como criar um site

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Timidez: tem que ter atitude


Poderia ser verdade, mas é só uma ficção para ilustrar o texto!

Recebi diversos e-mails de um rapaz muito tímido com o qual passei a manter um diálogo quase diário. À medida que ele ia me descrevendo os seus problemas ou dúvidas, eu oferecia a ele algumas dicas, umas alternativas de como superar aquela determinada barreira. Guliver - vou chamá-lo assim para preservar seu nome e não confundir a cabeça do leitor - me escrevia longos e intermináveis mails.

Guliver, num desses inacabáveis mails, reclamou de mim, dizendo-se frustrado por ainda não ter coragem de paquerar uma mulher, afinal não conseguia chegar em nenhuma garota, tamanha era a sua timidez, e que eu não tinha o ajudado em nada.
Procurei fazer uma análise de seus hábitos, através de perguntas formuladas com esse propósito. Perguntei-lhe o que fazia nos seus dias de folga, se tinha amigos, se saia para um barzinho, uma balada, etc.

Ele me disse que ia, mas não todo o fim de semana. Perguntei se ele já tinha namorado alguma garota, e ele me respondeu que sim, mas que eram vizinhos e se conheciam desde crianças, há muito tempo. Deu para entender que era aquele namorico bem infantil, sem malícias. Também disse-me que não era virgem, pois saia, quando tinha grana, com umas garotas de programa. Falei a ele para ir a outros lugares, onde a paquera corre solta e o pessoal é mais liberal. E ele foi...

Passadas duas semanas, Guliver me mandou um e-mail bem descontraído, dizendo que havia conhecido uma garota legal e que tinham trocado alguns papos no MSN. Novamente me perguntou o que fazer agora. Eu disse-lhe, chame-a para sair, vá jantar num restaurantezinho bem romântico, e deixa as coisas acontecerem naturalmente.
Mais duas semanas se passaram, quando recebo outro e-mail dele. Estava triste, apesar de ter tido uma noite muito legal no restaurante, na hora de levá-la para casa, preferiu chamar um táxi e pedir ao motorista para deixá-la em casa. Falou mais um montão de coisas, que ela o tinha beijado, que as mãos dela eram bem safadinhas e tudo o mais.

Disse-lhe: Guliver, naquela hora o que aconteceu? Porque você não deixou que ela o conduzisse. E ele me respondeu: não sei porque, me deu um branco, queria fugir dali. Mas eu converso com ela todos os dias pelo MSN, me manda beijos, fala umas coisas quentes, sabe?
Sei... respondi-lhe, e já emendei uma frase dura: você está esperando o quê? Que ela vá à sua casa, tire suas roupas e transe com você, sem mais nem menos?
E ele me respondeu que não, imagina que isso pudesse acontecer, de jeito nenhum, arrematou.
Nesse momento ele me passou o MSN dela, e falou que eu podia conversar com ela, e que ele já a tinha avisado sobre nossos papos.

Fiquei sem saber o que fazer, mas peguei o e-mail dela, e disse a ele que ia "ver" o que podia fazer. Passados dois dias recebo um chamado para adicionar uma garota, era ela.
Conversei alguns minutos sobre o Guliver, ela parecia não estar nem aí para o assunto, mas eu fiz minha lição de casa. Depois de alguns minutos mais, ela me convidou para sair. Eu aceitei para ver o que de fato ela pensava a respeito do rapaz, mas ela não quis saber de nada, e perguntou-me o que eu achava dela.

Confesso que fiquei quase sem ação, mas não dava para negar que ela era um espetáculo de mulher. Falei o que ela queria ouvir, e de repente ela já estava em meus braços me beijando como louca. Fazer o quê! Fiquei com ela um bom tempo, e ele ainda continua me mandando e-mails pedindo dicas de paquera!

Vendo a fotografia, dá para ter medo?!

Artikel Terkait:

32 comentários:

Lelo disse...

Se o "Anônimo", "homem sem nome", etc. não tem inteligência capaz (entre outras coisas) para entendimento de um texto, vou dar uma boa dica: leia o início "Poderia ser verdade, mas é só uma ficção..."
É que, na verdade, a preguiça de ver outros assuntos tratados aqui nesse blog, ou algo que o incomoda profundamente, quer me irritar.
Desista, homem sem nome, tenho 30 anos na área de psicologia e centenas de palestras que fiz que me credenciam a escrever sobre esse assunto.

