoa esteja disposta a arriscar algo.

Como você percebeu nessas poucas palavras, o termo arriscar foi usado por mim diversas vezes, não com o objetivo de te cutucar com vara curta, mas sim porque ele fez e faz parte de minha atual existência. Sei bem o que me diz, caro Bruno. Imagine ficar sem sair de um apartamento por mais de dois anos! Imagine ter medo de qualquer pessoa "estranha". Sim, é um inferno que não desejo a ninguém, e para sair dele, tive que fazê-lo só, e por minha própria conta e risco.
Se te ajuddei de alguma forma eu não sei, porém relatei um pouquinho de minha ex-vida de tímido exagerado.

Se você quiser, aqui mesmo no Timidez To Fora, em muitos outros artigos, tem excelentes artigos que falam sobre a timidez e de como achar uma solução pacífica e eficaz de saber viver com ela, mas sob o controle dos rumos de nossas vidas, e não o contrário.

Boa sorte, amigo
Abraços

Anônimo disse...

Acredito que também só muito tímida.
Em conversas com amigos me saio super bem, mais na hora da paquera, fico vermelha sem graça, fujo da pessoa o tempo todo para não ter que conversar. Se me elogiar então nein se fala, não sei onde enfiar minha cara, fico toda sem graça!!
Há também tem um menino que eu gosto, e acho que ele também gosta de mim, mais fico evitando ele para não ter que conversar, na hora nein sei o que dizer. Tenho medo de estragar tudo!!
Por favor me ajude.
agradeço des de já.
Beijos

Lelo disse...

Olá amiga!

Você precisa colocar na balança: se meu medo de estragar tudo pode, de alguma maneira, ajudar-me a ficar com o menino, então fique aguardando a hora certa (pode esperar deitada, porque nem sentada você vai conseguir ficar aguardando!)

Que tal você confiar um pouquinho mais em sua capacidade de ser humano compreensível, falível e com seus erros e acertos? Ninguém acerta nada se não tenta, e a tentativa pode dar certo ou errado, porém a pessoa tentou, não deixou passar aquela oportunidade.

Assim é a vida. Se você tiver medo de errar, e nada fazer, somente para ficar "guardadinha", segura, as coisas boas passarão, e sobrará para você somente o sentimento de impotência e a culpa. Tudo isso apenas por não ter ... tentado.

Seja feliz!

Anônimo disse...

Ola Pessoal, Otimo Blog, Parabéns pelos artigos!!!Pena que estas sugestões, não podem me ajudar pois, acho que não tem solução para meu caso, sempre gostei de muitas garotas pela minha vida toda, mas nunca consegui ficar com elas pois não sei como chegar e conversar com elas por ser muito timido, e outra coisa acho que mundo e todas as coisas conspiram contra mim, pois todas as garotas que gosto seja na faculdade ou no curso, eu descubro que ja tem alguem.O Resultado disso tudo é ja estou com 24 anos e nunca namorei ninguem, la na minha faculdade tem muitas garotas interessantes, mas não consigo chegar nelas, não consigo começar nenhum tipo de conversa com garotas, e é muito dificil ir todo dia para um lugar ver muitas garotas interessantes e muitas ate fazendo meu tipo, e não conseguir chegar em nenhuma delas!!Bom creio eu que a solução para meu problema é mesmo o Suicidio, pois com o suicidio, tudo vai acabar de uma vez inclusive esses problemas!!!
Mas mesmo com este desabafo, quero parabenizar este Blog pelos artigos e pelos conselhos que vcs dão aos que precisam deles!
Abraços A Todos ai e boa sorte aos que continuam lutando, infelizmente minha luta termina agora!!!

By: Cleyton

Lelo disse...

Alô...Alô Cleyton!!!

Espero que "ainda" esteja "entre nós"....

Caso esteja, está lendo. Caso, seja tarde demais... ficou a sensação de dever cumprido(brincadeira, só para descontrair)

Caro amigo, vamos tentar inverter os papéis: porque você que tem que dar o primeiro passo (já que para você é tão difícil)? Deixe-se ser conquistado. Já experimentou virar completamente o jogo? Ou você pensa que não existe nenhuma garota interessada em você?

Apenas, fique atento... note que aquelas que - pelo que você nos contou - lhe interessam, em particular, podem ser as que têm interesse em você, e ainda não se deu conta disso.
O olhar é o mais importante instrumento sedutor que uma pessoa pode possuir (não necessariamente os olhos, a visão.. acho que dá para imaginar).

O olhar é único, individual e, portanto, somente de uma única pessoa. Como todos, você tem o seu "olhar", utilize-o não somente para "ver" mas, principalmente, para ser visto, notado e apreciado.

Deixe que a situação lhe favoreça, e não o contrário: ir atrás. Perceba o seu "entorno", explore mais os desejos delas, do que perceber somente os seus. Vire esse jogo, homem!

Você pensa que nunca, em nenhum momento, uma mulher (pelo menos uma!) tenha tido interesse em você? Engana-se, meu amigo. Talvez, ela fosse mais tímida que você Pensou nisso alguma vez, ou somente você é diferente?)

Não se leve tão a sério. Não tente atos desesperados (embora, em alguns casos, tenham surtido efeito - sabe-se lá qual), equilibre-se na corda bamba da sedução. Troque olhares, procure-os e os terá!

São apenas dicas, amigo. Tudo depende do modo de encarar o problema. Se estamos com o pensamento de derrota, como podemos enfrentar os obstáculos (às vezes tão simples, outras... um problemão!) que nos são impostos pela vida?

Te desejo, de coração, que seja feliz, Cleyton. Não lute contra você mesmo, aceite-se mais, valorize-se mais, curta-se mais.... assim, o caminho estará aberto não só para os namoros, o sexo, as amizades, mas, sim, todas as portas do bem estar e da harmonia abrir-se-ão diante de sua presença.

Abraços

Anônimo disse...

Sou muito timido, e por causa desse problema eu nao consigo interagir com as outras pessoas da maneira que gostaria(nem com as que conheco a mais tempo), to me tornando uma pessoa rude, sou chamado de ignorante de metido,passei a maior parte da adolescencia sozinho....Já nao sei que caminho seguir!

Anônimo disse...

è, eu tbm tenho este problema com a timidez, qdo criança, era menos, mas na escola sempre fui do grupo dos excluidos, tive poucos amigos. Agora que to com 24 anos, nunca namorei e posso contar nos dedos o n° de mulheres que já fiquei. Eu travo e pronto, num sai nada e qdo sai é só babaquice. Ontem, uma amiga minha, que é mais velha(30) terminou um namoro de 8 anose eu sou afim dela, ela me contando o que aconteceu e talz, chorou, eu não sabia o que falar, só falei o obvio... que ela era bonita, não merecia a sacanagem que fizeram com ela e talz... Mas não tive coragem de colocar a disposição e talz e ela sacar que sou afim dela e se afastar. Tenho medo de perder a amizade dela... pra mim não é suficiente a amizade, mas é melhor do que nada...
Agora, vejam a aminha contradição: Eu gosto dela, não me satisfaço somente com amizade, porem aceito, e tenho medo que ela descubra. vou dar uma bola de cristal pra ela rsrsrsrrs...
E engraçado que me falam que eu sou um cara bonito, eu acho que sou tbm, mas nas baladas, conversando com mulheres eu me sinto a bosta do cavalo do bandido da ultima cena do filme que foi cortado porque não fez o seu papel direito...
Eu tbm tenho dificuldade com meus amigos, tenho amigos de infancia, na infancia eramos iguais irmãos, mas hoje em dia nossas conversas geralmente travam.
Era só isso, foi um desabafo... obrigado e texto é bom, tentarei colocar em pratica...
Só mais uma coisa, o que vcs acham do seguinte: Eu tenho algumas amigas, uma que já fiquei e talz e a outra é lesbica( sem pejoração, só pra entenderrem a história) essas duas sabem de meus problemas, a primeira que já fiquei, ela meio feia, mas muito gente boa, Acho, disse acho, que ela quer transar comigo, mas eu não consigo me ver numa situação intima com ela pela nossa amizade, a segunda contei ontem deste meu problema de timidez. Eu perdi a objetividade npo texto mas a pergunta é :
vcs acham que ajuda em algo contar pra seus amigos, apesar que acho que amigo saca esta tipo de coisa, que vc é timido, muuuuitooo timido????E pra seus "alvos" será que ajuda ou atrapalha?? Eu não tenho vergonha de contar pra amigos deste meu problema. por favor, deem suas opinioes...
Vlwsss
Ass: fernando.

Lelo disse...

Olá amigo!

As cartas estão na mesa, cabe a você jogar. Na verdade - com o tempo você vai concordar comigo - o que as outras pessoas pensam a seu respeito, não deve ter nenhuma importância nesse processo todo. O que mais importa é de como você próprio se enxerga, sua auto crítica. Pode estar aí um novo ângulo de visão, com o qual você possa observar melhor seus passos futuros.
Lembre-se: se a coisa apertar, consulte um profissional da área. Nada de fricote e nem de orgulho. Trate-se bem, e será bem tratado.
Abraços e sucesso "no jogo" da vida.

Anônimo disse...

Ola, Sou Eu o Cleyton De novo, Ainda não Me Matei Rssssssss, Quanto ao comentario que postei, esqueci de falar que não sou Bonito e sou Mulato(Pardo, Quase Negro), e o que mais vejo por ai São Mulheres com Brancos e não Negros, ou seja, nós negros somos deixados de lado pelo universo feminino, nem as proprias negras preferem os negros, por isso acho que eu alem de ser um cara timido com vergonha de chegar nas garotas, este fator tb conta muito.
Ae Galera, que fique bem claro que naum so racista, pelo contrario vivo bem com todo mundo, apesar de minha vida ser um saco, todos somos iguais.Mas eu acho que as mulheres Preferem outros ao inves dos Negros.Acho que alem de minha timidez, não tenho chegado em nenhuma garota por causa Disto!!!
Vlw Galera, e abraços pro Lelo que sempre tenta ajudar a galera!!!

Lelo disse...

Olhem todos: O Cleyton tá vivo. Viva!!!

Rapaz, sinceramente você tem muitos "ases na manga", ou seja, sua imaginação, ou seu modo de ver as coisas é completamene diferente do meu, por exemplo. Canso de ver casais multiraciais por onde quer que eu passe.

Talvez, esteja aí, mais um truquezinho de sua mente para te deixar na mão.... ou só, como queira.
Claro que existem pessoas preconceituosas e racistas. O mundo ainda abriga muitas pessoas assim, infelizmente. Mas, pelo que já vi e vivenciei, inclusive tendo amigos de raças diferentes e convivendo numa boa, sou obrigado a discordar de você, só mais essa vez (eu juro...rs)

Tente a dica dada na minha primeira resposta. Mas tente para valer, arrisque-se um pouco, não dói nada... isso eu posso lhe dizer.
E depois... ah! o sabor da conquista.... pense bem: vale a pena botar a cara pra fora, está na sua hora. Pegue essa onda e navegue pelas aventuras do autoconhecimento e, lhe garanto, você vai ter a gata que quiser ( ou por quem for escolhido), sendo feio, bonito... nada disso importa, somente o que de bom você poderá oferecer à sua nova companheira. Chega mais pertinho, só no seu ouvido: ei! será que você não tem nenhuma coisa interessante para dar a ela?!
Bom... fica por sua conta.
Espero breves e boas notícias de namoros e amizades. Ve se capricha, meu nome está em jogo rsrsrsrsr
Abraços :)

Cassiano Vianna disse...

Sou MUITO tímido. Na verdade, faz MUITO tempo que eu não beijo e nem fico com ninguém por causa da timidez. Tenho praticamente 16 anos,e a última (e única) vez que eu beijei foi quando eu tinha 11 anos, e foi um beijo que eu nem conto como 1º beijo, pois nem foi sério.Não sei o que fazer, pois na hora eu travo. Todas as meninas que eu fiquei, e estou afim, nenhuma sabe disso ainda, pois eu não falei. muito legal o seu post, e já tá nos meus favoritos.

Lelo disse...

Cassiano, já começou com o "pé direito", mostrando sua cara. Ponto pra você, amigo, e olha que eu recebo muitos emails? Pelo menos você não fica escondido, o que já é um avanço imenso (o tempo mostrará a você).
Se a garota estiver afim de você, não precisa fazer nada, deixa que ela faça, que ela tome a iniciativa. No momento adequado, quando ela estiver de jeito, como que pedindo para ser beijada, taca-lhe um beijo logo, sem medo de ser feliz.
Se você não fizer nenhum esforçozinho sequer, como é que vai querer beijar? Pelo menos ofereça seus lábios, sua boca à ela. Fique de jeito, numa posição bem legal, coladinho à boquinha dela... isso dará vontade aos dois. Aí... bem aí é com você, Cassiano.
Espero boas notícias brevemente!
braços e obrigado!

Beto disse...

olá.
sou uma pessoa que não tem problemas para conversar com amigos e colegas de trabalho..
Meu problema mesmo é com as mulheres.
Tenho 25 anos, me acho um cara bem apresentável, mas na hora , não consigo ter coragem de intimá-la .
O interessante é que muitas das vezes, acabo virando amigo delas, e é aí que a situação fica mais complicada pra mim, pois acabo ficando mais sem graça ainda de tentar algo e acabar perdendo a amizade.

O que eu faço ???

Lelo disse...

@è, eu tbm tenho este problema com a timidez, qdo criança, era menos, mas na escola sempre fui do grupo dos excluidos, tive poucos amigos....

Olá amigo, seja bem-vindo.

Vou ser objetivo na resposta à sua pergunta: fale sim, em alto e bom som, a seus amigos e principalmente amigas, que você é muito tímido.
Não há nada de errado com isso, é apenas uma característica de sua personalidade, nada mais do que isso.
Além do que, timidez não é doença, se ficarmos só no campo da dificuldade de se expor em público (daí, entenda-se para uma ou mais pessoas). Caso o problema seja mais agudo, como uma fobia social, ou um Transtorno de Pânico, sugiro um psiquiatra, que nada mais é do que uma pessoa que pode ajudar àquelas que têm muitas, mas muitas dificuldades para conviver com outras pessoas, para trabalhar, para namorar, para viver... enfim!
Forte abraço, e... ah! quanto aquela sua amiga que você está afim, chega junto. Diga a ela que você sempre teve interesse. Te garanto que, se ela for sua amiga mesmo, não a perderá, nem como amiga, nem como namorada.

Lelo disse...

Olá Beto!

Pô rapaz, você está se dando bem com as mulheres e ainda nem se deu conta disso. Cá para nós, homens, as mulheres mais próximas são as que apresentam maiores possibilidades de acesso (sem machismos).
O que eu quero dizer: você está com a faca e o queijo na mão. Entenda sob um ponto de vista de quem vê o jogo pelo lado de fora: você conhece uma mulher, fica amigo dela, ambos têm altos papos. Você sabe boa parte da vida dela, ela sabe um montão de coisas a seu respeito. Ambos se dão bem, têm os mesmos gostos, apreciam o mesmo tipo de música, vão aos mesmos lugares... ôpa! e porque não dizer a ela que você tem interesses mais ambiciosos do que amizade?
Medo de perder essa amizade?
Não vai perder se você souber colocar as palavras certas, na hora certa, no local certo e no memento certo... ainda mais levando-se em conta de que se ela é sua amiga de verdade, jamais irá abandoná-lo somente porque você agiu de maneira franca, gentil, carinhosa e honesta!
Não se perde o que não se conquistou! Isso é a pura verdade.
Vá à luta, amigo. Batalhe pelo que você considera importante. Se gosta mesmo dela assim, haja da maneira sugerida, ou de acordo com seu coração, mas faça! Atitude!
No mais, aquele abraço e boa sorte no amor (tá com tudo na mão)

Anônimo disse...

ola tenho 16anos e sou caderante e tenho dificudades para fazer novas amizades, tipo eu quero conhecer novas pessoas mais nao sei oque fazer ou fala na hora,
eu conheço uma a pessoa pelo msn mas eu nunca convesei com essa pessoa pessoalmente so falamos oi um com ou outro, mais ainda por cima ela tem que fala oi para eu pode fala tambem porque eu nao consigo fala apenas um oi
presiço de dicas novas

Lelo disse...

Olá amiguinho!

Primeiro você deixa a pessoa se apresentar, depois você se apresenta, mostre-se, sem medo de nada, afinal é só uma tela de computador que está na sua frente não é. Pinte o seu quadro da maneira que quizer, mas qualquer pintor tem que usar as mãos para poder realizar sua obra.
Assim é com a conversação, seja ela virtual, ou pessoal.
Apenas retribua as perguntas que lhe são feitas, responda-as e depois faça uma pergunta parecida à outra pessoa, mas procure ser criativo. Pergunte sobre do que a pessoa gosta, seus hábitos, sua cor preferida, seu programa de fim de semana, seus objetivos, sonhos, etc.
Há muitos assuntos a serem explorados numa conversa, use alguns exemplos acima.

Agora, se você pretende encontrar pessoalmente essa pessoa no futuro, seja autêntico. Pinte o quadro da sua vida, sem receios de que possa parecer diferente aos olhos de outras pessoas!
Forte abraço, e desculpe-me pela demora na comunicação.
Abração!

Anônimo disse...

Ola tenho 28 anos e acho que acostumei demais com minha timidez ao ponto de não querer lutar contra ela.
Nesse último sábado tive um começo de depressão, e é incrível como as pessoas são hipócritas, no momento em que estamos com auta-estima auta todo mundo está no seu lado conversado brincado rindo, mas no momento que está baixa nos deixam sozinhos como se fossemos um trapo velho.
Estou gostando de uma colega de trabalho, já tenho mais de um mês pensado em convida-la para sair, mas não tenho coragem. Ela também é timida e no proximo mês ela vai se mudar para uma filial da empresa. Acho que perdi outra vez.

Lelo disse...

Êpa...êpa...êpa!

Vai deixar essa oportunidade escapar de suas mãos, sem ao menos "tentar"???
Amigo, é só raciocinar da seguinte forma: bom, eu não consegui nada com ela , e agora ela vai para longe, ou seja, não terei nenhuma chance mais de me abrir com a garota.
Já que é assim, ela vai embora mesmo, provavelmente nunca mais a verei, então eu vou fazer a primeira e única tentativa de conquistá-la, pelo menos deixar ela saber dos meus sentimentos.
O que ganharei e o que perderei?

Perder, não perderei nada, pois nada possuo dela.
Então, só tenho a ganhar, somente tenho que agir. E aquele medo de errar não irá me influenciar, porque mesmo que eu erre, eu terei acertado, porque agi. Decidi que iria arriscar somente um pouquinho, já que nada iria perder.

Acompanhou o raciocínio, amigo?
Então... mãos e palavras à obra!
Boa sorte!!!

Anônimo disse...

Eu me travo qdo alguem sempre desaprova tudo o que falo, aí fico achando que é maldade da pessoa e que vai fazer a cabeça de todos pra deixar eu de lado.

Lelo disse...

Não leve para esse lado. As pessoas não deveriam, a princípio, ficarem falando de outras... mas isso é esperar demais de uma sociedade cada vez mais individualista e consumista.
O jeito para conviver com qualquer pessoa é fazer de conta que você está num jogo, deixem elas competindo entre si, você não precisa necessariamente ganhar, somente "jogar" o jogo.