Ademais, o blog é de minha autoria e propriedade, se o homem? sem nome não gostou... vá ao seu... e fique se admirando tal qual Narciso, aliás, esse tinha pelo menos um nome!

Anônimo disse...

olá não gostaria de mencionar meu nome tudo bem?! pode me chamar de ''L''E u tenho 16 anos falo com todo mundo ,gosto de fazer novas amizades ,más quando eu gosto de alguem de verdade eu não consigo chegar e falar pra ela entende!/?quando uma pessoa fala que esta affim de mim eu fico meio que sem reação sabe?!como eu faço pra resolver isso,num sei bem dizer se chega a ser um problema más eu queria ser menos tímida em relação á isso eu tenho muitas amigas que chagam nos garotos e não tem vergonha nenhuma más eu não consigo ser assim!eu acho meio vulgar,sei lá.Me ajuda aí como eu faço pra perder toda essa timidez más sem me tornar ''vulgar''???

Lelo disse...

Olá, amiga "L"

Você se parece comigo, quando tinha sua idade, porém isso nunca atrapalhou demasiadamente minhas relações com outras garotas, você sabe porquê?

Eu deixava bem claro, através de meus olhares e gestos, que estava afim. Dessa maneira, as coisas iam se encaminhando. Às vezes, lentas demais para o meu gosto kkk

Então, minha sugestão para você é essa: dê a entender que está afim dele, mostre-se mais sensual, mais feminina... Deixe ele perceber isso e tomar a iniciativa da "chegada". Insinue nas brincadeirinhas, atraia o garoto.

Homens gostam de tomar a iniciativa, portanto, depois de você deixa entendido para ele (sem dizer muitas palavras) que está afim, pode ter a certeza de que ele vai te convidar para algo interessante. Se for de seu interesse, vá! Não fique se fazendo de difícil, caso esteja interessada mesmo.

Quanto às suas amigas mais atiradas, cada pessoa tem seu jeito de ser, então não podemos rotular alguém de vulgar, só porque essa pessoa é mais namoradeira, digamos assim. Ou, ainda, porque tem um montão de rapazes afim dela.

Vá do seu jeito, e com essas dicas, tenho certeza que você conseguirá conquistar muitos coraçõezinhos...

Beijos :)

Fran disse...

oii, eu quero saber como eu faço pra ter atitude ? pq eu sou mto timida qdo estou na escola e na minha casa nao, eu ja estou cansada disso, eu quero parar de ser timida, eu ja tentei mais nao consigo, quando os outros q eu nao converso direito vem falar comigo eu fiko dando risada, ou se nao um professo,ou qualquer outra pessoa.

e eles fikam mexendo comigo as vezes
isso é um saco
e ainda o menino q eu gosto q achava q era legal ficou rindo da minha cara !!!

oq eu faço ?

Fran disse...

na onde eh q vai parar os comentarios? pq eu mandei 2 e nao vi nenhuma resposta...

Lelo disse...

Me perdoe Fran... mas não encontrei onde você fez o comentário. Poderia me dizer em que postagem?
Agradeço, e lembro à cara amiga que recebp muitos mails e comentários e, às vezes, não tenho tempo para postar resposta.
Mas, eu vou tentar achar seu nome dentro do Blogger e ver o que tem de comentários a publicar, ok?
Por enquanto, estou fuçando para ver se te acho!
Abraços

Lelo disse...

@Fran

Achei seu comentário/pergunta, estavam em outra postagem, mas tudo bem, vamos lá:

Pessas tímidas tendem a achar que outras pessoas riem nas suas costas. Pessoas tímidas se colocam nessa situação porque não deixam as pessoas que têm atitude deixar fluir o assunto.
Se você não dá continuidade ao assunto, não tem nada de mal nisso, basta você dizer sim ou não, ou.. depende. Já é um começo.