O importante é o que "você" pensa sobre "si" mesmo. Por isso, deve se valorizar mais, em detrimento à opinião de quem quer que seja, ok?
Um grande abraço, e continue sendo você mesmo e com upgrade de autoestima e consideração pelos seus sentimentos.

Anônimo disse...

Oi infelizmente eu também tenho esse problemão "timidez" minha vida tá cada vez pior, sempre fui assim mas quando era criança talvez por as coisas serem mais simples sei lá, eu conseguia conviver mais o menos bem com isso, agora não (tenho 17 anos), to completamente sozinha as unicas poucas amigas que eu tinha deixaram de andar comigo quando mudei de escola e ai nunca consegui fazer mais amigos. No 1º ano que la estive foi um inferno a partir de certa altura talvez por se aperceberem que eu era diferente, não falava quase nada e tal, começaram até fazendo piada de mim o que fazia com que eu me fecha-se ainda mais para todo o mundo pois pensava que qualquer coisa que dissesse ia ser ridiculo e motivo de piada e humilhaçao. Depois desse ano as coisas melhoraram um pouco porque eu começei a não andar mais com niguém da turma começei a me afastar e assim era como se eu nao existisse para eles nem eles para mim. Mais isso é horrivel ja tive depressão nesse ano cheguei mesmo a pensar em por um fim na minha vida. Agora apesar de ja nao estar tao mal me sinto muito sozinha não tenho ninguem nao tenho amigos com que sair nem conversar nem dasabafar, tenho muita vontade de mudar odeio ser assim, mas nao consigo ser de outra maneira não sei o que dizer quando estou com pessoas que não conheço muito bem e depois eles ficam dizendo que eu to sempre calada e essas coisa e isso faz com que eu fique ainda mais triste com a aquilo que sou sinto que devia era ficar sempre em casa porque assim não teria que enfrentar isso. Outras vezes ainda tenho esperança tenho planos para o futuro e tenho esperança de conseguir mudar e levar uma vida normal, mas maior parte do tempo principalmente quando passo por essas situações constrangedoras que me fazem sentir tão diferente e pior que todo mundo me sinto tão mal, sinto que nunca vo conseguir superar essa maldita timidez que me impede de viver e ser feliz como as outras meninas da minha idade que namoram e saem e se divertem, tenho medo de nunca conseguir ter isso, tenho medo que a minha juventude passe e eu não consiga aproveitar e ser feliz. :(

Lelo disse...

Olá amiga!

Entendo e me solidarizo com sua situação. Eu sei que não é nada fácil viver sob a constante ameaça da solidão e do desprezo. Mas, chega uma hora em que somos obrigados a tomar um determinado caminho, certo ou errado, devemos agir.

Nesse momento, não podemos nos dar ao luxo de ver desperdiçados os anos mais gostosos de se viver com alegria e com um pouquinho de irresponsabilidade, que fazem parte da juventude. Então pergunto à amiga: já procurou um psicólogo? Sim, porque essa timidez pode estar mascarando outros problemas psicológicos e, com a ajuda desse profissional, você poderá escolher o caminho ideal que passará a seguir.

Chega de sofrimento, ainda mais sem compartilhar essa dor com ninguém. Sabe, amiga, somente o fato de desabafar já torna as pessoas constrangidas por qualquer problema mais aliviadas, soltas e leves. Porque somente você tem que carregar esse peso em suas costas.

Divida-o com alguém que saberá respeitar seus sentimentos e mais, poderá lhe sugerir novas perspectivas de vida, que não essas que lhe povoam a mente nesse momento.

Esse é o seu momento. Você pode escolher ficar como está, ou tentar ser ajudada. A humildade em reconhecer que é necessário pedir a ajuda a alguém é o primeiro passo para a porta da saída do isolamento.
Faça isso, escolha o novo. E o novo pode ser belo, mas você precisa se dar essa chance.
Pense nisso com carinho, e você verá que, com uma mão amiga e especializada nesse campo tão misterioso que é a mente humana, é possível descrobrir uma vida melhor, com dignidade, autoestima, alto astral.
O grande enigma da vida está em sabermos quem somos. Esse profissional poderá ajudar a encurtar esse doloroso caminho de espinhos, tornando-o mais suave e prazeroso.
Ajude a si mesma, pedindo ajuda a quem de fato poderá lhe ajudar a se autodescobrir.

Há tempo para ser feliz, depende somente de você. Os outros? Esqueça pessoas que só sabem discriminar outras pessoas, prefira as que respeitam-na do jeito que você é.
Seja feliz, lhe desejo de coração! :)

Anônimo disse...

ooi meu nome ée Camila tenho 14 anos

Cara sou timida demaais ,jáa tenteei de tudo pra me enturmar com o pessoal do colégio maais nãao consigo a timideez é mais forte.quando teem trabalho em grupo sempre fico nos " sobrando" porq minhas amigas fazeem seu grupo e me deichaam sosinha e acabo sempre não fazendo trabalhos e isso me projudica - jáa estou no ponto a reprovar por nota de trabalho , preciso de muitaa ajuda .no msn me dou bem com certas pessoas mais sempre o papo nunca fluii.quando chego cara a cara pra falar com algueem ,não consigo olhar no olho da pessoa e fico sempre muda só respondo oque me perguntao ou fasso perguntas quando necessario .o pior ainda é com os meninos,na hora do beijo sempre me daa um friuzinho na barriga ( principalmente quando é popular) maais as vezes acabo nãao beijando o menino por causa da timidez ,isso me encomoda muito. eu queria uma simples ajuda , porq amg de verdade tenho mtmt pouco e os amigos que tenho sempre deichaam agente de lado .Com meu namorado (ex) nunca tinhamos um dialogo bacana sempre acabavamos falando das mesmas coisas e dos nossos problemas do dia dia . ée dificiul muito dificiul pra mim porq alem de tudo não sou tão bonita assim :/ Vaaleu aee - chego a fica atée maais aliviada (: msn --> cah_glamours@hotmail.com

Lelo disse...

Olá Camila!

Que bom que você sente aquele friozinho na barriga quando beija, é um excelente sinal, que diz: puxa! como isso é bom....

Amigos de verdade são aqueles que não segregam outros amigos, isto é, não excluem um somente porque é tímido, cadeirante, feio ou desdentado.
Na escola, o que interessa a você, visto que amizade não é lá essas coisas, é "entrar no jogo", e para fazer isso, infelizmente, é necessário passar um verniz na cara e fingir que todos são muito, mas muito legais. Aí as coisas fluem, e você obtém o que mais precisa (excetuando-se a amizade, pelos motivos expostos por você mesma), Notas Boas.

Beleza não é fundamental, mesmo porque você pode achar determinada pessoa bonita, enquanto eu posso achá-la nada interessante. O que importa na pessoa são outras virtudes, como a generosidade, o sorriso nos lábios, a vontade de ajudar (solidariedade), fazer amor com amor... e por aí vai.

Existem namorados e namorados, portanto, se com um não rolava um diálogo legal, porque terá que ser assim com outros. Nada melhor do que compartilhar com a pessoa com quem estamos mais ligados o nosso dia a dia, nossos objetivos, metas, sonhos... O papo será sempre esse, amiga, podendo variar para amenidades, como, filmes, tv, internet, etc. Mas, fatalmente, voltarão os assuntos do dia de cada um, isso é mais normal do que andar para a frente.

Procure analisar se você não está se deixando excluir, e não o contrário. Perceba se nos momentos em que a galera está junta, você é que se mantém afastada. Inverta a situação, faça parte de algo, de um grupo. Mas, de verdade, com dedicação. Não precisa, necessariamente, tornar-se amiga de ninguém, mas eu duvido que, em agindo assim, você não conquiste muitos amigos (o que dizemos quando nos referimos a colegas, porque amigos de verdade.... são muito difíceis de se conseguir)

Espero ter colocado as coisas de uma maneira que você possa entender. Não é uma regra, nem uma forma de procedimento padrão, porque cada um de nós temos nossas particularidades, que vão desde a personalidade, a criação, a educação, etc. Fatores esses que podem influenciar a vida toda de uma pessoa. Não é mau, é apenas um sinal que mesmo aparentemente iguais, temos diferenças. E é saber conviver com as diferenças que transformam uma pessoa comum, em um ser especial.
Você é especial.
Abraços fraternos.

angelo disse...

bom. tenho 18 anos e minha timides veio aos 16 ,, e ai eu falei com a meus pais sobre o assunto e eles falaram que isso so ten cura se enfrentar, mas tende querer mesmooo, nao ligue para outras pessoas, no começo eu era super timido mas venho vencendo isso a kada dia , e com a timides na minha vida ja namorai, danço bastante sem beber porque eu bebia pra dancer,

e eu so deixo uma palavra que vcs enfrente com toda as forsas porque isso num e nada, mesmo sendo muito dificil para tirala, faça exercicios com sua mente, para que ela so acostume a ser social en tudo...

beijss

Lelo disse...

Olá Angelo!

Obrigado pelo seu depoimento e pela força. Temos certeza que seu exemplo de esforço será seguido por muitas pesssoas.
Muito bom ver gente que tem boa vontade e reune forças para combater os maus pensamentos.
Abraços

Anônimo disse...

Isso não me ajudo muito , nada me ajuda
no meu colegio ou em qualquer lugar eu não consigo olhar nos olhos da outra pessoa , eu travo fico mudo , sem jeito , eu sei tem gente que acha que eu sou meio pertubado de tão tímido que eu sou mas eu ñ sou oO

ja tentei me convencer que eu não sou assim , ja falei com os meus pais mas nada adianta

eu queria ser comunicativo , ficar falando igual aos outros brincar zoar ser mais solto mas não da
ficam falando: tenta

mas não da mesmo ñ consigo!
é muito ruim ser assim :(

Lelo disse...

Amigo!

Você deu todas as respostas em seu desabafo: eu "queria ser igual aos outros"... e por aí vai.
Não é bem assim, cada um de nós tem sua personalidade e características próprias. Não devemos nos espelhar em pessoas muito extrovertidas quando, na verdade, somos extremamente tímidos. Não é esse o caminho.

Sei exatamente do que se trata, amigo. Convivi anos com a timidez, não me livrei dela, apenas aprendi a conviver pacificamente comigo mesmo. Aceitando a mim mesmo da maneira que sou, e não querendo me transformar naquilo que não sou e nem nunca serei.

Porém, há casos e casos, e no meu, por exemplo, havia ainda a sindrome do pânico, ou transtorno do pânico. Uma doença que que, se diagnosticada, tem tratamento, e a pessoa consegue ter muito mais qualidade de vida.

Há casos, também, de fobias sociais, onde um bom médico (psiquiatra) deve ser a melhor opção.
Quando tudo parece estar perdido, que não se encontra mais forças para se lutar contra o mal que nos aflige, vem a depressão. Ou, ainda, a depressão vem antes, travestida de excesso de timidez e fobia social.

Por isso, se eu fosse você, e para tirar todas essas dúvidas que povoam sua mente, iria a um médico. Caso tenha algum problema de origem patológica, nada melhor que um profissional para, além de orientá-lo, receitar medicamentos que possam ajudar a viver uma vida mais satisfatória, com mais qualidade e alegria.

Nada adianta ficar repetindo a Sindrome de Hardy: oh! dia, oh! mês, oh! falta de sorte, oh! azar, porque, só por si, isso já é um sintoma claro de depressão, acorde, abra os olhos para a realidade!

Vá em busca de alguém que possa retirar esse peso de seus ombros, que facilite um pouquinho sua existência. Dê valor às coisas pequenas, porque nelas é que encontramos a humildade necessária para pedirmos: ajuda!

Desejo a você boa sorte na escolha dos rumos que irão nortear sua vida.
Abraços fraternos

Anônimo disse...

Eu tambem queriar ser mais aberto, já perdi diversas chances de namorar por causa da timidez.
Eu não consigo conversar com as pessoas que eu não conheço muito bem.
E muita gente que eu conheço diz que eu tenho que me abrir mais, só que é muito dificil pra mim.

Lelo disse...

Muita gente que você conhece... já é um bom começo, amigo!
Tem milhares de pessoas tímidas que não têm nenhuma pessoa que os encoragem, você é um cara de sorte.

Conversar é simplesmente o ato de dialogar, expor seu pensamento à outra pessoa que, na sua vez, fará a mesma coisa. Então, para que ficar preocupado com isso! Deixe a conversa rolar. Se a pessoa gosta de falar mais, deixe-a falar mais, você pode nem precisar abrir a boca, basta dar sinais que aprova ou desaprova determinadas frases.

Depois, se você se permitir colocar os seus pontos de vista nessa conversa... pronto! Já melhorou o diálogo.
Siga a linha de raciocínio de quem está conversando com você. Se essa pessoa está falando de esportes, diga as suas preferências, por exemplo. Se a pessoa está falando de filmes, você pode contar a ela sobre os filmes que assistiu, os que mais gostou e daqueles que você não gostou.

E por aí vai...
O importante, no seu caso, e por enquanto, é seguir o diálogo como um "script" de cinema, a pessoa normalmente pergunta alguma coisa a você, e a resposta está na ponta da sua língua. Se não souber, não tenha vergonha de dizer: cara, isso eu não sabia, me diga mais... Aí, você saberá de mais um assunto, para uma próxima vez.

Sem medo, sem ansiedade... deixa rolar, combinado?
Então, aquele abraço e sucesso!

,,,, disse...

eu sofro de timidez , e em qualquer lugar eu fico calado mudo , não tenho amigos nem nada
não ajo naturalmente tudo de ruim!
quase o mesmo problema do anônimo que postou no dia "14 DE AGOSTO DE 2010 05:37" ou até pior

e você falou para ela procurar um medico como alguns, mas eu não tenho como ir ao psicólogo mesmo se eu quisesse
o que eu fasso?

queria muito mudar mas acho que vou ter que aceitar ser assim
nem todo mundo tem sorte né , é a vida.... =(

Lelo disse...

Olá amigo ,,,

Gostaria apenas de saber porque você não pode consultar um psicólogo. Porque não tem dinheiro? Ora, amigo, até hoje eu ainda faço minhas consultas num psicólogo da rede pública, porque você não pode também?

Ademais, pelo seu comentário, nota-se claramente que é um caso de depressão, analise sua frase final:

queria muito mudar mas acho que vou ter que aceitar ser assim
nem todo mundo tem sorte né , é a vida.... =(


Eu queria, não quer dizer o mesmo que EU QUERO!!! Nem todo mundo tem sorte! NÃO SE TRATA DE SORTE, TRATA-SE DA MENTE! E A VIDA NÃO PRECISA SER ASSIM, BASTA QUERER MUDÁ-LA, E NÃO ACEITAR PASSIVAMENTE SOFRER!

Amigo, procure um centro de saúde mais próximo e, caso não exista psicólogo por lá, certamente haverá num outro posto. Pode demorar a consulta e os efeitos desse tratamento, mas você sentirá na pele as diferenças em sua qualidade de vida.

Chega de Síndrome de Hardy: Ó dia, Ó mês, Ó azar... isso, por si só, já atrasa a vida de qualquer pessoa. Seja positivo consigo mesmo. Perdoe-se, não fique se culpando por isso ou aquilo, aprenda a ser mais humilde, peça ajuda.
Saia do pedestal de vítima da sorte, e tome a direção e os rumos de seu destino nas mãos!

Isso, só depende de você!!!
Desejo, de coração, que você consiga sair dessa fase ruim e, procurando ajuda, possa encontrar um caminho mais brando e menos espinhoso para viver.
Abraços

Anônimo disse...

Caramba pessoal!! Eu sou bem timido... mas pensem um pouco, é soh olhar para cima e ver os comentarios que tem um monte de gente q querendo fazer amigos! pessoas que tem os mesmos gostos e tals...
me addem pra gente papear: doug.nawsei.oq@hotmail.com (não mandem vírus)
Meu nome eh Douglas, prazer em conhece-los
(escrever é tão facil, dificil eh conversar xD )

Lelo disse...

Olá Douglas!

Boa a sua iniciativa, mas acredito que se você fizesse, ou entrasse em uma comunidade de pessoas tímidas (Orkut, Facebook, etc.), seria mais interessante.
Existem boas comunidades, procure pela palavra chave "timidez" e você achará facilmente várias que podem lhe interessar.

Aí, é bom trocar experiências, marcar encontros coletivos e, num desses, quem sabe, você não se dá bem?! Gostou da idéia... então boa sorte!
Abraços

Anônimo disse...

Olá, gostaria que me ajudassem a ser tão espontanea com meu paquera o quanto sou com minhas amigas...eu não sei o que acontece, parece que mudo de personalidade...me ajudem por favorrrr....beijos Paty

Lelo disse...

Olá amiga!

Se você ficar se preocupando somente com esse fato, e não curtir o momento tão legal, é sinal de que você está supervalorizando as coisas. E, dessa maneira, tudo tende a ficar complicado demais. Me parece que você complica as coisas, ao invés de se beneficiar desse momento bacana entre vocês dois.

Pare de ficar encucando com essas coisas pequenas, relaxe e aproveite esse momento tão gostoso de sua vida. Se parar para pensar que isso não é igual aquilo... não vai sair do lugar.
Você é a mesma que conversa tanto com suas amigas, apenas se contrai um pouco na hora da paquera, só isso! Nada de anormal, apenas um pouquinho de charme e um rostinho mais corado.. isso é bem típico dessas ocasiões.
Por isso: nada de pânico e pensamentos "fail".
Seja apenas você mesma. Aposto com você que é desse jeitinho que ele gosta:)

Abraços

Reginaldo Junior disse...

Oi Lelo eu encontrei teu blog logo depois de achar alguem no bate-papo
O papo estava rolando até legal mas quando chegou perto de marcar algo travou foi tudo rapaz, desconversei como sempre faço quando encontro alguem em bate papo.
Eu não era assim até era considerado um pegador quando mais novo (agora tenho 29 agora)

Será que é pq tenho uma namorada (minha 1° namorada) de q gosto muito ou pq meu corpo mudou drasticamente logo depois do namoro
TEU BLOG É 10!!!

Lelo disse...

Olá Reginaldo,

Amigo, nem uma coisa nem outra. As mudanças que aconteceram em seu corpo não poderia ser notada por uma pessoa que nem te conhece, concorda? E, o fato de ainda manter um amor platônico (aqueles em que somente um lado ama, independentemente do outro)também não é motivo forte o bastante para alterar tanto seu comportamento.
Então, o que poderia ser?
Falta de prática? Medo de rejeição? Ansiedade demasiada, daí a trava?

Tudo isso junto e mais um ingrediente: você acha que mudou para esse novo Reginaldo, e que este novo cara é insatisfeito com o corpo, tem coisas mal resolvidas no campo amoroso e, ainda por cima, perdeu a autoconfiança.

É, amigo, nós somos assim, um tanto quanto complexos demais, principalmente quando nos deixamos levar por fatores que antes, para nós, em nada influenciava em nossas vidas sociais e relacionamentos amorosos.