Não dê atenção à pessoas do tipo "cheguei" ou panelinhas que nada mais fazem do que isolar as pessoas que não fazem parte da turma, principalmente pessoas tímidas.
Procure pessoas simples, humildes, nessas você vai encontrar coleguismo e companheirismo, nas pessoas de narizes em pé, metidas e aparecidas, que "se acham", ou ainda, aquelas que riem de você (ou você acha que riem), saia fora.

Seja autêntica, ser tímida não significa ser feia, um bagulho, um ser diferente, um ET. Nada disso, atitude é isso, autenticidade, verdade: no olhar, nas insinuações do corpo, na forma como gesticula, que anda, e nas poucas palavras que fala.

Quem te merecer, que te mereça... quem não quiser, vá procurar na turminha dos aparecidos.
Isso é atitude, se assumir, primeiro consigo mesma, depois com outras pessoas.

Um forte abraço!
com atitude, é claro rsrsrs :)

ana elisa disse...

oi meu nome e Ana e tenho 17 anos,o meu problema com a timidez e muito chato..pois na hora de apresentar um trabalho da escola na frente da classe toda começo logo a suar e ficar nevorsa.como supero isso ?
e tbm morro de medo de entrevistas de emprego,nunca fiz nenhuma,mais morro de medo.o que fasso ?

Lelo disse...

Olá Ana!

Ah! essa malvada timidez prega cada uma em cima da gente, não é?

Mas, vamos virar o jogo, combinados?
Na hora de uma apresentação de qualquer coisa, onde você tenha que expor-se a mais pessoas, centralize seus pensamentos para aquilo que você já ensaiou em casa, isto é, treine antes o que vai dizer, decore mesmo.
No momento da exposição de seu trabalho, procure no meio da sala de aula alguma pessoa mais amiga, aquela que você tem mais afinidade e dirija, de vez em quando, um olhar para ela. Isso lhe trará mais segurança, porque ela é sua amiga (ou amigo), e isso reforça a tese de que você não está numa arena junto a leões loucos para te devorar.

Outra dica interessante: nos dias que antecedem essas apresentações (isto serve também para entrevista de trabalho), procure não pensar no que vai ser... ao contrário, estude o assunto profundamente e, depois, relaxe e tente fazer outras coisas mais interessantes. Isso ajuda a tirar a ansiedade.

Nada a temer, amiguinha. Todos somos tímidos de alguma maneira, e nessas horas não há nada de errado em dar umas "pisadas na bola", falar coisas erradas... enfim... errar faz parte da tentativa de acerto.

Temer acertar é que é errado!
Atitude é isso.
Abraços e sucesso!

2Pac Shakur disse...

gostaria de saber como ter um pouco mais de atitude em uma paquera..do tipo:pegar na mão sem medo ou abraça e outros.

Lelo disse...

Olá 2Pac Shakur!

Você já disse tudo: pegar na mão sem medo!
É isso, amigo. As atitudes são coisas que fazemos, não que pensamos em fazer, são relaizações.
O medo de pegar na mão de uma garota que você está afim, e percebe que ela também está... não tem erro algum.

E depois, caso ela recuse, pode ser por dois motivos: o primeiro, você não estava certo sobre os sentimentos dela. O segundo: ela é muito tímida. Daí o trabalho da insistência, sem ser chato. Vá devagar, mas vá!

Deu para captar?
Acho que sim, agora é com você, nada de temer o que ainda não fez. E, depois, errar é a coisa mais natural do mundo. É errando, que nós aprendemos a fazer as coisas certas numa próxima oportunidade.

Mas, é preciso ter algumas iniciativas, e essas não podem ficar esperando, porque você corre o risco de perder uma ótima oportunidade.

À luta, sem medo de errar.
Aquele abraço e seja feliz ... sem medo de errar!

ueslei disse...

ola quero saber como superar minha timidez quando uma menina vem falar comigo eu fico nervoso mais respondo a pergunta dela as vezes tou no msn eu fico sem assunto pra convesar as vezes eu quero falar alguma coisa mais eu não envio pq eu fico com medo da pessoa não gostar.quando eu tou afim de uma pessoa eu digo que vou falar com ela e não pq eu fico com medo de ela dizer não como eu faço pra tirar essa timidez mim ajude por favor

Lelo disse...

Olá Ueslei!