A boa notícia para você, Reginaldo, é o fato de que você sabe exatamente no que você mudou e, em sendo assim, torna-se, de certa maneira, mais curto o caminho para que você consiga retomar sua vida social, principalmente no que se refere ao campo sentimental.

Faça uma revisão de sua postura anterior, como era, qual seu pensamento naquela época, seu procedimento nas conquistas. Note que, com o tempo, você vai perceber que tudo está no mesmo lugar, apenas você está preferindo assim.
E o porque das coisas....bem, isso cada um de nós tem que fazer esse trajeto de forma individual, solitário,

Porém, a retomada de uma vida com mais satisfação, após essa "revisão de posturas", fará valer a pena essa jornada de autoconhecimento.

Bola pra frente, e às vezes pro mato, porque o jogo...
é de campeonato!
E você não vai querer perder para si mesmo, não é?
Desejo-lhe sucesso nessa caminhada, e que seja curta e proveitosa, para que você volte a ter mais autoestima, respeitar seus limites e, de quebra, voltar a ser um predador como já o foi anteriormente. Só depende desses "acertos" e um pouquinho de boa vontade e generosidade consigo mesmo.

Um grande abraço, e me perdoe pela demora de responder sua questão.
Sucesso!!!

Anônimo disse...

by: jhonatan

bom eu sou muiiiito timido, não sei nem chegar numa garota, por isso em todas as festas que eu vou nunca pego ninguem, meu amigos rapidinho já ta com uma duas e até tres, e eu não sei nem como chegar pra falar com alguem.
eu não sei se é porque eu ja tenho namorada, mas acho que não tem nada haver.

se vc tiver auguma solução, agradeço muuuuito.

Anônimo disse...

ola!!
Eu tive de fazer um trabalho em inglês para a escola em que tinha de fazer tipo, uma carta a aconselharmos pessoas que estavam mal de amores, que não eram bonitos (as) ou que eram timídos (as), não sabiam o que fazer para encontrar o amor da sua vida. Então decidi pesquisar alguma coisa na internet e descobri este site, "espectacular" tem uma variedade de pessoas com diferentes problemas da timidez, depois de ter lido isto tudo fiquei impressionada, e como a timidez consegue tomar conta de uma pessoa.
Eu também tenho um problema e gostava de saber o que teem para me dizer, mas em comparação com os que eu já li não deve ser quase nada.
Não consigo falar em público ou para a minha própria turma apesar de me dar bem com alguns colegas, a minha voz quase não sai ou quando sai as pessoas que me estão a ouvir apercebem-se de que estou com medo ou com nervos ou algo do genéro, ou quando gosto realmente de alguém á sempre aquela quimica acabo sempre por estragar tudo. Porque eu ao saber que essa pessoa também gosta de mim isso "atormentame" deixa-me sem palavras, ou seja, não sei o que dizer quando estou com essa pessoa ou então limito-me a fazer como a maior parte das vezes evito ao máximo cruzar-me com essa pessoa e quando passo por ela não lhe falo, nunca consegui nada para além de uma amizade.
Resumindo todos nós somos timídos só que a grande difereça é que uns lidam com ela bem de mais outros não que é o nosso ou foi o vosso caso.
Chamo-me Susana e tenho 16 anos e sinceramente espero que consigam resolver os vossos problemas.

Lelo disse...

Olá Susana,
Obrigado pelo comentário, você é muito gentil. Pessoas generosas tendem a ficar no anonimato, pode perceber. Dessa forma, ficando sem as luzes do holofote, sem atrair atenção, pode ser facilmente confundido e entendido como timidez. Somos todos tímidos certamente, mas o ato de expor-se ao público, ou mesmo em particular para uma única pessoa, é apenas questao de treinamento: erro e acerto. Quanto mais se treina, mais erros e acertos irão aparecer, daí... o tempo passou, o medo se esvaiu e a confiança vem tomando corpo lentamente, fazendo com que a pessoa arrisque muito mais vezes, sem medo de errar.

Um abraço e boas conversas :-)

Rodrigo disse...

Bom dia, já está amanhecendo e agora acabei de ler todos eles, e de um certo modo como me fez bem saber que existem pessoas como eu. Não sou mais diferente do mundo. Bom eu me trato no psicólogo 1 vez por semana e garanto que ajuda muito, principalmente em nos perdoarmos e se sentir melhores com sigo mesmo. Tenho 30 anos e nunca namorei, já fiquei algumas vezes (quando bebado), já transei (com acompanhante), mas depois de anos desde a infãncia até nos dias atuais preferindo se esconder de todos e lutando com essa força imaginária, agente acaba 'Travando'. Meu primeiro passo deste ano que passou, aprendi com meu psicologo a primeira barreira que é sair da posição de vítima, se amar, ser confiante, perdoar familiares e a vida por EU ser tímido, muitas vezes enchergamos os problemas nos outros que nos cercam, dizendo porque eles me criaram assim, porque meus irmãos não me ajudaram sei lá, fugimos de nós mesmos. Hoje trabalho como fotografo em eventos sociais..é meu amigo meu irmao me colocou nessa e graças a minha força consegui me expor a tudo quanto é tipo de lugares e celebridades..mas é um outro mundo..ali só é meu local de trabalho, na minha vida real eu preciso trazer essa minha confiança do trabalho para meu dia-a-dia, espero nesse ano poder vencer meus desafios de tímido. Ainda me sinto muito timido com meus familiares em geral, porque todos me perguntam, está namorando... e eu digo não MEU DEUS é muito constrangedor, agora estou muito afim de se arriscar mais, curtir mais a vida. Sinto que preciso de planejamento pra botar em pratica, vou recomessar minha vida social do zero! Neste mes que nao fiz trabalhos free lance, vejo que realmente não fiz amigos durante a vida, me sinto como uma pessoa invisível... Tenho uma ótima aparencia, claro com os anos a circunferencia da barriga aumento, até porque se o único prazer quando está PRESO em casa a mais de 15 anos é a comida então porque nega-la, agora preciso me cuidar mais do corpo, a mente já evoluiu, como disse preciso (futuro o quanto antes) praticar a falta de prática, enfim desejo as mesmas coisas que todos buscam e pra mim é muito como amigos(sem eles como é que vou a lugares para paquerar sozinho, vc tem receita? nem parece que sou da capital de sao paulo), paquerar Ufa.. oque falar de supetao, é se tivesse um curso desses quem sabe eu resolveria a minha vida, mesmo que não responda tão breve, só de desabafar já ajudou, obrigado e que todos fiquem com deus , feliz 2011!

Lelo disse...

Olá Rodrigo,

acredito que todos que lerem esse seu pequeno depoimento vão ser sentir bem, e com uma vontade ainda maior de darem uma rasteira nessa timidez.

Acho importante a pessoa procurar ajuda. Esse é o primeiro passo, que demonstra que você é uma pessoa humilde e que quer dar um upgrade em sua vida. Aliás, a humildade é uma grande virtude, caro amigo. Antes as pessoas com mania de sabichão soubessem o quanto pode fazer a diferença um especialista em suas vidas...
É pura economia de tempo, constrangimentos e solidão, fique certo disso. Afinal, para que ficar sofrendo calado, se existem pessoas competentes e interessadas em auxiliar as outras?

Capital, Sampa, saudades Rodrigo. Onde paquerar: procure um lugar que seja conhecido pela facilidade de abordagem às garotas. Pergunte, leia e se informe. Em Sampa existem centenas de lugares assim.

Focalize a garota que você está afim. Olhe-a com um olhar de quem a quer, fique alguns segundos olhando para ela. Agora, tire o olhar... finja que está olhando para o outro lado. De repende, olhe novamente e, se ela estiver olhando com um certo espanto, é porque você a flagrou olhando para você.

Note: isso é um jogo. Pode-se fazer varias vezes, até que a gata abra um sorriso, aí... bem, meio caminho andado, agora é com você. Convide-a para sentar-se à sua mesa, ou ao ao seu lado no balcão. Convidá-la para conversar num lugarzinho mais sossegado pode ser uma boa ideia também.

Importante: para existir um diálogo, somente é preciso que você preste atenção às palavras dela. Entre no mesmo assunto, complementando-o com suas informações. Daí... o papo já rolou. Olhe-a mirando sua boca, que dará a impressão que você olha diretamente em seus olhos. Isso lhe dará mais confiança para essa fase de conquista.

Espero que as mudanças positivas aconteçam de maneira plena, Rodrigo. A galera toda aqui vai querer ler seus futuros comentários!
Abraços

Lelo disse...

Olá jhonatan

O fato de você já ter namorada deve te dar uma certa garantia de que está satisfeito, talvez seja isso. Na verdade, quando um rapaz sente-se bem com sua garota, não há o porque de ficar azarando outras, ou há? Parece que quem está agindo dessa forma pretende se autoafirmar somente, ou para mostrar a outros que ele é o cara. Somente para isso tem certo sentido.

Ademais, o fato de já ter uma namorada, deve lhe trazer mais confiança e, em posse desse sentimento, você não sente vontade de ficar pegando outras. Atitude normal e madura.

Rapaz de sorte
Abraços

jhonatanmarques disse...

by jhonatan (continuação)

vc é fera cara, vc tem as resposta pra tudo, mas acho que vc não entendeu a minha duvida,
na verdade eu tenho vontade de pegar outras minas, mas naõ consigo chegar em cima pois sou muuuito timido, e não tenho nem palavras pra falar, essa é a minha duvida. vlw.
se vc puder deixar seu msn manda aí vlw

Lelo disse...

@Jhonatanmarques

Sua timidez pode ser o seu maior charme, e também uma excelente ferramenta de atração. Não sei porque os tímidos não exploram mais essa sua característica (experiência própria). Isso, bem usado, pode ser de muita utilidade, porque as garotas adoram um segredinho.. e tímidos têm um montão deles, a começar pela falta de iniciativa e o ar de desinteressado.

Veja por esse lado: o diálogo, pressupõe-se, é realizado com o mínimo de duas pessoas. Porém, caso ambos falarem ao mesmo tempo, não poderão se entender. Por isso, a arte de saber ouvir bem é coisa de bidú. Ouça mais, preste atenção a tudo que ela lhe diz (ou está falando com as amigas). Cada assunto poderá lhe render muitos bons comentários, basta guardar na memória e, ao seu jeito, explorar as dicas que você ouviu a partir dela.

Esse é o segredinho básico para arrumar bastante assunto para conversar, afora as perguntas que ela vier a lhe fazer. Daí, é só correr pra galera!
Forte abraço

Anônimo disse...

Vejam algo interessante. Somente os timidos sabem realmente como isso é angustiante. Eu também sou muito muito timido no início. Depois que me sinto a vontade, ai deslancha. SEI DISSO, mas até deslanchar realmente me irrita, pois eu fico me remoendo devido a essa timidez. Algo interessante que pensei:
- As pessoas timidas em geral são muito inteligentes, tem muita informação a trocar, mas se escondem na timidez, se retraem. Algo legal seria formar grupinhos de pessoas timidas (a timidez que incomoda) (de acordo com a região) e se reunir de vez em quando para conversar. Acho que isso ajudaria a quebrar esse muro de forma mais facíl uma vez que todos no grupos seriam tímidos, com certeza se sentirão mais à vontade, e poderá rolar idéias legais até mesmo sobre a timidez.
Tipo encontro em shoppings ou eventos.
Seria esse um tipo legal de atacar de frente toda essa timidez?

Lelo disse...

Olá amigo,

todas as iniciativas são importantes, mesmo a simples formulação de uma sugestão já pode ser considerado um fator positivo e de passo dado. Eu gostaria mesmo de bolar um forum com essas características, porém, em virtude de outros compromissos nem posso assumir mais um, e de tal envergadura.

Há vários sites que disponibilizam foruns grátis, com todas as ferramentas à disposição, como adicionar e remover moderadores, tópicos e estatísticas, além de boas característcas de perfil.

Além disso, já existem várias redes sociais, dentre elas o Orkut, o Facebook e o twitter, entre outras, onde podem-se agendar discussões e eventos.

Basta alguém tomar mais uma iniciativa e fazer os convites, além de anunciar os eventos do grupo. Fica a sua proposta, por acaso há algum voluntário?

Forte abraço e parabéns pela iniciativa.

PS: da próxima vez, deixe o seu nickname, ok?

Anônimo disse...

oi gente Meu nome é Rafael tmb sou muito timido, as veses fico muinto ansioso me perguntando muitas coisas q as veses nem eu msm sei expressar, esqueço constantemente das coisas q pensava, e quado estou com amigos fico querendo me expressar mais ñ consigo, ja achei q iria ficar louco com depressão e outras coisas, eu fico achando q esttou doente, sempre querendo fazer novos exames, hoje msm estou querendo fazer uma tomografia. ja coloquei na cabeça isso... as veses fico com minha namorada sem assunto para conversar e ñ consigo pensar em algo para connversar ai as veses fico brincando deixando passar por despecebido o dialogo!
gostei dos demais comentarios e agradeço pela atenção... há eu tmb fico pensando mais nos outros do que em mim msm... as veses acho uns caras mais bonito q eu isso vem em meu pensamento...

Lelo disse...

@Rafael,

É bom colocar para fora nossas limitações, para que os outros possam nos compreender melhor. Se perdermos esse orgulho xarope e nos abrimos para pessoas que achamos que valham a pena, certamente encurtaremos a distância da melhor aceitação social.

É isso, sem frescura: todo o ser humano tem ou passa por alguns problemas. Uma mão lava a outra, assim nascem as melhores amizades e os melhores relacionamentos.

Temer o quê? Ninguém é perfeito, nós é que colocamos certas pessoas nesse pedestal, tão alto que nunca podemos sequer imaginarmos um dia sermos parecidos com eles. E isso se aplica em todos os campos: trabalho, aparência física, sucesso, poder, facilidade de expressão, e por aí vai.

Pense nessas coisas, e viva com mais prazer, sendo simplesmente você!
Forte abraço

Anônimo disse...

fala lelo, bom veio ? pra variar sou timido tbm :/
gostaria de uns conselhos , pois estava lendo os topicos acima, e disperto ainda mais vontade de mudar, antes eu era bem mais timido, não falava com ninguém,até morria de vergonha de tirar foto,falr com familiares,tinha pouquissímos amigos e principalmente amigas, com o tempo, se comparando melhorei bastante, depois do 1° emprego começei a me soltar um pouco mais por estar sempre com pessoas ao meu redor e por ter contato direto com o publico, meu problema não é novo, alias o que me fez sentir-se melhor foi ver que não acontece só comigo, que era oque pensava, simplismente no meio ou no começo da converssa eu "travo" me falta assunto geral, nun tenho nada pra dizer :S
me dou bem com amigos e amigas, converso diboua, mais na hora de paquerar, chegar em uma pessoa , em que nunca vi, eo travo!sempre adiciono no (orkut/msn)pra começarconverssar e marcar algo porque acho mais fácil não olhando diretamente a ela rsrs, chego até sair com a pessoa mais não conssigo desenvolver um dialogo,não conssigo parecer ser interessante, eo tento mais são 4,5 palavras e ja era, acaba ficando sem graça, preciso de um modo/jeito pra continuar converssando, pra começar um dialogo com facilidade, e que não seja canssativo e tals. e como você tem experiencia propria ninguém melhor pra comentar sobre o assunto , agradeço desde já lelo, e gostei muito de achar um Blog onde agente possa se identificar e discutir sobre o assunto, abração velho o/

não tenho cadastro por isso coloquei como anomimo, sou Felipe 20 anos, bauru-sp

Lelo disse...

Oi amigo anônimo,

A dica essencial é: não ter vergonha de ficar calado e, se falar, não ter medo de estar estragando algo.

Para os que falam menos, por exemplo, é muito fácil prestar atenção na pessoa que está falando. Feito isso, saberá desenvolver o assunto, visto que ficou atento nas conversas. Agora é sua vez, pergunte mais sobre determinado assunto que essa pessoas lhe disse. Não é necessário esticar o papo, basta manter o "canal aberto", isto é, quando você perceber que a outra pessoa com estava parou de falar, e lhe passou a bola... vá firme, porque ela lhe deu todas as pistas sobre aquele assunto, vamos... enrola um pouquinho, não tem nada demais.

O mais importante, é não ter medo de errar, de fazer feio, de que seu papo não interessa a ninguém... Não! Todos podemos ser interessantes, desde que saibamos compartilhar esse momento de forma equânime, se a pessoa fala mais... você escuta mais, ok? Se ela faz mais perguntas, é porque quer saber mais sobre esse assunto, esse tema.

Use isso a seu favor, e manda ver!
Abraços

carlos go disse...

gostei muito do blog me ajudou muito,sou muito timido e por isso perdi a mulher que amava mas agora ñ vou deixar mais acontecer,mas e q agora mudei de cidade e nessa nova cidade mora o meu primo ele e mais novo q eu mais bem mais esperiete com as mulheres ele me chama pra sair mas tenho medo de ele me achar estranho... lelo vc acha q devo sair com ele ou arrumar novos amigos e quando tiver mas esperiente começa a andar com ele desde ja agradeço os depoimentos me abriram os olhos vou viver a vida e ser feliz obrigado postarei mais comentarios conforme minha evolução em superar essa minha timidez..

Lelo disse...

Olá, olá Carlos

Bem-vindo, amigo. É isso, o negócio e se gostar mais um pouquinho. Assim, a gente dá mais valor para nós mesmo e, valorizados, podemos encarar a vida com mais coragem e prazer. Sim, porque a vida deve ser um prazer, e para isso temos que nos livrar, mesmo que aos poucos, do medo e das incertezas que a timidez nos provoca.

Não vejo nenhum problema você sair com um rapaz mais experiente, desde que ele seja uma pessoa que te respeite, Eu, na minha adolescência, sempre procurava ir para as festinhas com um amigo que era mais velho, descontraído e "chegador". Isso me ajudou a desbloquear a timidez, fazendo-me mais ousado junto às meninas, ou mesmo num grupo maior de pessoas.

Acho muito bom que você conheça novos rapazes e garotas e faça novas amizades. É mais um suporte que você terá.

Agora é com você, devagar, sem pressa, mais seguindo.
Ficaremos aguardando suas notícias, certamente boas :-)

Abraços

Anônimo disse...

olá me chamo Reinaldo tenho 15 anos mas nunca beijei uma garota pq tenho vergonha de chegar perto de uma garota bonita e fico com vergonha meu rosto começa a ficar vermelho e tambem não tenho assunto para falar com ela e tambem tenho de errar o beijo ou seja não fazer do jeito certo o que faço para acabar com isso?

Lelo disse...

Ô Reinaldo, Reinaldo!!!

Se você nunca beijar ninguém, provavelmente nunca errará. Mas pense no delicioso sabor do beijo errado. É isso mesmo, amigo, ninguém nasce sabendo, e se você não treinar com alguma garota... como vai ser experiente?

As coisas acontecem no seu devido tempo, Reinaldo. Para uns é mais cedo, para outros um pouco mais tarde. Super natural, sem grilos.

O negócio é mandar ver, quando a oportunidade surgir. Feche os olhos e manda brasa. Procure seguir no mesmo compasso da garota, assim não haverá maiores problemas.

E, como os americanos gostam de dizer "enjoy" - aproveite.

Abraço, se cuide bem :-)
Seja feliz!

Anônimo disse...