Nada de medo.. pra quê?!
Quer perguntar alguma coisa... pergunte, amigo (a não ser que seja uma pergunta muito íntima, aí você tem que ter mais intimidade com a pessoa).

Superar a timidez pode começar por esse simples gesto, começar a fazer as coisas sem medo de que não dêem certo. Pense junto comigo: como você vai saber se alguma coisa vai ser bem aceita se você não fala, expões sua idéia, se comunica?

Nem sempre acertamos, mas se ficarmos nos policiando em tudo o que formos fazer por causa do que outros possam vir a pensar... nada faremos.

Atitude é isso, fazer! Procure apenas ir caminhando de acordo com seus limites por enquanto, depois vá ampliando suas questões, se expondo mais a erros e acertos. Aí, sua vida começará a mudar, porque você está tendo atitude!

Forte abraço e mande ver nas perguntas sem medo, e responda as que lhe são feitas com sinceridade.

Anônimo disse...

ola gostei muito do seu blog deu para analisar muito sobre isso mas quero perguntar uma coisa eu tenho uma timidez muito excessiva em relaçao a mulheres a questoes de apresentaçoes em publico eu n tenho falo normal a timidez so pega em relaçao a mulher o q eu fasso eu conhecia uma pessoa ja conversei mas depois outro dia vi novamente e n tive coragem de ir conversar uma coisa de dentro me barrava a falar entrava em "panico" por dentro sabe akela coisa q vc queria sair dali o mais rapido o q fasso eu tb n tenho assunto nenhum e outro fator q contribui para minha timidez essa "coisa" q nao deixa ir fazer ses atos e muiito forte em relaçao a mulheres somente mulheres obrigado por ajudar preciso muito da sua ajuda

Lelo disse...

Olá amigo

Reparou que em todo o seu comentário você fica reafirmando sua timidez em relação somente às mulheres? Pois é, pode-se utilizar o pensamento invertido, isto é, condicionar seu pensamento de tal maneira que você afirme e reafirme que sente-se melhor quando conversa com as mulheres. O que lhe parece? Estranho. piada?

Não, amigo, é tudo uma questão de erros e acertos. Aposto que, em alguma situação pela qual você passou, as coisas não deram certo (isso numa relação com alguma mulher, pode ser um papo, uma tentativa de abordagem, um olhar mais incisivo).

O que aconteceu depois? Nós temos mecanismos de autodefesa, que fazem o serviço de "proteção" contra quaisquer "potenciais" inimigos. E quem seriam esses inimigos? São todos aqueles em que esse mecanismo disparou, por qualquer motivo.

Ou seja, condiciona-se a aceitar o fracasso na abordagem à determinado tipo de pessoa, ou gênero, evitando, assim, ter que passar por outro provável fracasso. Então, repete-se, por muitas vezes, até que a pessoa acabe acreditando piamente que "não se dá bem com mulheres".

Percebeu o mecanismo da coisa em si?

Agora é contigo, amigo. Recondicione-se aos poucos. Comece por pensamentos, passe para o papel, escreva em uma folha, com letras grandes, "eu sempre me dou bem com mulheres", ou "eu confio no meu taco, ela vai cair na minha". Coloque a sua frase predileta e cole essa página num lugar onde você seja obrigado a vê-la várias vezes por dia.

Parece um milagre, mas você vai sentir enormes diferenças em seu comportamento depois de um tempo fazendo esses pequenos exercícios de condicionamento.

Eu ficarei aguardando seu retorno, com boas novas, okay?

Aquele abraço e sucesso :-)

Anônimo disse...

hum me da umas diacas ai cara vendo isso nao entendi muito bem oq devo fazer !!

Lelo disse...

Olá, amigo

Primeiro: atitude é uma ação, percebe? Para ter atitude, é necessário acionar algo: palavras, mãos, sexo, músculos, etc. Quando não acionamos a "coisa" certa, na hora certa, por exemplo: na hora de um encontro com uma garota. Se você não agir, ter atitude, o que poderia ser uma excelente oportunidade de estabelecer um contato mais legal passará a ser mais distanciamento desse objetivo.

Ação é a palavra, atitude é isso: falar, se expor, andar, caminhar, ir, fazer, trepar, xingar. Se deixamos as coisas boas escaparem porque nos faltou ação, podemos nos acostumar com esse tipo de "personalidade", e ficaremos certamente muito frustarados e sem coragem para tentar de novo.

Acostume-se a errar mais, sem se cobrar tanto. Esse é o caminho da libertação dos tímidos. É isso, amigo, não é fácil, nem mesmo muito difícil, é real, e depende unicamente de você.

Comece a "fazer" agora, não perca os momentos mais legais de sua vida, se escondendo atrás da máscara do medo. Ninguém, mais ninguém mesmo, tem o direito de criticar outra(s) pessoa(s) somente porque ela é mais reservada, mais fechada. Aqueles que fazem isso, são provavelmente pessoas que precisam de muitos ajustes em suas vidas, e não são lá grande coisa, se puder... dispense-os, fique bem longe de pessoas assim.

Bola pra frente, leia mais nesse blog nas centenas de postagens a respeito da timidez e de como dar uma boa melhorada na sua autoestima, okay?

Aquele abraço e.... ação!

Anônimo disse...

Oi ^^ meu nome é vinícius e eu tenho um problema de timidez muito grande. Eu estou afim d uma garota, até aí tudo bem, mas ela é minha amiga de infância! E eu já cheguei em garotas desconhecidas sem problemas, mas quando eu conheço a garota, parece q tem um bloqueio e eu não consigo chegar... Eu já fiquei com ela, mas Quem tomou a atitude foi ela e eu fiquei muito mal por isso... Ela tinha viajado pra bahia e passado 3 anos lá, e eu sempre gostei dela mas agora q ela voltou eu não tenho coragem d chegar nela pra dar um beijo! Eu me odeio quando a gente conversa e do nada tudo para e fica aquele silêncio propício pro beijo, mas eu não tenho coragem... Me ajude por favor

Lelo disse...

Olá Vinícius

O título dessa postagem sugere ação, amigo. Não tem outro jeito, ainda mais porque você já beijou essa garota, já rolaram uns amassos...
Esse bloqueio é coisa que você colocou somente na sua cabeça, não existe um motivo justo e razoável para você deixar de tentar, pelo menos.

Caso exista um impedimento nessa ação, coisa do tipo: ela está com alguém, ou ela não está afim... tem que superar o medo de se perder algo que na verdade não se tem. Em outras palavras, somente tentando uma abordagem é que você vai sentir a reação: positiva ou negativa.

Há outros sinais a serem observados: os olhos dela, o corpo se insinuando, as mãos nos cabelos com com certa constância, uma mordidinha nos lábios, uma certa proximidade junto a seu corpo sem motivo aparente.

Essas são as pistas mais quentes, existem mais sinais, mas tem que estar ligado nas ações dela. Nessa hora, o papo é completamente dispensável, visto que somente se enrola, perde-se tempo tentando disfarçar aquilo que, na verdade, quer se fazer.

Deu para ter uma ideia geral? Eu espero que sim, agora vá à luta, seja gentil, porém atue com firmeza :-)

Abraço

Anônimo disse...

Oi aqui e o vinícius denovo. Muito obrigado, eu não teria conseguido sem vc, e agora eu me sinto mais confiante, a timidez(pelo menos com ela)se foi. Valeu!

Lelo disse...

ôba...

fico feliz por vocês.

Um forte abraço e um maravilhoso 2012
Aurelio - Lelo

Abel disse...