Ola, sou timido ao extremo, ja esta passando dos limites, praticamente so vivo da casa para o trabalho. Trabalho em uma loja de informatica que antes era uma lan house, onde andava muitos jovens. No começo era legal, eu via ali a grande oportunidade de faser amigos e conhecer garotas interessantes. Mas o problema era que eu ficava muito nervoso, sem graça, inverganhado. As pessoas começaram a notar, sei que eu começei a me achar esquisito, nao sabia mais como agir. Do meio pro fim deixei de me manifestar ate pelo que era de minha obrigaçao no serviço, tipo passei a cometer inresponsabilidades. Cheguei a sofrer muitas humilhaçoes nesse emprego por pessoas que frequentavam o local. A minha estima ficou la em baixo, isso tem mais de 3 anos. Hoje sou um cara que nunca namoro, nao tenho amigos, fica quase sempre trancado em um quarto lendo artigos sobre auto ajuda, a minha vida é uma droga, o simples fato de andar na rua se tornou quase uma tortura...em fim eu nao sei mais quem sou, o que eu quero e oque eu posso faser...obrigado.

Lelo disse...

Olá amigo

Eu sei muito bem do que você está falando. Já passei na pele em muitas ocasiões...

Sabe, amigo, já que você (tanto quanto eu, pelo jeito) já leu quase tudo que era possível, tentando com isso que as coisas melhorassem pelo menos um pouco mas... ainda continua na mesma, eu sugiro que você procure ajuda profissional.

Acredito que a trava é grande e, para agilizar esse processo, é necessária uma força externa, nesse caso um profissional, que pode ser um psicólogo ou um psiquiatra. Dependendo do seu caso.

Veja bem: em muitos os casos, além da timidez, aquele traço marcante e que atrapalha a vida das pessoas, há a presença de enfermidades, do tipo fobia social, pânico, ou ainda traumas que requerem o uso de alguns medicamentos.

Eu me utilizei desses dois profissionais, não antes de passar boa parte de minha juventude trancado dentro de um quarto, quando não bebendo mais do que devia somente para poder ser mais sociável.

Pense nisso, amigo. A vida passa tão rápido que, quando nos damos conta, já estamos velhos, eo pior: ainda sós.
Vá, procure um profissinal, você vai ver que vai valer a pena.

Volte para deixar sua experiência, se quiser, ok?

Abraços e boa sorte

Anônimo disse...

ola,tudo bem?sou muito timido,nao consigo conversar direito,nao consigo manter um assunto
sempre paro e nao consigo pensar em algo a dizer,nao consigo nem apresentar em publico e isso pra mim vem sendo uma dificuldade e tanto,tenho medo de falar,e sair algo errado,coisa do tipo que talvez,nao tenha sentido entende?as vezes fico ate isolado com medo.preciso de ajuda o ke devo fazer?abracos!!

Lelo disse...

Olá amigo,

Bem, acho que o primeiro passo você deu, quando estava procurando algo na internet.

Em todo o seu comentário vejo um grau enorme de importância que você dá ao que os "outros" pensam a seu respeito. Isso não é legal, desmerece e acaba com sua autoestima. Para começar a mudar é preciso mudar a maneira de pensar.

Pode parecer um bicho de sete cabeças, mas não é. Basta apenas valorizar-se um pouco mais, e isso é muito importante para você se libertar dessa dependência da aprovação de terceiros, como de resto importantíssimo para sua vida.

Lembre-se, amigo, ninguém é melhor que você, nem feito de aço inquebrantável. Essas pessoas não existem, porque todos erram, alguns vivem errando.

O que diferencia eles de você é justamente a ação, porque eles se permitiram tentar. E, nas tentativas, é comum errar, para que depois venham os acertos. Quem não arrisca nada, nada perde. Porém... lamenta a solidão, depois.

A faca e o queijo estão em suas mãos. É preciso se soltar um pouco mais, não se levar tanto a sério, não ter pena de si mesmo, esse é o caminho. Paciência, mas caminhando, tentando, soltando-se das amarras do imobilismo.

Ação é a palavra. Mude! A seu modo, sem pressa, no seu devido tempo!

Se mesmo assim esse problema continuar,procure um especialista da área médica (psicólogo, psiquiatra), porque talvez, você precise de assistência profissional, com medicamentos e/ou terapias.

Boa sorte, amigo
nós ficamos torcendo para que você se encontre em sua jornnada. Esperamos seu retorno com boas notícias :-)

Anônimo disse...

oi! Lendo os depoimentos acima descobri que não sou a única pessoa no mundo que sofre com a timidez.Ela já me atrapalhou bastante no trabalho e principalmente na vida social.Tenho pouquíssimas amigas, quase não saio de casa, me sinto muito só.Sinto muita insegurança para me aproximar das pessoas, parece que estou sendo inconveniente, tenho medo de incomodá-las.Tenho 33 anos e posso dizer que nunca namorei, os poucos relacionamentos que tive, não passaram de um ou dois meses, sempre acabo sendo rejeitada o que me faz sofrer muito, pois afeta mais minha autoestima.Me sinto um E.T. por nunca ter tido um relacionamento de verdade.para as outras pessoas parece que é tão fácil e para mim é tão difícil.Vivo me perguntando "O que há de tão errado comigo ?" Não me considero tão feia assim,mas parece que hj há muita concorrência e os homens sempre vão nas mulheres mais fáceis. Me ajude, por favor! Obrigada, AAB

Lelo disse...

Olá amiga,

Vamos fazer um pequeno teste? Então vamos lá.
Analise suas frases:

1 - Sinto muita insegurança para me aproximar das pessoas, parece que estou sendo inconveniente, tenho medo de incomodá-las.

2 - ,,,sempre acabo sendo rejeitada.
3 - ... tão fácil e para mim é tão difícil
4 - O que há de tão errado comigo ?

Reparou em algo comum em todas elas?
Se tem algo que atrapalha a vida de qualquer pessoa, esse algo chama-se pessimismo, associado a reduzidíssima autoestima.

Uma das preocupações mais nocivas que podemos ter é viver para e de acordo com "outras pessoas". Nisso incluem-se o que elas pensam a nosso respeito.
Se paramos para pensar chegaremos facilmente à essa conclusão: por acaso alguma "dessas pessoas" as quais lutamos tanto para conquistar suas companhias e para que sejamos "queridas" por elas, de fato preocupam-se com o que você pensa a respeito delas?

Será que, ao viver a necessidade do "outro", não deixamos de vivenciar "nossas" necessidades?

Quando não exercemos nossas autoestimas, não nos dedicamos um pouquinho mais a nós mesmos, tendemos a supervalorizar as coisas de outros, assim como aos próprios outros.

Pessoas sem nenhuma generosidade, quando se apercebem de pessoas com esses quesitos acima, via de regra usam e abusam delas. Seja com brincadeiras sem nenhuma graça, visando apenas ridicularizá-las, sendo com má fé, ao abusar de suas confianças, para depois sair falando ao mundo suas particularidades.

Não vale a pena, sinceramente querida amiga, não vale não.

Como já disse em outros comentários é justamente nesse entroncamento que a vida nos apresenta que temos que efetuar algumas mudanças dentro de nós mesmos (não nos outros, isso nunca funcionará!).

O melhor caminho para isso é mudar radicalmente seus hábitos. Com isso, forçosamente, serão apresentadas novas possibilidades a você, como novos lugares ===> novas pessoas. Com o seu novo "estilo" ====> outro tipo de relacionamento, podendo ser muito mais positivo e prazeroso.

Se pudéssemos fazer as "lições de casa" nesse sentido, essas seriam:

1 - aumentar a autoestima
valorizando-se mais, nem que seja para si própria. Faça um upgrade interior, de nada adianta mudar só na embalagem.

2 - parar de dar uma de "bidu" vidente, ao pensar que já sabe o que outra pessoa está pensando a seu respeito.

3 - Abandonar as "amizades" que não te trazem alegria e contentamento. Porque você não estará perdendo absolutamente nada que tenha real valor.

4 - Não se culpar por ser assim, ou por não ser "daquele outro jeito". A autoaceitação feita de forma positiva diminui o risco da auto depreciação e simploriedade (não confundir com simplicidade, isso é uma virtude, conserve-a).

5- Tenha calma consigo mesma. O fator tempo é importantíssimo para que as mudanças se façam sentidas. Seja paciente, mas persevere naquilo que julga precioso (não o supérfluo, o tangível!).

Bom, amiga, isso são apenas conselhos e algumas dicas. Eu espero, de coração, que possa de alguma forma ajudar na elaboração de um novo "olhar" sobre si mesma.

E, espero, claro, boas notícias, assim que elas acontecerem. Combinado?
Bjús e sucesso na vida :-)

Anônimo disse...

Ja passei por esse problema, durante uma fase fiquei tímido ao extremo,saudar um amigo ou um familiar em eventos pra mim era um desafio, porque depois dos cumprimentos eu estava literalmente em apuros caso a pessoa resolvesse estender o assunto e conversar mais comigo... li muitos livros de auto ajuda porém so agravaram a minha situação. enfim... eu sabia que a única maneira de me livrar disso era me relacionando com pessoas, tive algumas namoradas (namorava qualquer coisa) mas elas ''deitavam e rolavam'' com a minha personalidade. era frequentemente chamado de bobo, esquisito etc. porém consegui me livrar desse mal que me atormentava! Você timido(a) que esta lendo esse artigo, 1ª coisa que vc deve fazer, é... se livrar por pelo menos alguns dias das pessoas que lhe causam a timidez (inibição). So consegui superar a timidez quando passei uns dias na casa de outra pessoa... comparei a familia dela com a minha e fui listando um a um as causas da minha timidez. Depois disso voltei pra casa porém eu ja sabia como lidar com a minha família. outra coisa, tem pessoas que simplesmente não querem te ver bem, lembro que no inicio quando eu havia perdido a timidez bastava eu abrir a boca para falar que logo notava que alguns ficavam incomodados, teve uma situação durante uma festa que ouvi minha tia comentando com meu tio: nossa o Rafa é outra pessoa!! na sequencia vi meu tio retrucando: que nada ele deve ta é bebado. Sendo que não bebo... sorte a todos. abraços

Lelo disse...

Olá amigo,

Obrigado pelo seu depoimento, é mais uma prova real de que "mudando o seu jeito de pensar sobre si mesmo, e sobre as circunstâncias e situações que cercam e normalmente acontecem com qualquer pessoa, mas em especial com pessoas tímidas, aí incluídos: família, amigos, desconhecidos, lugares, etc.) pode-se estabelecer uma nova e mais proveitosa convivência para consigo mesmo.

Boa e salutar dica, amigo. Tanto você, quanto eu e outras pessoas nem se deram conta o quão nocivo pode ser o convívio com pessoas que nada mais fazem do que prejudicar a vida alheia, mesmo que seja sangue do próprio sangue (familiares), daí imaginem os "desconhecidos"...

Bola pra frente, não viva se policiando o tempo todo, seja autêntico, afinal... essa pessoa que você vê todo o dia no espelho é aquela a quem você deve o maior respeito e admiração.

Gostei da sua redação, se quiser mandar mais textos, a casa aqui é sua.


Abraço e sucesso

Jeane disse...

Acabei de ler alguns comentários deste Blog..confesso que me sentir mais aliviada por saber que existem pessoas como eu, que sofrem muito com a timidez.
Tenho 19 anos, sou estudante e trabalho como auxiliar administrativa de uma empresa, a minha timidez é um obstaculo que me atrapalha muito, tanto nos estudos, quanto no trabalho, não consigo manter um dialogo com os meus colegas de trabalho, sinto-me travada, angustiada, com a impressão de que as pessoas estão me observando, olhando cada movimento que dou.
Tenho muitos amigos, gosto de sair, mas confesso que as vezes quando estou em uma festa me sinto mal, angustiada, não consigo paquerar, ficar com alguem...tenho medo do que ele pode pensar..dele não gostar, do que as pessoas vão dizer...enfim (...)
Se tem algo que me machuca é quando algumas pessoas falam: nossa! menina abra a boca, fale alguma coisa....(Não imaginem eles o quanto isso doi, me machuca...)
Muitas pessoas gostam de desabafar comigo, contar seus problemas, seus segredos, mas eu não consigo falar de mim, dos meus sentimentos, sou muito reservada...não consigo me abrir, expor minhas ideias...
Namorei a 2 anos atras! me sinto com medo, sei lá, parece que quanto mais o tempo passa mais aumenta a minha timidez...já perdir a oportunidade de ficar com meninos que gostava! isso me machuca muito...não sei mais o que fazer!

Bom...acho que já falei demais..rs
Espero respostas...rs!
Fiquem com Deus!
E que ele nos dê forças para enfrentar tudo isso....
Abraçooo!

Lelo disse...

ô Jeane, tem certeza que você leu mesmo os comentários?
O que me diz sobre o que "os outros" pensam a seu respeito"?
Acredite, amiga, em muitas ocasiões a outra pessoa é que está tímida, e por isso a conversa não flui.
Ninguém é melhor que você, Jeane. Liberte-se dessa amarra de vítima, querida amiga.

Cuide-se melhor, sinta-se melhor, ame-se mais, olhe-se mais no espelho, admire-se mais, faça mais coisas para você mesma. E que se exploda o resto do mundo.

Ao valorizar-se mais, verá que as coisas começam a tomar outro rumo, outra visão do "jogo da vida" começará a ser vislumbrada por você.
As mudanças ocorrem quando de fato as queremos, mas nem por isso deixaremos de ser nós mesmos, cada qual com sua personalidade: uns introvertidos, outros nem tanto, outroa, ainda, caras de pau.

O medo é consequência da falta de atitude. Onde não há ação... ele faz reféns facilmente.
Ao agirmos... ele recua. E ao recuar, nós nos sentimos mais corajosos e arrojados.

Tente, amiga, de coração para coração, há tanta vida lá fora....

Emtempo: considere sempre a possibilidade de consultar um especialista. Isso pode abreviar, e muito, toda a sua jornada daqui para a frente!

Eu desejo a você saúde e ação!
Beijos :-)

Anônimo disse...

Ola

Meu nome e júlio e sou timido de mais nao consigo nem comversa com minha mãe meus irmãos ja pensei em suisidio ou em matar alguem .
E nao se entereso em mais nada meus amigos zuan comigos chore para nao brigar vou embora e se tranco no meu quarto .
Nao consigo Olhar no rosto de pessoas desconhecida .
As veses penso q outras pessoas estão falando de min e fecho o rosto me ajuda .

Lelo disse...

Olá Júlio,

Vamos com mais calma, amigo, afinal sua vida é mais importante que qualquer outra coisa, inclusive a obrigatoriedade de conversar com alguém.

Preste atenção nessas palavras, porque podem te ajudar bastante:

"Ás vezes, por mais que eu me esforço, eu não consigo fazer as coisas mais básicas e banais , como atender um simples telefone. Me dá um pânico, não sei porque, Fico torcendo para que minha irmã, ou minha mãe, atenda o telefone rapidamente, pois aquele barulho da campainha do telefone me apavora"

Pois bem, Júlio, isso foi dito em um relato muito franco por um famoso ator - à época, ele sofria com que pensava ser timidez, somente, mas não era - que, depois de finalmente ir pedir ajuda médica, conseguiu superar esses e mais outros tantos problemas e, assim, é conhecido hoje como um ator famoso, ganhador do Oscar e bem casado com uma linda e também famosa atriz.

É isso, Júlio, não temos que ter medo de consultar um psiquiatra ou psicólogo, quando não conseguimos viver em harmonia e felizes com as pessoas que nos cercam, apesar de amarmos cada uma delas.

Vá, amigo, se não souber como ir a esse médico, peça ajuda a seus familiares. Eu tenho certeza absoluta que eles ficarão felizes por saber que você tomou essa decisão, que poderá e vai mudar sua vida, para melhor, confie nisso. Eu sou um exemplo disso, sofri com a síndrome do pânico por muitos anos, simplesmente porque eu não tomei a decisão de ir a um especialista.

Eu posso lhe falar francamente: não dói nada, e você verá que as perspectivas de uma vida melhor, com mais amigos, paqueras, namoradas, e estar em harmonia com os famíliares é totalmente possível, basta apenas tomar a decisão certa!

Faça isso o quanto antes, e depois, se quiser, conte-me como vai a sua nova vida!

Abraços, e sucesso Júlio.
A vida é boa, se somos bons com ela :-)

Anônimo disse...

eu namoro um menino e ai quando a gente se encontra eu não consigo conversar com ele , eu nem consigo falar pelos um "oi tudo bem?" e olha que são quase 8 meses de namoro e não consigo conversar com ele,eu nunca puxo papo, sempre ele . O que eu faço?

Lelo disse...

Puxa, amiga, vejo que os dois devem ser tímidos, porque sempre aparece algum comentário, algum assunto do dia a dia, coisas comuns.

Necessariamente, se você sente que as coisas estão indo bem, não é preciso longos papos, porque pelo visto o seu namorado não é de muita conversa, também.

Se está te incomodando, este é o ponto. Porque você não abre-se mais com ele? Pense bem, ele também não está com essa bola toda de conversê, não é? Fale francamente com ele, diga-lhe que está te incomodando sua timidez, e se ambos poderiam fazer algo para um melhor relacionamento.

São pequenas atitudes que se tomam que fazem a grande diferença. Você, porém, não deve ficar se cobrando excessivamente sobre seu "estilo", sua característica tímida, ao contrário, se ele está com você após 8 meses, é porque está gostando das coisas do jeito que são, e não do jeito que você acha que ele gostaria, eis a grande questão.

Então, combinados, não é amiga?! Nada de cobranças a si mesma, procure interagir mais, à medida das palavras que seu namorado diz, responda pelo menos com um comentário. É simples, não dói nadica, e ainda pode te surpreender, quando você se pegar tagarelando daqui a um tempo.

Boa sorte no amor e na vida :-)

Anônimo disse...

tbm sou muito tímida perto de pessoas que não conheço, na escola, na rua, etc. penso que a tímidez é algo inesplicavel que pode ser boa e tbm ruim. no meu caso acontece dos dois modos, o bom é que quando consigo vence-la me sinto capaz de vencer tudo e todos - me sinto forte - e o problema é aguentar as piadinhas como "nossa você é muda!" ou "ela é muda, não fala". mas essas pessoas não sabem que isso não nos fazem bem e só piora nosso ''receio'' de falar em publico.








Somos todos capazes !!!

Lelo disse...

Olá amiga

Eu penso de uma forma, não sei se você concorda comigo, para mim é bastante questionável o caráter de uma pessoa que saí por aí rotulando as outras. Portanto, amiga, o melhor é ser o que se é, sem máscaras, e nem , tampouco, colocar o outro em situações constrangedoras.

Assim, não corremos o risco de perdermos nossas identidades, sendo conhecidos como "Maria vai com as outras"... Podemos melhorar, sim, nossas personalidades, mas num sentido maior, que é o que importa realmente.

O fato de sermos mais ou menos falantes, não diminui em nada o valor de uma pessoa. Ao contrário, se prestarmos bem atenção às pessoas que "aparentemente" são mais desinibidas poderemos encontrar certas máscaras, que são usadas para encobrir sua personalidade tímida.