No meu caso é o seguinte. Eu sempre fui muito fechado, mesmo com meus amigos. Eu tenho uma amiga que conheço a 5 anos, sempre vi ela somente como amiga, mesmo sendo amigos esse tempo todo nos não temos muitas intimidades, somos como se fossemos apenas conhecidos. Nesse ano descobri que estava gostando dela mas como sempre fui timido e fechado não consegui me declarar. O pior de tudo é que eu sempre fico jogando indiretas pra deixar ela saber que eu gosto dela. E ela percebeu isso. outro fato negativo é que quando fico na frente dela sempre ajo como se nada tivesse acontecido, como se não existisse nada. E acho que isso afasta ela cada vez mais de mim, percebi que ela está mais fechada comigo. Ela sempre me chamava para sair como amigo para algumas festas mas agora ela parou de me chamar de vez, e eu sei que a culpa é minha. Um belo dia eu falei pra ela no susto, cheguei para ela e em 5 segundos eu falei tudo. disse que estava morrendo de vontadade de ficar com ela. Acho que ela se assustou desse dia em diante ela ficou mas sem jeito na minha frente. Nesse dia ela falou que estava com outra pessoa e estava mesmo. Só que não era sério e ela terminou com essa pessoa dias depois. O problema foi que eu não tive mais coragem de chamar ela pra conversar e continuava com minha mania de mandar indiretas pra ela e quando chegava na frente dela fingia que nada estava acontecendo. Resultado deixava ela mais sem graça e a gente se afastava cada vez mais. Eu acho que mesmo se ela me quisesse ela não conseguiria chegar em mim. Hoje continuo gostando dela e ainda quero tentar, não sei se ela está sozinha mas mesmo assim pretendo conversar com ela. O dificil não é conversar com ela, o dificil é chamar ela pra sair pra poder conversar pois agora quase não tenho oportunidade de ficar com ela sozinho para falar com ela direito. Sempre ficavmos juntos com amigos e eu não conseguia chamar ela pra conversar. Com isso tudo a situação ficou meio chata e resolvi me afastar um pouco dela. Tem algumas semanas que a gente não se vê mas memso assim a distância não me fez esquecer ela. Por isso ainda queria tentar falar com ela. O que devo fazer? Meu maior medo é de ela já está namorando.

Anônimo disse...

responde o comentario de ontem da amiga que tenho a 5 anos.

Lelo disse...

Olá... me desculpe, mas às vezes eu não tenho tempo para postar e nem responder às perguntas.

Li seu relato, amigo. Aconteceu algo semelhante comigo: eu trabalhava num banco e a garota também. Durante dois anos fomos muito amigos, até que eu comecei a sentir outros lances por ela. Como ela namorava firme, eu nada falei. Dava aquelas jogadas por cima, mas nada que me comprometesse, ou mesmo pudesse colocar a perder nossa amizade.

Enfim, o tempo foi passando e eu comecei a namorar também, inclusive minha namorada apareceu no banco, e a garota viu. Depois que minha namorada foi embora, a garota correu para o banheiro e lá ficou. Fui chamado pelas amigas dela para que fosse levar um papo com ela... Eu nem sabia, mas a garota ficou com ciúmes, e acabou entregando que há um bom tempo ela tinha passado a gostar de mim também.

Bem, eu perguntei pelo seu namorado, como ficariam as coisas, e ela me disse que ia terminar com ele.

Ficou um vazio enorme em mim, porque eu realmente não tinha uma ligação muito grande com a garota que eu estava namorando, mas quanto a minha amiga, essa eu gostava, admirava pelo seu caráter, além de ser muito bonita. Mas, as coisas não funcionam assim, eu perdi muito tempo para me abrir para ela, Assim, ela também o fez.
A coisa esfria, tenha em mente isso.

Dias depois, eu fui transferido de agência, e com isso fiquei um bom tempo sem a ver. Depois, passado alguns meses, eu fui à casa dela, conversamos como amigos, brincamos, demos uma volta, mas... nada mais rolava, permanecia a amizade, embora mais distante, o lance da paquera e da paixão tinha esfriado totalmente.

Amigo, para esse tipo de situação não há outra saída senão abrir o jogo, o quanto antes, melhor. Para tudo há um determinado tempo, e não seria diferente nas questões sentimentais. Caso você não abra o jogo a ela, acontecerá provavelmente a mesma coisa. O tempo passará, cada um dos dois continuará levando sua vida, e você ficará sem ela, mas com o seu segredo guardado, por não ter tido coragem de revelar seus sentimentos. Ela, pelo seu lado, já poderá ter embarcado em outro relacionamento, visto que você não conseguiu sequer saber se ela mantinha pelo menos algum sentimento parecido ao seu.

Não coloque culpa nas ocasiões, ou à falta delas. Faça a sua!
Dois caminhos a seguir: usar a sinceridade e a franqueza para com sua (antes de tudo) amiga. Não é nada demais alguém gostar das pessoas mais próximas, pelo contrário, bons relacionamentos prosperam entre pessoas amigas. Por isso, ela saberá entender seus sentimentos, mesmo que não compartilhe os dela com você. Ou, para seu deleite, ela estaja justamente esperando a sua abordagem, para então se declarar também.