Cada um na sua, com sua própria cara, esse é o jogo da vida. Quem souber jogá-lo, certamente vai se sobressair perante um grupo. Seja tímido, ou não.

Boa sorte na vida, mas não restrinja a sua vida à opinião de terceiros :-)

Coop disse...

Olá Lelo, venho aqui com muita tristeza tentar explicar o que se passa comigo. Eu nao sei conversar cara, e já aviso NÃO É POR FALTA DE ASSUNTO... Tenho 16 anos,
e nao tenho irmãos, só meus pais, que sao super protetores e me tratam como se eu tivesse 11 anos.
Quando era pequeno, nao brincava com as crianças na pracinha como uma criança normal faria, na verdade meu pai me prendia a ele e nao deixava eu brincar com outras crianças, só com ele, entao nunca tive amigos, ate que graças a Deus aos 10, 11 anos nao quis mais ficar só com ele, queria viver minha vida e ter minha privacidade, coisa que luto até hoje por ela... entao nunca fui acostumado a conversar como as crianças sao, a trocar ideias, e como nao tenho amigo nenhum, me desepero quando converso com alguém tentando agradá-la de MODO TÃO PERCEPTIVEL que sou visto como uma pessoa fraca, que nao se valoriza... mas só faço isso por medo de perder aquele colega que finalmente consegui ter... valorizo muito as pessoas e estou tentanto melhorar isso, aos 15 anos tive minha primeira namorada, uma favelada bonitinha que me pegou pq viu uma chance de mudar de vida, mas puro interesse, ela me usava e eu lambia os pés dela, e depois que terminei com ela, antes que ela o fizesse, resolvi que só namoraria agora pra casar, pq eu me apego muito as pessoas, e depois que terminei com ela tive uma depressão tao profunda... que nem sei explicar, só sei que até hoje não estou completamente restaurado, aquilo me abalou muito.
Eu tenho medo de perder as poucas pessoas que tenho, e não consigo conversar com pessoas novas... nao por medo, MAS POR QUE NUNCA CONSEGUI...
na minha sala sou o menos respeitado, a ponto de me mandarem comprar lanche pra eles e trazer pra eles. Preciso muito de ajuda cara, ninguem me procura pra conversar na sala, e quando procura eu acho aquilo tao sensacional que dou toda a atençao pra ela, me viro completamente pra ela, rio de coisas dela que nao acho graça só pra agradá-la, e estou tentando mudar, mas ja fiz isso por tanto tempo que acaba acontecendo naturalmente, estou confuso, sempre que estou numa roda de amigos tenho medo de falar algo por me rejeitarem, ou se sou eu e um colega sempre procuro falar mais, pra manter ela com a atenção em mim... MAS O PROBLEMA ESTÁ AQUI. EU QUERO MUDAR, MAS NAO ESTOU CONSEGUINDO, ESSE MEU JEITO DE AGIR É QUE ME MATA, NAO A CONVERSA EM SI, EU NAO CONSIGO CONVERSAR SEM AGRADAR, POR MAIS QUE EU TENTE, E É ISSO QUE EU PRECISO DE AJUDA, MUDAR MINHA MANEIRA DE PENSAR E AGIR COM AS PESSOAS, MUDAR O EU LÁ NO FUNDO, por favor me ajudem eu nao quero desperdiçar minha adolescencia sozinho em casa procurando ajuda na net, pq nem psicologo resolve, por favor me ajudem, COMO EU FAÇO PRA MUDAR????????

Lelo disse...

Olá Coop

Interessante, durante anos de minha vida passei exatamente assim como você, amigo, tentando ser agradável a todos, em troca de atenção e, quem sabe, ser valorizado em troca.

Bem, eu só sei que demorou muito tempo (anos e anos)para que a ficha finalmente caísse: ao supervalorizar determinadas pessoas, que nem sequer mereciam minha atenção, ao contrário, zombavam de meu jeito de ser submisso, pelas minhas costas, eu não agia de forma autêntica, não era eu ali, conversando com aquelas pessoas.

Era uma máscara que, ao passar do tempo, incorporou-se à minha personalidade e, com isso, me fez refém da aprovação das pessoas. E isso só pode trazer à pessoa que acaba tendo que se utilizar de subterfúgios para manter uma simples convivência, muita solidão, desconfiança em seu caráter e,principalmente, à solidão, ou à práticas solitárias e não muito satisfatórias.

Ora, se precisamos tanto da aprovação de qualquer pessoa para que nos tornemos amigos dessas, isso deve significar que, no mínimo, deveríamos também ser exigentes com aqueles que pretendem se aproximar de nós. Isso é o que se chama de uma via com duas mãos, porque sabemos que somente assim as amizades se tornam mais duradouras e trazem aos amigos mais confiança, segurança e até mais alegria de viver.

Mudanças são necessárias, amigo. Sei que não é fácil, porém são muito importantes para sua socialização, sua inserção natural ao complicado mundo das relações interpessoais, diferentes daquelas do seu vínculo familiar.

Mas, é necessário mudar a forma de pensar, de visualizar essa "deficiência" momentânea, embora teime em perdurar, mudar pela raíz. E, eu só conheço um meio de fazê-lo: encarando essa deficiência com calma, mas com firmeza e determinação. Sem culpas, mas esperando pelos futuros resultados.

Mudar a maneira de como "olha" o outro, e de como "é visto" pelo outro. Se, por um lado, parecia frágil e subserviente, por outro possivelmente demonstrando certa falsidade, talvez escondendo uma pretensão em suas ações. Afinal, não se trata disto mesmo, quando não agimos de maneira autêntica, ao tentarmos cativar outra pessoa a qualquer custo, mesmo que esse custo seja uma pedra sobre a nossa autoestima?!

Não precisamos agradar a ninguém mais do que esse alguém necessita ser agradado. É pura questão de mérito. Pois, então: procure agradar as pessoas que te agradem também, isso é o começo daquela via de mãos duplas que falei anteriormente.

Ser franco, autêntico, não ter medo de demonstrar fragilidade, afinal o ato de saber que tem fraquezas faz daquele que domina esse conhecimento a força e, ao mesmo tempo, a malebilidade necessária para se adaptar às novas circustâncias.

Portanto, amigo, para mudar são necessárias atitudes, que vão desde o simples ato de compreender que todos têm deficiências, todos têm seus problemas, mas nem todos se dispõe a deixar-se sucumbir pela vontade de outro, seja lá quem for. Todos falham, em outras palavras.

Somente não falha, e por isso também não age, aquele que, por tanta precaução, nada arrisca, nada ousa, nada tenta.

Com essas palavras termino esse primeiro reply a seu desabafo, esperando que você leia com atenção nas entrelinhas, mas com foco voltado para suas necessidades.

Eu aguardo sua visita, com boas novidades.

Boa sorte na vida!

PS: o simples ato de pedir ajuda já pode ser comemorado como um primeiro passo, na busca por dias melhores.

Max disse...

Olá Lelo, amigo vou tentar me explicar sendo o mais breve possivel...O problema é que também sempre fui um cara muito tímido,hoje estou com 32 anos sou de Leão (dizem q leonino é muito extrovertido )Estou casado a 7 anos minha mulher,28 anos é de Sagitário,vendedora, muito profissional e muito extrovertida ) Nosso começo de namoro como da maioria sempre é foi ''avassalador''nos conhecemos no nosso antigo trabalho nós dois eramos atendentes em uma confeitaria,meu problema de timidez maior começou apartir do momento q nos juntamos e estamos até hoje,incrivelmente ficamos sem assuntos durante muitas horas que estamos juntos,mas na nossa intimidade sempre sou o que faz sorrir o que esta sempre brincando, ultimamente perdi toda minha vontade sair com ela quando se diz respeito a encontros com amigos ou casais com ela(Antes não era assim saiamos mais) parece qe me sinto mais ''preso''inibido até com minha própria familia ( fico timido, me falta assunto as vezes )Quando era mais jovem realmente tive dificuldades maiores q meus irmãos de demonstrar afeto, dar carinho para pessoas da minha familia, parece q existe uma barreira ( apesar de ser o cara q mais se preocupa dos irmãos)Sabe ainda novo sempre tive( era muito popular nos colégios mas não pela pegação mas por me dar bem no futebol e as meninas me achavam bonito ) oportunidades de ficar com muitas meninas mas eu acabava não ficando com a maioria porqe não tinha um amigo perto para levar, e o mesmo para ficar com alguma amiga, eu me sentia mais seguro...depois passou não fui mais assim comecei a fazer as coisas sem depender de amigos me senti mais seguro, tem lugares q me sinto mais timido , tem pessoas q me deixam mais timido,e tem lugares e pessoas que é bem o contrário, sou um cara qe quando se solta ou se sente bem é um dos mais bacanas e alegres talvez, fico brincalhão e extrovertido mas tbm sou um cara muito observador prefiro analizar os perfis primeiro sei ser muito desconfiado,se senti que gostaram de mim que a pessoa é bacana sou uma ótima amizade se não... não consigo fingir, ser cinico ai me fecho,Se não gostei do ambiente das pessoas ou da pessoa nem adianta podem pensar o que quiserem ali mas pra mim ninguém é obrigado a concordar ou achar bonito tudo que falam,ás vezes sou egoísta e isso concordo( minha mulher agora se juntou com uma gerente solteira muito bagaceira só fala em homem e não se liga vive nos convidando pra sair, já saimos mas ultimamente digo qe não qero sair e minha mulher diz q sou anti-social) procuro me envolver só com quem me agrada trabalhei como atendente e me dava muito bem com as pessoas era um bom vendedor, era muito dificil não gostarem da minha pessoa, os clientes mais diarios e chegados sempre me convidavam para fazer alguma coisa, por fim ainda não consigo entender se sou considerado um cara muito timido, timido ou normal, gostava muito de festas de paquerar, quando saia sozinho não via dificuldade em uma roda de balada me aproximar sem conhecer ninguém, sempre me senti seguro quando queria ficar com alguém,mas depois que casei voltei a ficar timido para algumas coisas sou muito de lua para uns sou normal para outros sou timido queria intender minha personalidade...não sei se fui claro mas é dificil explicar uma vida em poucas palavras...abraços

Lelo disse...

Olá Max

Me desculpe a demora, porém fim de semana é meio difícil para mim atualizar meus blogs.

Eu estou em dúvida ainda, amigo. Não entendi todo o conteúdo de seu depoimento, talvez porque seja tanta coisa que você tinha para expor e, ao mesmo tempo, tentar fazer um roteiro. Confesso, não é fácil.

Porém, uma coisa me chamou atenção: a sua demasiada preocupação com o que outras pessoas pensam a seu respeito. Me parece que isso ainda te incomoda. Outro ponto importante é o atual ânimo da sua relação dentro e 4 paredes.

Há, como se sabe, o dito período difícil nos relacionamentos estáveis, e ocorre aproximadamente entre o 5 e o 7º ano de convivência. Pode ser a famosa crise dos 7 anos.

De qualquer maneira, tudo pode se encaixar novamente, caso seja sua vontade e a dela, é claro. E, como digo sempre, se valer a pena, lute por isso, chamando para um diálogo franco e bem abrangente, cara a cara, procurando descobrir onde está o problema.

Relações duradouras requerem paciência mútua, confiança e companheirismo, porém só sobrevivem se o respeito for mantido por ambas as partes.

Ambos os lados tem que ceder, senão... a balança vai pender desfavoravelmente ao lado que mais cede, trazendo a desagradável companhia dos ressentimentos. Por isso o papo a dois é de fundamental importância.

Quanto às mudanças em seu estilo de vida, cabe a você deixar claro que está se sentindo mais preso, ou menos solto do que sempre foi. Mas, lembre-se: sem imposições, se não querer deixar mágoas no meio do relacionamento.

Na verdade, cada um tem seu próprio temperamento, e isso é mais complicado quando há mais pessoas envolvidas, ainda mais num mesmo ambiente e por muito tempo. As diferenças começam a ser notadas, e isso pode ser o motivo desencadeador de muitas separações entre casais dantes tidos como "modelares", especiais.

O afloramento das diferenças, porém, pode ser útil para a maturidade do casal, quando os dois percebem que é o outro que realmente lhe faz feliz, não obstante a(s) diferença(s) de gosto, de comportamento, enfim diferenças de personalidades.

Bom, para um primeiro tempo, foi o que pude captar em sua mensagem. Porém, fique à vontade para postar comentários complementares, caso eu não tenha compreendido bem seu primeiro depoimento. Assim vai se acertando as coisas...
eu espero.

Abraço

Aurelio, ou simplesmente Lelo

Coop disse...

Lelo, é o Coop de novo... Quero primeiramente agradecer a sua resposta, entendi mais ou menos o que voce quis dizer, então vou escrever de novo, tentando dar mais detalhes do que acontece comigo que considero estranho, e quero mudar:

Primeiramente, eu estou no 3º ano do ensino médio, com 16 anos, mas a maioria da minha sala tem entre 16, 17 e 18. Mas meus colegas de classe, visto que não tenho amigos, são meio bobos... mas mesmo assim mais maduros do que eu... é meio difícil explicar...

Eu como sempre fui isolado, anseio por ter uma conversa que eu goste, uma conversa PROFUNDA sabe, e eles (meus colegas) só querem saber de rir o tempo todo, fazendo piadinhas e falando bobagens, coisas que só eles acham graça. Pro senhor ter uma idéia, uma vez quando a diretora foi em nossa sala conversar com os alunos, eles riram e zoaram dela o tempo todo, sendo até preciso ela incluir na fala dela algo do tipo: "...E enquanto nós conversamos aqui, existem alunos que não dão a mínima pra aula e nem pelo respeito aos mais velhos..."

Nesse dia eu estava distante, por que comecei a enxergar como eles realmente são a pouco tempo, e estou me afastando lentamente deles, e como eles não ligam muito pra mim, estão então me ignorando, assim como eu faço com eles.

Estou escrevendo isso por que eles são meus únicos colegas e não sei mais o que fazer, não acho eles uma boa companhia mas sem eles me sinto só por que não converso com mais ninguém... por que NÃO CONSIGO:

Lelo, quando estou com eles, rindo entre eles, por mais que seja de algo que se eu parasse bem pra pensar eu diria: "Meu Deus, não acredito que ri disso, não acredito que cheguei a CONSIDERAR ISSO algo engraçado", EU ME SINTO BEM. Uma coisa entra em mim, uma alegria que não sei explicar, e é essa alegria que faz eu rir das coisas toscas que eles falam. Por exemplo: Eles imitam a voz de um ator pornô famoso, como se fossem ele e rindo... eu relamente acho isso uma idiotice, coisa muito tosca mesmo, mas quando estou entre eles acho engraçado, mas descobri por que, É POR QUE EU ESTOU ENTRE ELES, EU ME SINTO COMO PARTE DO GRUPO, coisa que nunca experimentei em minha vida. Então estou decidido a me afastar deles, mas o que fazer agora?

Outro ponto que acho estranho: Tem uma garota na minha sala que gosta de mim, como um amigo mesmo, sempre que chego ela é a única a falar com uma voz carinhosa: "Oooiii Cooppiii S2"
Seria perfeito se não acontecessem 2 coisas:

1. Sabe aquela alegria que falei antes?? Então, eu não sinto ela quando falo com ela... eu me sinto ESTRANHO, DESCONFORTÁVEL, com vontade de sair correndo pra qualquer lugar, mas pra longe dali, como se uma bomba estivesse prestes a explodir no local... O QUE É ISSO,E COMO MUDAR?
Eu acho ela legal, adoraria conseguir conversar com ela, mas...

2. Tentei vencer isso, chegando a puxar assunto com ela, em vez de ela comigo, mas agora ela tipo "não quer mais", e me sinto como se estivesse agradando ela toda vez que vou conversar, sei lá, não consigo conversar naturalmente, ME DÁ UM BRANCO, fico nervoso e desconfortável de novo, sei lá, parece que algo me impede de me relacionar com pessoas que não sejam os garotos bestas da minha sala, mas agora eu preciso de uma solução, pois SAI DO GRUPO DELES, ESTOU SOZINHO, E PARECE QUE MINHA MENTE NÃO ME DEIXA ENTRAR EM OUTRO GRUPO. Sinceramente... SOCORRO!!! Sei que escrevi muito, logo só te peço que me responda os dois últimos pontos que escrevi, o resto lá de cima, esquece, foi só pra voce me entender melhor.

Abraço Lelo.

Anônimo disse...

ôpa to postando aqui, pq foi aonde eu ví que tinha a resposta mais atual, então lá vai o meu depoimento.

Eu sou tímido, nunca fiquei com nenhuma garota, sempre fui muito de brincar na infância e nunca dei muita atenção a esse aspecto. Atualmente com 15 anos comecei a despertar esse interesse, que desejo com muita ansiedade, e com muita preocupação e fico pensando " Será que ela vai gostar do meu beijo" Pois nunca beijei, disso tudo comecei a ter um tipo de medo, que abrangiu para medos nao relacionados a só questões de namoro. Fiquei com medo de determinadas anormalidades que eu puderia ter, e que alguem perceberia, fui até na psycologa uma vez, e devo admitir me acalmei, porém ainda nao cumpri o que eu estava desejando "Beijar uma garota" Não tenho idéia do que fazer. E consequentemente depois de uma conversa entre amigos, sobre sexualidade (Homosexual)Fiquei com muito meeeeeeeeedo! Nossa! Muito medo disso! E tenho certeza que não sou, mais fiquei com muito medo sobre minha sexualidade! E dez de que isso tem ocorrido na minha vida ( 2 meses) Tenho estado muito desanimado e etc.

Felipe Klen disse...

eu acho q sou tímido pq converso com uma garota no msn e consigo falar numa boa sem medo nem nada e comecei a gostar dela e tal mas cara a cara n consigo parece q algo me trava fico pensando no q falar e etc, e só consigo falar quando eu estou sozinho com ela , mas quando tem pessoas perto n, espero obter ajudas.
abraço felipe
OBS: Ela mora no mesmo prédio

Lelo disse...

Olá Felipe, me desculpe pela demora...

ôpa... no msn, ou seja, no virtual é uma coisa, cara a cara é outra, amigo. Esse é o grande segredo da coisa! No mundo virtual, podemos ser quem quisermos ser: homem, mulher, avatar, bicho... Podemos ter e se o que quisermos, basta que alguma pessoa do outro lado da linha nos aceite dessas formas.

Na vida real, o papo é diferente, e muito mais interessante, você vai ver e sentir, aguarde!
Um bom conselho é dar uma lida nos comentários acima, tem muita situação parecida. Certamente você encontrará umas dicas bem legais.

Uma dica pessoal: use o mesmo formato de papo que você mantém com essa garota, quando estão no msn. Use sua imaginação da mesma forma, enquanto estão juntos ao vivo. Deixe ela falar mais, se esse é seu problema, e você poderá complementar o assunto com suas ideias e experiências.

Boa sorte, Felipe. Muito, mais muito melhor ao vivo, em cores, e apalpável (você entendeu, não é?!)

Letícia V. disse...

Bom, tenho 17 anos e nunca fui uma pessoa muito comunicativa, mas sempre me virei bem. No colégio, sempre tive meus grupinhos de amigos e, em família, sempre me comuniquei bem. Também nunca tive problemas em encontrar pretendentes, eles surgem aos montes! Enfim, apesar de ter um grande nervosismo ao falar com as pessoas que eu não conhecia eu sempre me relacionei bem e esse nervosismo sumia com o tempo. O problema mesmo surgiu quando eu terminei o ensino médio, ou foi quando eu o percebi, não sei ao certo. É que a maioria das pessoas com quem eu me relacionava eram meus amigos e colegas de colégio, dos quais pouquíssimos ainda mantêm contato. O fato é que eu sempre fui muito acomodada e quase nunca saio da minha ''zona de conforto'', entende? E meus amigos também sempre foram muito caseiros, então não saíamos muito. Isso tudo me atrapalhou no relacionamento com pessoas desconhecidas. Isso vem me incomodando há alguns meses, até que resolvi procurar algo na internet, pra ver se eu não estava sozinha nisso rs. Enfim, cá estou.
Quando saio de casa, encontro uma ENORME dificuldade de me comunicar com as pessoas. Comunicação superficial, ou seja, falar o que tem que dizer quando é preciso (como conversar com a moça da padaria ou com o cara do mercadinho), nisso não há problema. Meu problema é fazer amigos. Acho que passei tanto tempo conformada com os meus velhos amigos que me esqueci como se fazem novos! rs
Sabe, aprofundar a relação, falar de coisas pessoais, ou só FALAR sabe... Eu me perco em mim mesma e acabo não falando nada com ninguém. Isso vem me aborrecendo e eu quero MUITO que isso mude.
Bom, vim aqui mais para desabafar mesmo rs
E dizer que o seu blog vêm me ajudando muito nesse meu processo de mudança comportamental :D
Parabéns pelo blog e boa sorte a todos que sofrem com essa tal timidez. Só não desistam de vocês.

ABRAÇOS, Letícia.

Adriana disse...

Eu sou um pouco tímida, principalmente pra falar com garotos.
Eu vou a igreja só no fim de semana, por motivos que eu não posso comentar, continuando domingo antes do ano novo chegaram umas pessoas novas na igreja e uma delas é uma cara que eu achei bem interessante, só que eu não tive coragem de falar com ele logo de cara, e no domindo depois do ano novo umas meninas da igreja já estavam entrosadas com ele e com o restante do pessoal.
Eu tô doidinha pra falar com ele pedir msn,orkut,só que eu não tenho coragem. Tem umas horas que nós dois nos encaramos mais é rápido,o bom que ele não tem namorada. No início eu só quero que nós dois sejamos só amigos, mas não como faço para isso acontecer.
Espero que tenha me entendido e que possa me ajudar.

Lelo disse...

Olá Adriana.... apressadinha!

Desculpe-me pela demora (até que não fois tanto assim), mas eu estou com problemas de conexão com a internet.

Pelo que entendi, não há muito o que ser feito, pelo menos inicialmente, amiga. O que se pode ir adiantando são suas posturas, quando na presença dele como, por exemplo, caprichar mais no modo de olhar. Você, que é mulher, sabe bem do que falo, dê aquele olhar 45, fazendo com que ele perceba que ele foi notado.

Esse é o passo 1. Após isso, procure se entrosar também senão começa a amizade (pelo menos) com um pouco de atraso (com suas rivais!).

Quando se está num grupo, normalmente aparecem afinidades entre os garotos e garotas, por isso é sempre bom estar no mesmo nível de relacionamento junto às demais garotas.

Agora o segredinho: para ser especial para os olhos dele, é preciso que você se torna um tanto quanto diferente das demais garotas. Use sua imaginação, já que você, pelo que disse, é um pouco tímida. às vezes, insinuar com o corpo, dar aquela ajeitadinha sexy no cabelo na frente dele, pode render bons frutos.

Outra boa dica: faça-se sempre próxima, aproxime-se mais, quando estiverem, numa rodinha entre amigos. Como você sabe, nós precisamos dar uma forcinha à nossa sorte e, nesse caso, quanto mais pertinho se estar do rapaz, maiores são as possibilidades de manterem mais bate-papos, mais intimidade.

Se você quiser ficar mais por dentro de dicas de namoro e paquera, entre em meu outro blog:

http://namoronaboa.blogspot.com

Boa sorte, Dri :-)

Anônimo disse...

eu sou muito timido pra falar com uma menina mas eu acho que ela gosta de mim mas eu nao tenho coragem de fala com ela porque ela e minha amiga e eu nao quero estraga tudo com ela porque ela muito legal.eu queria saber como tomar coragem pra falar com ela

Lelo disse...

Olá amigo,

A questão me parece ser de escolha, ou seja, você terá forçosamente entre amiga ou namorada. Não é um bicho de sete cabeças, mas é a única saída para esse tipo de conflito.

Ao querer não perder alguém, porque ess alguém lhe é especial, deixa-se de lado coisas fundamentais, principalmente em relação à essa amizade. Se ela existe de fato, não há nada a temer se você se declarar para ela e, caso ela esteja afim de você também, a possibilidade de um relacionamento muito mais gratificante deve ser percebida desde o começo.

O medo de perder algo ou alguém, faz com que coisas extremamente fáceis de se conseguir pareçam bem difíceis, beirando as impossibilidades. No seu caso, se é exatamente assim como você descreveu, não vejo maiores problemas para que você abra de vez o jogo com sua amiga, talvez futura namorada, se você agir!

Boa sorte

Useless disse...

crap crap não funciona tento mudar e putz parece que piora affffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffksajfkl aslfjfksj fkajflkjqk lkan nknlklkcaflkajs

na minha escola fico mudo o tempo não converso nada só as vezes respondo alguma coisinha ou outra mas afffffffaffafqfqqf

Anônimo disse...

Eu sou tão timido que uma vez uma garota disse que gostava de mim quase namoramos mas eu não sabia o que dizer e acabei não falando mais com ela até hoje me acho um ota era tão facio e simples;ainda ela rea quem disse que gostva de mim.

Anônimo disse...

Eu sou muito timido uma vez uma garota disse que gostva de mim mais eu não sabia o que fazer então não falei mais com ela até hojeme lamento por ter feito isso e quando me lembro disso me acho um idiota.

Lelo disse...

crap crap =======> dessa forma não funciona mesmo.

As mudanças vão acontecer, desde que você não se cobre tanto, nem balize sua postura com a dos outros. Lembre-se: você é você, único, especial. Por isso, leve-se com mais carinho, com mais bom humor, mais alegria, nunca com cobranças e auto zuações.

Ação, às vezes, é somente um passo, não uma maratona inteira. Pense nisso !

Aquele abraço, amigo :-)

Anônimo disse...

Ola.. percebo que voce responde a quase todos os comentários, então vou deixar o meu desabafo. Tenho 17 anos, prestes a completar 18, minha juventude ja está passando, e continuo com as mesmas atitudes de quando eu tinha 13- 14, o meu maior problema sempre foi a timidez, além da falta de auto estima, sempre me senti inferior aos outros. Sou um cara sem amigos, que não sai de casa pq não tenho com quem sair, passo a minha vida toda dentro de um quarto no computador, escola, casa, escola casa, sempre a mesma rotina chata, minha vida ta passando na frente dos meus olhos e nada faço para mudar, (ja tentei e não deu muito certo), o meu auge eu acho que foi em 2010, foi o ano em que recebi muitos elogios, e tinha muitas garotas afim de mim, mais por ser tão timido, se limitava apenas nos olhares, em 2011 tentei mudar, entrei decidido que seria um cara mais aberto, tentaria me enturmar, resultado, um fracasso total, me juntei com um grupinho, os chamados "populares" e percebi que não era aquilo que eu queria, um bando de moleques que só falam besteira e ficam de rebaixando ou te constrangendo, que só falam em beber, encher a cara, enfim, não era oq eu realmente achava que era, acabei largando a turma e passando pra outro turno. Eu não sei sinceramente oq fazer, sem amigos, não tenho como sair, além de tudo ainda tenho que escolher uma profissão, pois logo ja tenho que entrar na faculdade, e não sei oq fazer, to totalmente perdido, ja frequentei 3 psicologos e os 3 falavam a mesma coisa , não adiantou nada.

Lelo disse...

Olá amigo!

Nada de pânio, porque me parece que você tem as soluções bem pertinho de você. Uma coisa eu posso te falar com certeza: amigos reais não são tão fáceis de conseguir, isso às vezes leva uma vida inteira para construir. Outra: pessoas populares não significam necessariamente pessoas felizes, você mesmo descreveu o abuso da bebida alcoólica. Não seria esse o motivo da popularidade? Claro, toma-se uns drinques e fica-se bem mais relaxado, cheio de coragem, fala-se pra caramba, chega-se em todas as garotas, etc.

Só que o preço pode ser muito caro, depois que o alcoolismo chega pra ficar, e aí... paga-se muito caro o preço da tal da popularidade.

Ser uma pessoa só não é necessariamente um terrível problema, visto que é preferível andar só e viver só do que mal acompanhado, já dizia o antigo ditado popular.

Não é preciso fazer mudanças nas suas atitudes e nem na sua sua personalidade, o que precisa de uma funilaria é o que você pensa em respeito a si mesmo. Isso é que tem que mudar, e isso vem porque você dá muito mais valor a outras pessoas do que se valoriza. Tudo dos outros é parece melhor, mais legal e bonito.

Não é por aí: se você descobriu que popularidade não lhe interessa, porque não investir em ser somente você, o único! Sim, você é o único, não há igual, talvez parecido, semelhante. Conviver consigo mesmo, e conviver bem é uma arte, e como tal precisa ser praticada todos os dias, dando a si mesmo o tempo necessário para as adaptações, para as pequenas mudanças, que vem com novas situações.

O excesso de cobrança faz com que você se sinta na obrigação de fazer isso ou aquilo para se adequar àquela situação. Então, quando os resultados são negativos, a culpa toda sobra para você mesmo, e lá vem mais cobranças. Não há autoestima que aguente, meu amigo.

Comece por cobrar-se bem menos, e a caminhar com um passo apenas por vez, nem que sejam passos minúsculos, o importante é que os dê.

Arriscar-se mais pode ser uma excelente experiência, visto que uma vida sem sal nem açúcar fica totalmente sem gosto. Errar faz parte do seu aprendizado( de todos nós, meu amigo), só não erra quem não tenta, e quem não tenta nada consegue. Uma coisa leva à outra.

E por fim: ame-se mais, cuide bem mais de você, das coisas que ama e que lhe fazem bem. Alimente o seu olhar com paixão, e outras pessoas perceberão, principalmente aquela garota, mesmo que você não tenha proferido uma só palavra.

Esse é o segredo do viver só, mas dura pouco porque brevemente você estará nos contando de suas conquistas.

Aquele abraço, seja feliz à sua maneira, isso é o que realmente importa!

Anônimo disse...

eu sou tímido,feio e pobre,aí o jeito é se matar mesmo,ou seja não sou nada,sendo timido não tenho coragem de conversar,sendo feio nunca paquero ninguém,essa é minha sina,uma delas,e sendo pobre,ai ferra tudo mesmo,fazem uns 15 anos que não saio,sai quando tinha uns 17 anos,hoje só estou vendo o tempo passar,até para entrevista de emprego,minha feiura extrema e timidez atrapalha,por isso eu só assisto as pessoas conversarem,já que eu sou essa aberração

Anônimo disse...

Boa noite, Lelo =D
Primeiramente parabens pelo artigo, tá tudo muito interessante, o texto em si (que por sinal é uma postagem beeeeem antiga - 2009, né isso? - que não deixou de ser 'atual' e incrivel), os seus comentários e atenção com cada relato dos internautas que você nunca sequer viu na vida, rss :) Parabéns pela compreensão, preocupação e cuidado em casa resposta. Vim parar aqui porque joguei no google a seguinte frase: "não consigo conversar coisas interessantes' e foi um dos primeiros links que me apareceu. E é exatamente isso o que acontece, tenho 20 (VINTE) anos, me chamo Raquel e sofro de alguma coisa mais empacante que a timidez. :~ Numa roda de amigos, num rolé irado com a galera, eu smepre me saio como 'desinteressante', como a que fala menos ou como a que não sabe se desenrolar e falar alguma coisa realmente boa, hilária, diferente, INTERESSANTE, re-le-van-te, sei lá. ás vezes me acho burra, atrasada, como se eu não tivesse conseguido acompanhar o raciocinio dos demais pra coisas pequenas, do dia-a-dias mesmo. Eu não sei como ou que devo fazer. Me esforço pra ir atras de coisas legais, pra ser uma pessoa informada, mas não consigo. Sou limitada demais. Incapaz, inútil. Eu sei que não é ncessária toda essa radicalidade mas o negoço tá dificil.

Sintam-se abraçados,

(ps:. favoritar o link, lóóxico!, hehe :)

Lelo disse...

@Anônimo triste

Alô, alô, amigo! Não é bem por aí, meu camarada. As coisas, para que deem certo, precisam de pessoas com um pouco de esperança e vontade de transformação impulsionarem as mudanças necessárias.

Eu, durante toda a minha vida, conheci pessoas com aparências distintas (no meu ponto de vista, preste atenção nisso). As que se julgavam feias, por incrível que possa parecer, eram aquelas que eu julgava mais bonitas. Ao passo daquelas que se "achavam" tão lindas, a mim me pareciam arrogantes e nem por sonho via beleza alguma nelas.

Todo o ser humano tem seu lado bonito, independentemente de aparências. O que vale é o conteúdo, os seus sentimentos, o que faz realmente de útil e valioso com sua vida. Essa é a beleza a que me refiro, a beleza de caráter, de generosidade, de doação, de pensamentos produtivos, que permitem a outras vislumbrar dias melhores, mesmo levando-se em conta a difícil situação por que passam.

As pessoas mais "lindas" que passaram em minha vida nem sempre foram bonitas em suas formas físicas, nem por isso eu deixo de tê-las em minhas recordações como as pessoas mais belas que meus olhos já viram, além do que o meu coração pode sentir.

O jargão utilizado por você: feio, pobre e sem graça, é o que as pessoas maldosas aferem a outras, para que essas fiquem sempre para baixo. É a imposição da desesperança, que essas pessoas "feias" atribuem às outras, com o intuito de "aparecer", de se credenciar como "o tal", "o mais", "o bambambam".

Timidez, bem ... ela pode ser controlada e, se bem suar os atributos dela... pode se dar muito bem, por esses motivos:
Quem muito fala, pode falar bobagem demais. Quem é muito bonito, somente vai ter seu corpo como objeto de conquista, independentemente de conteúdo moral, caráter, ideologia e sentimentos.

Procure usar mais suas aptidões, faça algo que faça bem à sua alma, que contribua com uma pessoa sequer, nem que seja somente você, para começar.
Mude de ares, porque certas companhias não lhe servem, como escrevi acima. Procure pessoas que lhe façam bem, não aquelas que te pisam, ou te esnoba. Às vezes, a solidão é a melhor companheira, enquanto não encontra pessoas que possam adicionar coisas positivas à sua vida.

Tolere-se mais, curta-se mais, culpe-se menos, afinal... por mais que possa parecer verdade, ninguém tem culpa de nossos fracassos, nem tampouco de nossos êxitos. Nós somos responsáveis por nossa felicidade. Cabe a nós, depois de assumir essa postura, permitir-nos ter felicidade.

Busque a sua, pode ser que esteja tão próximo.... Boa sorte :-)

Lelo disse...

Olá Raquel!!!

Amiga, jovens vivem num mundo conturbado de falsas aparências e atitudes, onde competem entre si. É o "mal da idade", que se perpetua na vida mais adulta. Compete-se por tudo: por mais amigos, por mais espaço, por mais amores, por mais conquistas, por mais dinheiro, por mais atenção.

Sendo assim, pessoas tímidas parecem levar certa desvantagem. Mas é só aparência, pode ter certeza. Vamos analisar o termo "interessante". O que é realmente interessante numa pessoa? Seriam seus valores morais, caráter, ideologia, personalidade,cultura, ou seriam seus atributos físicos?

Eu acredito que o que torna uma pessoa interessante seja o conjunto da obra. Mas, em muitas vezes, fui atraído por um simples olhar! Noutras vezes, por uma atitude completamente diferente daquelas que eu estava acostumado a ver. Em outras, justamente por apenas ser essa pessoa diferente das demais.

Portanto, eu acredito que não devemos ter um padrão estabelecido como o certo e ideal para nos moldarmos. Devemos, sim, adaptarmos às circunstâncias das ocasiões pelas quais passamos. Ou, em última análise, sairmos do ambiente, evitando maiores constrangimentos.

A timidez, como um fator negativo, que emperra a facilitação das coisas, como os diálogos, as paqueras, a convivência, enfim, pode e deve ser controlada e usada a seu favor, nunca em sentido contrário.

Para muitas situações, das quais queremos resultados positivos, a exposição se faz mais necessária, daí o motivo de jogarmos a favor de nós mesmos, utilizando-nos da timidez como arma, e não como algo que nos afeta negativamente.

O charme duma pessoa tímida é conhecidíssimo, é um bom expediente para ser utilizado. Insinuar, por exemplo, é muito mais positivo do que afirmar categoricamente, e muito mais eficaz, se usado na dose certa, sem exageros.

Ser diferente, às vezes pode ser uma boa, não porque você seja o patinho feio da história, mas porque, de alguma maneira, há um certo tipo de atração magnética naquilo que nos diferencia da massa, do grupo de pessoas.

Viva essa diferença, se utilizando, quando necessário, das máscaras da convivência (aquelas que devemos usar para "atuar no palco da vida"). Muitos usam isso todo o tempo. Você não, porque você é diferente, mesmo sem saber que era, porque você é especial!

Não se esqueça do olhar... é uma das ferramentas mais potentes que o ser humano tem, para todas as situações.

Te desejo sucesso, Raquel, insinue mais do que afirma, valorize suas palavras, mas ouça mais, nas conversas. Permita-se saber mais dos assuntos que te falam, daí você vai ter muito o que conversar, de acordo com seu interlocutor.

Bjús :-)

Anônimo disse...

Lelo querido,

li sua resposta com toda atenção e carinho do mundo e mais uma vez, obrigada! >D

Ainda não consigo expandir e entender meu problema, meu querido. O que eu vivi, vi, ouvi, tudo, às vezes some da minha cabeça e é como uma amiga minha comentou hoje: - 'Raquel, você tava travada'

Poxa, tra-va-da??? Sim, Lelo, travada! É assim que eu fico na roda de amigos sem saber expôr-me, impôr, sei lá. Queria muito conseguir te explicar exatamente como funciona a minha situação, queria que isso acabasse, queria que as coisas voltassem a ser como foram um dia e que a 'adultisse' não estivesse sendo tão escrota comigo. Enfim, preciso de ajuda mas não sei como me ajudar. Tô me constrangendo cada vez mais... :/

(Não precisa se preocupar com a resposta, isso é mais um desabafo do que um pedido de socorro)

Bom trabalho,
abraço

Raquel

Lelo disse...

Olá amiga querida

Eu entendo e me solidarizo com sua situação. Porém, eu gostaria de deixar algo para você pensar, okay?

Vamos lá: Quando, em determinados momentos de nossas vidas nós não encontramos as respostas que tanto precisamos e, que sozinhos, esgotamos todos os nossos recursos, a única solução possível é pedir ajuda.

Essa, pode ser com um profissional
específico, um(a) psicólogo, para começar.
Sabe, amiga, nem sempre se acerta numa primeira consulta, num primeiro momento. Tudo é uma questão de confiança, ou seja, quanto mais confiança você deposita no seu terapeuta, maiores serão as possibilidades de interação mútua e, com isso, a tendência é de que as coisas caminhem num sentido mais positivo. Você se conhece melhor, é municiada de outros recursos, para que possa utilizar sempre que a situação pedir.

Os seus "grilos" e preocupações, quando extraídos de maneira tranquila e paciente, ajudarão a você e seu terapeuta a encontrarem as melhores saídas para esses problemas de convivência.

Vá, amiga, tente esse caminho. Há muitas experiências positivas de que eu tenho conhecimento, incluindo novas perspectivas de se enxergar a si mesmo, descobertas surpreendentes sobre o como funciona sua mente, suas reações, e todas as novas ferramentas que facilitarão certamente a sua vida.

Eu percebo que está na hora de você ser feliz novamente, está implícito no seu texto. O meu papel aqui é apenas orientar, sugerir, já as soluções.... Bem, essas estão na sua mão, você decide!

Eu espero que você decida por sua felicidade :-)

Abraço amigo!

Anônimo disse...

Voltei, (:

seguinte, eu já tentei psicológo umas duas ou três vezes e é exatamente como você disse sobre o quanto é necessário depositar confiança nele e se organizar pra demonstrar da melhor maneira possível, o que se passa. Já tentei, Lelo, lógico que eu já tentei porque no fundo eu não consigo ainda ser suficiente para mim mesma. Fui atras de uma psicológa, que por sinal a consulta foi maravilhosa, porém desisti no meio das semanas e não voltei. Mas deixa eu te contar uma coisa: é muito mais fácil abrir meu bocão na frente de uma tela do que de uma pessoa. É muito mais fácil tentar resolver meu 'problema' anonimamente do que cara-a-cara com qualquer ser humano da terra. Eu não sei onde eu tô querendo chegar vindo aqui e compartilhando isso com você(s).

Vou atrás de um psicólogo (no.va.men.te) e volto, volto pra te dizer no que deu.

Super Abraço,

Raquel :D

Lelo disse...

Nada de errado nos seus procedimentos: chorar somente na frente da TV e resolver seus problemas por debaixo dos panos, ou anonimamente. Todos, ou quase todos, fazemos exatamente assim.

Às vezes, escapa um chorinho num cinema e... tentamos disfarçar com algo, não antes de ficarmos totalmente sem graça.

Uma sugestão para se juntar à anterior: pare de tentar agradar a todos. Procure agir da maneira mais natural possível, na frente de uma, duass ou 100 pessoas. Não tente se moldar mais ao ambiente, e/ou grupo, haja de acordo com sua conveniência.

Não procure mais se adaptar aos outros, deixe que eles tentem se adaptar a você! Mudando sua visão de convivência e relacionamento, talvez seja uma boa ideia a mais para seu repertório.

Eu espero por boas e breves notícias

Aquele abraço :-)

Nanda disse...

Assim, como tds aki, sou muito tímida e isto esta se tornando uma dificuldade. Obrigado pelas dicas de vocês.

Daniel disse...

Não aguento mais, sério, sou muito timido, quando to perto de alguem eu nao consigo puxar assunto, o maximo que falo é oi, bom dia, boa tarde, boa noite, beleza? tranquilo?, essas expressões de cumprimento e depois sigo meu caminho... isso desde a época de escola, começou depois da 5ª série quando me mudei de casa e de escola, e não tive mais contatos com meus antigos amigos de escola e dos amigos de infancia que moravam perto de casa, teria algo relacionado? mesmo não conseguido superar a timidez eu consegui terminar o 3º ano aí fui trabalhar (por recomendação de meu ex-cunhado, senão nem teria trabalhado) e no trabalho era a mesma coisa, daí depois de 2 anos no emprego me surgiu acne e comecei a faltar serviço e me mandaram embora, acabei me isolando do mundo por alguns anos, e agora comecei a fazer tratamento com roacutan a 4meses ja pra acabar com a acne, e com isso me matriculei num curso aí (comecei segunda), mas a timidez parece pior do que antes d'eu me isolar do mundo, eu saio de casa pra escola com intuito "vou chegar falando isso e aquilo pra me enturmar, sabe?", mas na hora nao sai nada,me dá uns calafrios sabe, não aguento mais, tem hora que da vontade de fazer uma besteira com minha vida, não to suportando... pior que penso em desistir do curso, mas seria "tapar o sol com a peneira", mas sei lá, to no começo mesmo, só vou pq me sinto obrigado a ir, afinal ja comecei... Nem em entrevista de emprego eu passo por causa disso, eles notam que a gente é timido... to pensando em marcar um psicologo pelo SUS, não sei se resolveria, se o SUS trabalha por retornos ou é apenas uma consulta e ja era, nao sei, e quantas horas seria pelo sus, gratuito nao sei se a consulta dura tanto tempo, creio que precisaria de varias sessões de 1 hora ou mais, nao sei como funciona, e nem sei se o SUS oferece esse tipo de ajuda.... infelizmente nao tenho condições de pagar psicólogo, se eu tivesse eu tentaria curso de teatro, dizem que funciona, afinal lá agente pode gritar, chorar, rir, etc, sem ser questionado, tendo a certeza que ninguem tá rindo "da gente", mas sim da interpretação em si... essa timidez tá acabando com a minha vida, só quem passa ou conhece alguem que passou por isso sabe o quanto é dificil...

Lelo disse...

Olá Daniel, é barra pesada mesmo, essas coisas da timidez.
Mas... vamos ao que interessa. É claro que você está enfrentando mais problemas agora! Não é fato que você se recolheu durante um tempo, sem relacionamentos novos? Sem convívio com um grupo de pessoas novas?

Então, amigo, é bastante natural, para quem tem timidez nesse grau elevado. Uma boa dica de atitude, seria você, quando num grupo de pessoas, ou ainda numa roda de pessoas, deixá-las falarem mais, ouvindo e captando os assuntos com bastante atenção.

Feito isso, quando questionado algo que você já escutou e acumulou, responda, incluindo aí seu ponto de vista, caso tenha.

É assim que muitos tímidos conseguem algum êxito, quando se trata de conversação com uma ou grupo de pessoas. Ouvir mais...

Teatro pode ser uma boa sim! Há muitos cursos gratuitos de teatro por aí, procure no Google e você encontrará, porque eu nem mesmo sei onde você reside. Sei que em São Paulo existem muitos cursos gratuitos. Pesquise na Web, e encontrará as informações.

Psicólogos gratuitos - Idem, idem, você poderá encontrar psicólogos gratuitos pesquisando na Web. Há muitas faculdades que oferecem esse serviço gratuitamente.

No SUS também encontrará esse profissional, porém pode ser demorada a espera, ou ainda, poucas sessões. Na verdade, eu não sei como funciona esse serviço do SUS.
Tudo vai depender de onde você mora, porque na cidade onde eu moro, por exemplo, o serviço público municipal oferece psicólogos e, em casos mais agudos, psiquiatras, quando a timidez leva à depressão, e começa-se a pensar em soluções trágicas.

Vale a pena ir atrás dessas informações e colocar-se numa nova direção, com novas expetativas para sua vida. Assim como você se mexeu e foi atrás para o tratamento estético (acne), mas que no todo perturbava seu mental, você poderá ir atrás desse tratamento.

Pode ter certeza de que vale muito a pena.

De qualquer maneira, não se cobre por ser assim, isso é colocar mais peso sobre seus próprios ombros, alimentando a baixa autoestima e a depressão, ou atitudes depressivas.

Reaja sem pressa, mas com atitudes.

Eu espero que você encontre aquilo que você tanto precisa, seja psicólogo, seja psiquiatra, teatro ou todos. Será de fundamental importância para auxiliá-lo no seu dia-a-dia.

Boa sorte, amigo e mande notícias

Abraço amigo

Aurelio

Anônimo disse...

Lelo

Caara, meu nome é BRUNO tenho 14 anos e sou mt timido.. outro problema é que eu to adiantado 1 ano, éra para mim está na 8ª e to na 1ª .

la na 7ª éra td na boa,eu tinha mts amigos fazia bastante bagunça e talz, td começou a mudar na 8ª quando tds meus amigos foram para uma sala diferente q a minha, eu começei o ano mt mal, sem amigos,só no recreio eu ficava melhor.. fiz uma grande amizade com uma pessoa parecida comigo, e entre o meio e o final do ano eu me acostumei com a sala e talz.

agora nesse ano, meus amigos q ja tavam numa sala diferente q a minha foram a maioria para denoite, 1 foi viajar outro rodou, entre tanto fiquei mt sozinho só consegi uma amizade mas o kra é mt diferente q eu, tenho panico de apresentar trabalhos na frente da classe.. é isso ae.

Abraço.

Lelo disse...

Olá Bruno

Pô, cara, parece minha história...
Aconteceu justamente comigo. Eu tinha 14 anos e, antecipadamente, tive que estudar colegial. Nenhum amigo, somente caras mais velhos.

Bem, no começo foi meio difícil a convivência, principalmente porque eles tinham outros hábitos (mais adultos, vamos dizer assim), mas eu fui me ajeitando, começando a fazer amizade com o cara mais velho da classe. Aliás, ele meio que me adotou..kkkk.

Confesso a você que passei maus bocados por lá, no começo. Mas, eu tive paciência e coragem para continuar. Não precisei me enturmar puxando o saco de ninguém, mas me integrando nas coisas extra escola, como por exemplo: futebol, eu ia nas peladas da turma da escola e, acabei sendo escalado para as partidas... mesmo não sendo um bom jogador.

Mas porque eu consegui: porque, apesar da timidez e do pânico, eu sabia que era de fundamental importância eu vencer aquele imenso desafio sozinho e naquele momento!

Bem, acabei ficando apenas um ano nesse colégio, porque meus pais se mudaram para outro bairro, e tive que começar do zero novamente, em outro colégio.

Sobraram as amizades que por lá deixei, as lembranças ruins eu deixei pra trás, e carreguei as experiências para a nova situação.

E não é que funcionou logo de cara, no novo colégio?!

Pois é, Bruno, é ter paciência e coragem, ter a certeza de que você está dando um passo de cada vez, acumulando mais experiências.
Algumas vão ser desagradáveis, mas vão te servir de bagagem, para que você não proceda mais dessa maneira.

Quanto as boas experiências... essas você vai levar para o resto de sua vida. Por isso, não se culpe e não culpe seus colegas de classe e escola, dê tempo para que te conheçam. Não tenha vergonha de se apresentar a frente deles, pode ter certeza de que todos, sem exceção, tem pavor de falar em público, mas enfrentam a situação.

Com o tempo, você verá que não tem nada de extraordinário ficar 4, 5 minutos na frente de uma classe de alunos.

A palavra de ordem é essa: vá com calma, mas vá. Sem pressa, mas caminhando, progredindo.

Boa sorte, amigo!

LeLo - Aurelio

Fliston Jj disse...

Olá meu nome é Fliston tenho 18 anos e como muitos sou extremamente tímido, e isso esta atrapalhando extremamente minha vida em todos os sentidos, no trabalho nos estudos e principalmente com as mulheres, eu simplesmente travo não sai uma palavra sequer, eu não consigo me expressar nem com minha família falar o que estou sentido ser estou nervoso ou ser eu estou feliz, simplesmente as emoções ficam preso dentro de mim, tem uma garota que eu sempre gostei muito e sempre soube que ela gostava de mim mais eu não consigo falar com ela, ela mora em outra cidade, mais uma vez e outra ela ia pra chacara dos meus avós, eu sei que eu tinha que falar com ela, conversar mais não conseguia ficava parado sor olhando pra ela feito um bobo (um idiota), ja deixei passar tantas oportunidades de falar com ela que já perdi as contas, o meu problema é que não consigo falar de jeito nenhum começo a gaguejar as palavra travão ( A pessoa fala comigo, eu penso no assunto do que ela falou uma resposta um comentário tudo vem na minha cabeça mais na ora deu falar eu simplesmente falo ‘huum’ ou ‘é verdade‘ eu sabia o assunto sabia o que falar mais não sai nada eu fico parecendo um burro sem assunto) quando estou conversando fico extremamente serio parecendo nervoso (com raiva) ou antipático (metido) e eu sei que não sou assim, não consigo ser espontâneo.

Eu já perdi oportunidade de ficar com tantas mulheres, simplesmente por ser tímido 'covarde'.

A única pessoa que eu consigo ser um pouco espontâneo é com minha mãe, mais mesmo assim fico travado em muitos assuntos, não consigo demostra minhas emoções com niguem e isso fica travado, preso dentro de mim, e ultimamente isso tem me causado muitas angustias, desespero ficado quase louco.

Lelo disse...

Olá amigo Fliston

Eu sei exatamente o que é passar por situações parecidas, por muitos anos.
Mas, a vida me ensinou, não na base da mãozinha na cabeça, mas na base da porrada, que para que as coisas mudem, é necessário que eu promova algumas, pelo menos.

Assim foi nos primeiros anos de escola, no antigo ginásio e no colegial. Perdi inúmeras garotas que (eu achava, pelo menos) que me davam mole, simplesmente por medo de travar, medo de errar, medo de tentar, medo de tudo.

Hoje, ao menos, temos a internet, que é um bom meio de desenvolver uma conversação, mesmo que virtual, ela pode render dividendos importantes.

Você já tentou encontrar essa garota na internet? (facebook, twitter, etc.) Seria uma boa ideia manter um diálogo virtual com ela, pelo menos assim aquela "trava" estaria mais branda. Facilitando a ambos abrirem seus corações, mesmo que for para falar de uma "coisa do passado", mas que foi marcante.

Daí em diante, a história pode ser reaberta, você e ela terem uma oportunidade real! Pense nisso.

Algumas pessoas, além da timidez, têm a personalidade fechada, não expõem seus sentimentos. Nisso, eu não vejo problema algum, você é assim e ponto. Mas não seria nenhuma tolice abrir um pouco mais seu coração, pelo menos para as pessoas que são mais próximas.

É assim que você pode ir destravando esse mecanismo impeditivo, que joga as pessoas na solidão e na angústia.

Mas, eu vou relembrar: para que as mudanças ocorram... é necessário alterar algumas coisas no seu "jeito de ser", afinal, você não está feliz nessa condição, não é sua opção ser e estar assim.

Comece por treinar conversações no espelho, pode parecer maluco, mas pode ter certeza que funciona. De tanto repetir um exercício, nossa mente e/ou corpo fará com que as coisas antes difíceis, parecerem muito mais simples. Automatiza-se, acostuma-se a isso, ou aquilo. Induz a menos erros e mais acertos.

Quanto a conversar em grupo, ou com uma pessoa somente, o grande segredo é "escutar mais", dar atenção à pessoa que fala, assim, de tempos em tempos você emite sua opinião. O corpo pode também responder, com a cabeça, um sinal de positivo, um sorriso, uma careta.

Tudo isso faz parte de um verdadeiro diálogo, mesmo que uma das partes apenas escute e, em determinados momentos, emite sua aprovação ou discórdia. Nada mais do que isso, amigo. Não é necessário, quando uma pessoa puxa conversa com você, ir logo abrindo um discurso, mas sim ouvir, captar as ideias do outro.

Pratique isso mas, por favor, não se cobre tanto, não queira de uma hora para outra uma vida que você nunca teve. Vá devagar, não se culpe por errar, ou se dessa vez não deu, ainda....

Insista, amanhã será outro dia, acontecerá no momento certo, basta que você tenha essa vontade em sua mente. A vontade de mudar sua qualidade de vida, contando somente com você! Sim, você Fliston.

Calma, paciência, mas garra e determinação = sucesso. Tente, e se não der certo dessa vez, tende outra, e de novo. Até que, sem nenhum aviso, você nem se lembrará daquele Fliston calado e cisudo, fechado.

Esse é meu desejo e minha torcida fica pra que dê tudo certo.

Aquele abraço

Aurelio Martuscelli - Lelo

Anônimo disse...

Olá galera,também sou uma pessoa timida,sim! mas, generosa também! gosto de ajudar as pessoas e ja fui enganado por isso. Principalmente quando tento agradar alguém que não faz o msm por mim, acabo me esforça tanto pra nada, e no fim, ainda saio perdendo, então, isso me faz entender pq muitos de nós timidos acabamos nos afastando ainda mais das pessoas, pq elas nos machucam, brincam (zombam) com nosso geito. Mas tudo que queremos é um pouco de respeito, de aceitação. Ainda não disse como eu sou, bom vou falar um pouco de como fui. a minha vida foi assim, na escola não tinhas muitos amigos, mas, tinha uns poucos amigos e com eles foi possivél continuar...MAIS eu não era muito sociavél, eu apenas respondia oque me perguntavam e nada mais rsrs. Fazer trabalho em grupo? nem pensar! ficava de fora sempre e, na hora de apresentar o trabalho? nada de me espor na frente da turma. Para se ter uma boa ideia, nem ao menos, perguntar sobro e exercicio aos Prof eu perguntava, meio dificil aprender assim né =/. Eu também nunca fui de chorar e nem rir, msm quando alguém da familia morreu não chorei...sempre calado, como se fosse frio, um gelo, sabe? Bom, mais isso é passado. Hoje sou meio sentimental xD NEM poço assistir um filme que comove, pq deixo escapar as lagrimas. Ainda sou timido e gardo meus sentimentos, mais para mim msm e, não consigo olhar uma pessoa nos olhos por muito tempo. Mias ai galera, não é o fim! é ruim isso, sim! hehe, mais dada impossivéil, que sejamos felizes!! eu acredito, É NOIS... Opá! meu nome é Deivid rsrs. Mas vou postar no Anônimo pois não tenho cadastro. Obrigado Lelo! aquele abraço xD

Lelo disse...

É isso aí Daivid!

Nós não podemos viver nossas vidas somente para agradar a vida dos outros, assim... não funciona. Tem de haver troca, seja na amizade ou em qualquer relacionamento humano.

Os tímidos podem se relacionar sim! E, como troca, poderá ser um amigo fiel e, principalmente discreto, bom para se guardar segredos kkk.

Brincadeiras à parte, o que o Daivid falou está no caminho certo: tocar a vida, se aceitar com seus defeitos, mas jogar para cima suas virtudes, pois todo e qualquer ser humano tem suas qualidades.

Quanto mais procuramos nos encaixar em determinado grupo, ou tipo social, modificando nossos hábitos, e até a personalidade, mais arriscados estamos de sofrer as consequências da indiferença. Ao passo de que se formos autênticos, independentemente do grupo que nos cerca, eles acabarão por nos aceitar. Alguns mais, outros menos. Assim como a vida... com altos e baixos.

Boa sorte na vida, amigo!
Me parece que você já deu vários passos para ser feliz!

Gilvan Santos disse...

Olá pessoal, também sou muito timido. Por causa dessa minha "timidez excessiva" acabei perdendo a chance de ter um relacionamento. Só quem é timido sabe como é isso, querer falar com a pessoa e nao ter assunto, travar mesmo. Ela acabou desistindo de mim, nao a culpo. Já pensei em procurar um psicologo mas tenho certeza que posso superar minha timidez, tenho lido muitas coisas aqui do blog e com certeza eu vou superar, nao vai ser de um dia para o outro, mas vou chegar la. Meu nome é Kauan e tenho 33 anos. Abraços

Lelo disse...

Olá Gilvan!

O tratamento psicológico pode ser um poderoso atalho para superar fobias, medos, dependências e a timidez, entre outras pegadinhas de nossas mentes.

O importante não são apenas as conquistas. Claro que é legal, mas e daí, você está bem consigo mesmo?!
Essa é a questão que a pessoa tem que responder antes de colocar mais um elemento (mulheres, homens) em suas vidas.

Bola pra frente. Se ela não quis ficar com você, o problema é dela, e não seu. Aliás: quem desistiu, você ou ela. Foi ela. Tá vendo como uma simples mudança do ponto de vista pode alterar as coisas?!

Haverá sempre novas oportunidades e, se a pessoa certa aparecer, você estará lá, firme e forte e seguro, para poderem, juntos, construir um relacionamento bem legal a dois.

Boa sorte, amigo

Aurelio

Anônimo disse...

Sou muito tímida, realmente não consigo conversar com as pessoas, na maioria das vezes que falo as pessoas não entendem o que eu quero dizer, por final quando falo as pessoas me escutam e dizem: ahram ou tabom.Isso me deixa muito sem graça, porque não sei conversar; na maioria das vezes meus colegas estão conversando, e eu tenho algo pra falar e tenho certeza que é legal só que fico com vergonha, e quando resolvo falar o assunto já é outro. Esse ano me mudei pra uma escola nova. Conheço algumas pessoas da minha sala, mais elas não são verdadeiras amigas.As vezes alguns colegas me chamam pra uma rodinha de amigos, eu vou, mais fico calada.As vezes quando tento falar com alguem eu falava coisas indiotas e ridiculas.Eu vivo tentando fazer novos amigos, as vezes consigo me soltar ou encontro um assunto legal e assim vai;mas as vezes fico sem assunto, então se faz aquele silencio total, aí resolvo inventar alguma desculpa pra ir embora, despois de uns 6 minutos que me afastei, surge varios assuntos na minha cabeça de coisas sobre as quais eu poderia ter conversado.as vezes converso numa boa com alguem, mais no outro dia não consigo conversar com ela de novo.Eu tenho amigos populares(apesar de ser tímida as vezes consigo conversar com essas pessoas na boa). E engrçado e ruim o modo como num dia eu converso com todo mundo e no outro fico longe de todos.Nuca tive namorados, por isso me sinto horrivel, já todos meus amigos já tiveram.Eles dizem que eu sou muito linda, E alguns amigos de amigos meus falam pra eles que me acham perfeita. Eu não sou perfeita, talvez eu seria se tivesse bustos maiores.Meus verdadeiros fracassos,são "as paqueras". Uma vez eu tava gostando de um garoto, só que ele era popular e muito gente boa,agente conversava, mais eu tinha certeza que ele nunca ia querer ficar comigo. Alguns anos depois, minha amiga, que também é amiga dele, me contou que ele confessou pra ela que era louco por mim, só que eu era tão quieta, que ele tinha vergora de chegar em mim. Agora sempre que eu o vejo, eu fujo.Eu já começei a entrar em depressão achando que ninguem gostava de mim. Eu já parei pra pensar, e percebi que sempre que algum garoto tenta ficar mais proximo de mim, eu fujo dele, eu paro de conversar com ele. Fico estremamente sem jeito quando um menino me elogia.Comecei a me trancar em casa,fico na minha sempre.Na escola enquanto todo mundo sai pra conversar, eu fico. Eu passo semanas sem sair do portão da minha casa pra calçada da rua, só saio pra ir a escola de manhã.Não tenho animo pra nada. Minha vida se limita aos muros da minha casa. Sinto que tou perdendo a melhor fase da minha vida, que é a adolecencia.daqui alguns dias vou fazer 15 anos e não me sinto feliz com minha vida.
Eu tenho 14 anos, e me chamo Lorraine, e to implorando me ajude.

Lelo disse...

Olá Lorraine!

Puxa! eu li todo seu desabafo e não sei como você ainda não percebeu que o problema é apenas de autoaceitação.
E, outras palavras: somente você não vê suas qualidades. Já os defeitos... nem te conto.

Ora, amiga, se você tem o perfil de caladinha, para que alterar isso? Me parece que a única pessoa que realmente se preocupa com isso é você. Daí, coloca isso na cabeça, se fecha no seu "castelo" e fica esperando que, como um milagre, você ressurja Lorraine pop, a gatinha mais falante e popular do pedaço.

Todos nós, independentemente de sermos populares (aceitos no grupo e destacados) temos nossos momentos em que preferimos nos calar, apenas você não se deu conta disso.

Algumas pessoas, por tentarem ser tão populares, e acabam sendo porque se expõem exageradamente, são capazes de qualquer atitude, mesmo sendo contra sua própria vontade ou desejo. Ou seja: não são autênticas!

Há milhões e milhões de pessoas tímidas, que tocam sua vida, mesmo tendo problemas de relacionamentos sociais. Muitos chegam ao estrelato, tornando-se, inclusive, popstars. Outras pessoas tímidas, se encontram a si mesmas, aceitando seus defeitos e convivendo com as dificuldades numa boa.

Outros, não toleram isso. E fazem de sua vida um mar de lágrimas, vivendo na solidão, abandonados à própria sorte.

Percebe, amiga, que temos opções, e que elas passam necessariamente pela aceitação?!
Não, não é fácil, e não acontece do dia para a noite, ou vice e versa, mas sim como uma conquista diária. Logo, vem o costume de achar que as coisas estão caminhando melhor e, com isso, a auto confiança, o alto astral, voltam a brotar em sua vida, mostrando-lhe novos e maravilhosos caminhos do autoconhecimento.

Nada de cobrar-se demais, de achar que as pessoas pensam isso ou aquilo a seu respeito. Valorize-se mais, não querendo ser melhor que ninguém, mas sabendo que você está fazendo o seu melhor!

Perdoe-se mais, tolere-se mais, ame-se mais! Palavras mágicas, que podem mudar sua vida se conseguir senti-las e assimilar o seu conteúdo.

As paqueras virão normalmente, há muito tempo para isso acontecer. E, quando chegar, deixe apenas a porta aberta, tornando-se mais receptiva e acessível para aquele garoto que mexe com sua cabeça e sentimentos.

De resto, eu fico na torcida, porque sei que você superará facilmente esses obstáculos. E, quem sabe brevemente, não teremos você de volta, desta vez trazendo boas notícias?! Mãos à obra, facilite sua vida, descomplicando seus caminhos.

Abraço amigo,

Lelo

Anônimo disse...

Sou tímido ao extremo, a minha timidez piorou depois que levei um fora de uma mulher que eu estava apaixonado, na epoca até pensei em me matar tamanha era a dor que eu sentia,mas consegui superar isso sozinho.Já perdi a conta de quantas mulheres eu perdi,elas demonstram interesse, mas eu ignoro, depois de um tempo elas desistem.Sou um homem bonito, atraente, consigo atrair mulheres sem muito esforço basta eu me arrumar um pouquinho e pronto, lá estão elas olhando para mim ,fazendo aquele jogo de olhares, mas do que adianta conseguir isso se eu sou tímido não é, não consigo olhar de volta para elas fico em pânico na hora e questão de segundos ,não sei mas o que fazer já li várias coisas de como perder a timidez, mas nada da certo. A timidez,a ansiedade e o stress já me dominaram, e também isso já se transformou numa fobia social, tenho medo das pessoas e principalmente das mulheres que tentam se aproximar de mim,sou um homem totalmente solitário, afastei todo mundo de mim, não por gostarem de mim, mas por que eu sou muito fechado. Gostaria de saber o que você acha que eu tenho, não sei mas o fazer,os melhores momentos da minha vida estão passando, e não estou aproveitando nada. Me chamo Hugo e tenho 21anos.

Lelo disse...

Olá Hugo!

Caro amigo, todos nós sofremos com as perdas, quanto mais queridas, maior é a dor. Nesse ponto, nada de diferente, anormal.

O que não me parece legal, Hugo, é ficar sofrendo por algo que realmente não se tem domínio, visto que você já tentou leituras, práticas comportamentais, etc.

Minha sugestão, e aí vai de coração, por alguém que passou por momentos (longos) de pânico, timidez e ansiedade, tudo junto, ao mesmo tempo:

procure um psicólogo!

Quais as vantagens?

1 - Você encurtará o longo caminho que é tentar auto análise, auto domínio, essas coisas levam anos e mais anos para serem adquiridas.

2 - Certeza de que você está no lugar certo, com o profissional treinado anos e anos a fio para poder te dar todo o suporte que você tanto necessita.

Nada de tabus e preconceitos! Alivie esse estresse que você carrega dentro de si, dividindo-0, vamos dizer, com o psicólogo.

Faça isso o quanto antes, você vai se surpreender com os avanços que isso pode ocasionar em seu astral, no seu dia a dia.

Muitas coisas que nos obstruem o caminho estão tão escondidas dentro da engenharia de nosso cérebro, que somente profissionais podem te dar o devido acesso a elas.

Imaginemos um trauma na sua infância. Pode ser que você nem sequer se lembre do acontecido, mas aquilo ficou marcado na sua mente e, quando uma situação semelhante aparece... dispara os alarmes, com pânico, medo, deixando-o estático, sem forças para reagir, porque o problema que o afeta não é compreensível para você neste momento.

Às vezes, poucas sessões já são suficientes para dar aquele pique de coragem, de ânimo e uma boa pitada de alegria em sua vida.

Faça isso, Hugo. E, depois, vanha aqui nos dizer de suas novas experiências. Eu tenho certeza de que estará dado o passo fundamental para uma virada em sua vida, mas depende de sua ajuda.

Forte abraço e boa sorte na luta :-)

Anônimo disse...

Oi tenho 18 anos e me chamo Leandro , bom eu sou tímido mas nada que atrapalhe minha vida . Bom estou gostando de uma menina , mas ela é tímida também, e da para perceber que é bastante , a mas de 4 meses que tento medo de me aproximar dela , tenho medo de não saber o que falar , já que ela e tímida, qualquer sinal de disconforto ela concerteza vai da um jeito de ir embora.Gostaria de saber como vencer a timidez para me aproximar dela com confiança.Esqueci de dizer uma coisa, ela também gosta de mim , mas nenhum dos dois sabe como demonstrar isso.

Lelo disse...

Olá Leandro!

Dois tímidos?! Prato cheio para as boas oportunidades.

Você mesmo perguntou e deu a resposta, no final de seu comentário:
"la também gosta de mim , mas nenhum dos dois sabe como demonstrar isso."

Bem, amigo, você está com a faca e o queijo na mão! O que é preciso ser feito, então?

Demonstre seu interesse a ela! Não precisa ser escancarado, pode ser aos poucos, nas entrelinhas das palavras, num olhar mais carinhoso, num jeito de observar e dar atenção, quando ela está por perto.

Lembre-se: se ela estiver afim de você, como você afirma, duvido que ela vai se esconder ou fugir. Basta uma abordagem suave, simpática. Depois, as coias tem que rolar de maneira a dar mais intimidade aos dois, senão a coisa esfria.

Fique atento nas atitudes dela, a cada abertura que ela der, coloque uma dica, uma pista, de forma que ela se sinta segura de seus sentimentos,

Vá, sem medo, uma coisa posso lhe garantir: agindo com sinceridade, se ela estiver na sua mesmo, a coisa vai rolar. Caso contrário, você não ficará se iludindo, perdendo seu tempo num investimento que não dará retorno, somente prejuízos.

Boa sorte!
Abraço

Anônimo disse...

Boa tarde,

Também sou timido,porem estou ficando menos timido fazendo curso de oratoria,ta dando resultado,pois estou melhorando minha autoestima e tendo mais confiança em falar.

Lelo disse...

Legal, amigo

Taí, foi atrás, teve atitude e certamente terá sua recompensa.
Fico feliz por você ter escolhido "tentar".

Abraço

Aurelio

Anônimo disse...

Eu sou muito muitooooooooooooooo muitooo timida,eu estudava numa escola e eu tinha muitoos amigos e tipo eu era uma das mais populares da escola eu apresentava trabalhos na frente da turma e nao tinha vergonha nenhuma, aí só que eu tive que mudar de escola e nessa escola eu fiquei mais timida e a cada dia parece q fico mais ainda, eu ficava isolada no canto, ninguem conversava comigo e nessa escola nova eu só tinha a minha melhor amiga mas com o tempo ela foi me deixando pra traz, ela fazia amizades e eu nao e ela tipo esqueceu q eu existo no mundo, daí resolvi mudar de escola de novo e nessa outra nova escola no primeiro dia de aula todo mundo queria me conhecer, mas parece que agora elas estao ficando cada vez mais afastadas, e eu fico lá, isolada, nao conversa com ninguem, e quando tenho q apresentar um trabalho pra classe parece q eu vo ter um ataque de panico, e as veses eu resolvo nem apresentar o trabalho e ficar com nota baixa mesmo. Não sei mais oque fazer, queria voltar a ser como antes. como faço? é melhor proucurar um psicologo? '-'

Lelo disse...

Que nada, amiga, às vezes uma mudança geral faz bem!

Você já leu algumas das respostas que dei para alguns amigos? Todas, sem exceção tratam desse mesmo problema e, em quase todas, eu sugiro a consulta a um psicólogo.

Para que ficar sofrendo sozinha, se existe esse profissional treinado, com anos de estudos de casos semelhantes, que pode ajudar a tirar esses bloqueios que infernizam sua vida?

Libere-se, vá, marque uma consulta, exponha suas incertezas, questione, fale abertamente suas angústias.
Isso ajuda a libertação das amarras.

Eu te desejo muito boa sorte :)

sonia cunha disse...

Bom dia lelo. Venho aqui pra pedir uma orientação. Eu sou uma jovem de 22ans que tem um problema que me atrapalha tanto a nível pessoal, social e até mesmo profissional e nao sei bem dizer se é timidez ou falta de confiança. Eu sinto me bem comigo fisicamente mas nunca arrumei nenhum namorado a séria e uma das razões é que acho que o problema está em mim pelo facto de ser introvertida e pouco sociável. Sinto que um rapaz só se interessa por mim fisicamente onde só vê o corpinho bonito que eu tenho por fora. Mas eu queria ser intelectualmente interessante e sinto dificuldades de expressão. Eu não fujo as situações sociais mas quando as enfrento sinto me embaraçada na parte de saber socializar com alguém e isso incomoda me. A nível profissional não me sinto realizada e sinto que poderia ir mais longe se não tivesse este problema. Pior ainda num grupo de amigos onde é difícil conseguir expressar as minhas opiniões. Quando tenho de confrontar alguém não consigo. Com isto tendo a sentir me inferior aos outros e alguém inútil. Sou reservada mas gostava de poder ser mais determinada e confiante. Sinto que isto é uma entrave em busca da minha felicidade. O que posso fazer por mim? Necessitava de uma orientação. Obrigado

Lelo disse...

Olá Sonia!

Bem, vamos inverter esse jogo, então!
Para começar, que tal deixar seu corpinho bonito ser mais bem trabalhado? Sim, amiga, tudo começa pelos olhos, a primeira impressão de um homem... bem, isso eu posso lhe assegurar.

Não há nada de errado nisso, ser atraente é uma dádiva, que deve ser melhor explorada, e lhe explico porque:

Quando um rapaz faz a abordagem, ele se impressiona primeiro com seu corpo, depois, e somente depois, você terá como mostrar seu lado intelectual, suas posições e preferências, sua sabedoria, enfim.

Para que se esconder, se você tem os dois quesitos essenciais numa mulher: beleza e inteligência?! Por isso, eu acredito que se você facilitar a abordagem inicial de um rapaz que realmente lhe interessa, o depois será consequência, onde você poderá se expôr intelectualmente.

Quanto aos outros, no convívio social, acho que você dá muito mais importância a eles do que a si mesma. Por isso, sentir-se diminuída. Deixe as coisas fluírem como elas são, cada um com suas limitações (todos as temos), quando há um diálogo em que você participa.

Às vezes, temos que nos impor, para que nosso ponto de vista seja pelo menos apreciado. Pode parecer difícil no começo, mas é muito importante para você expressar suas opiniões.É isso que lhe atravanca o relacionamento com outras pessoas, seu convívio social.

Nem sempre somos obrigados a concordar com as palavras que outra pessoa diz, e é justamente nessa hora que você deve expressar a sua opinião a respeito. Isso fará de você uma pessoa mais ativa, embora você possa pensar que, com essas atitudes, poderá parecer um tanto quanto deseducada ou mesmo arrogante.

O que nos faz parecer pequenos é o real tamanho que nos colocamos, dentro de um conjunto de situações. Procure mudar o foco! Não há pressa, mas é preciso caminhar, avançar gradualmente, para que você possa liberar-se dessas limitações.

Não se preocupe com que os outros possam pensa a seu respeito, não super valorize-os, em seu detrimento. Ao contrário, fique feliz ao poder concordar ou discordar de alguém. Faz parte da vida saber dizer NÃO! Posicionar-se na frente de outros, quando muitos preferem o silêncio ou o anonimato, quando não querem parecer deselegantes perante o outro, ou outros.

Permita-se ser o que você é: bonita e inteligente. Gabe-se disso, afinal não são todas as pessoas que têm todos esses atributos.

Viva a vida sem cobranças, perdoe-se, caso cometa erros e com eles aprenda a superar as dificuldades.

Viva intensamente cada momento, porque a juventude passa brevemente, tal qual a primavera. Floresça, amiga!

Boa sorte :)

sonia cunha disse...

Sim lelo. Obrigada pelas suas palavras e dicas de confiança. Eu sinto me bem comigo, só acho que aquilo que me afecta é a dificuldade de me expressar, quando quero expressar algo e no momento travo. Eu faço por me soltar mas por vezes falham as palavras, tipo bloqueio e sinto k redicularizo e fico embaraçada. Com isso tendo a sentir me intelectualmente diminuida. E outra coisa k me afecta é a ansiedade. Acho k isto se deve tambem as minhas vivencias da infancia. Creio k seja mais um bloqueio que esta comigo e estou a pensar recurrer a um psicologo pra me libertar esse bloqueio. Obrigado pela força :-)

Lelo disse...

Ah! a ansiedade... isso eu sei muito bem o que é capaz de fazer com um ser humano!

Mas, quanto às conversações, experimente ouvir mais e, nos momentos em que couberem, insira suas opiniões ou comentários. Não é necessária nenhuma força sobre humana, basta interagir com a outra, ou outras pessoas, à sua maneira, sem neuras!

Quanto à consulta a um psicólogo, eu sou enfático: vá mesmo, se não se acertar com o primeiro, tente novamente com outro(a), até que ele ou ela adquiram sua confiança e credibilidade.

Essa é uma boa atitude, que eu aplaudo, e fico torcendo para que você seja feliz :-)

Aurelio ou simplesmente Lelo