O outro, já deve ter ficado claro: cada um na sua.

Faça a sua melhor escolha, sem medo, sem demora!

Boa sorte

Manu disse...

Ola! Eu to ficando a quase um ano com um rapaz,eramos amigos alias somos amigos,e temos muitos amigos em comum com qem saimos sempre enfim,desde o mes passado temos ficado com mais frequencia,maos dadas,beijos em publico,demonstramos ciumes um do outro,ele disse qe gosta de mim,mais não nos assumimos como namorados,temos uma relação aberta sem cobranças.mais estou me apaixonando por ele,mais não o procuro por timidez e medo da rejeição,ele gosta de mulher de atitude,mais não sei qual atitude tomar para chegar até ele.
Me ajuda?
Abraços

Lelo disse...

Olá Manu

Bem, pelo que você me descreveu sobre sua situação, me parece que o mais lógico seria deixar as coisas rolando do jeito que estão, e respondo o porque: você disse que gosta de uma relação aberta, sem cobranças. Nesse sentido, os encontros não programados podem ser mais legais, livres de censuras e outras mazelas dos namorados convencionais. O fato de estar se apaixonando, embora pareça ser até desagradável, faz parte do jogo do amor. Portanto, querer brincar com fogo e não se queimar pode ser prejudicial à saúde kkkk.

Outra coisa é a atitude, que você tanto se cobra. Aí, eu te pergunto: O que está dando errado, para que você seja obrigada a tomar uma atitude? As coisas não estão fluindo bem? Não está legal esse relacionamento nessas bases?

Bem, se você quer algo mais sério, é necessário, então, mudar a forma de jogar. Para isso, são necessárias 2 providências, atitudes: esperar o momento e o lugar certos e abrir-se para que ele saiba que você quer mais. Expor-se, um pouco, objetivando um acordo para com ele.

Essa atitude é bastante normal, visto que são amigos e, entre amigos, uma conversa franca pode dar excelentes resultados. Basta que você diga a ele sobre seus sentimentos, de forma simples e direta, sem receio de perder o que ambos construíram até agora. Essa é a atitude que você, se assim preferir, deverá tomar, para que as coisas se ajeitem de uma maneira mais sólida entre vocês dois.

Manda ver, Manu :-)

Paauliinha!! disse...

Óla meu nome é anna paula amanha vou na do menino que eu gosto como faço para tomar atitude?

Lelo disse...

Olá Paulinha!

Faça tudo parecer normal, sem ansiedade, deixando as coisas rolarem como elas aparecerem.
Às vezes, querendo agradar muito, mudando assim o seu jeitão de ser, as coisas podem se enrolar. Seja apenas autêntica, procure dar atenção às coisas que ele for te falando, ou sugerindo pelo olhar.

Sabe, Paulinha, muitas vezes ter atitude pode significar somente ter atenção.

Boa sorte, e nada de ficar se podando, somente para tentar agradá-lo, seja você mesma.

Boa sorte :-)

rejane disse...

Olá meu nome é Rejane.
como faço p superar a timidez que não me deixa falar em reuniões na faculdade, em grupo de amigos, com namorado. Meu pensamento fica longe e não consigo me expor, fico sem assunto isso é muito ruim, não gosto de ser assim.

Lelo disse...

Olá Rejane

Muitas pessoas, aliás a maioria delas afirmam a mesma coisa: que têm falta de assunto. Bem, eu sei lá, durante muito tempo, na adolescência, me sentia exatamente assim.

As coisas começaram a mudar, depois que eu comecei a prestar mais atenção ao que a outra pessoa me falava ou contava. Dessa forma, aprendendo o tema que estava sendo conversado, eu dava os meus palpites. Comecei inseguro, mas fui avançando, até me tornar meio "cara de pau". Tudo isso, somente ouvindo mais o que as pessoas tinham a me dizer.

Com o tempo, eu fui aprendendo o "timing" exato, quando estava na hora certa da minha fala, naquela conversação. E, com o tempo, tudo isso foi sendo feito de maneira automática, como quando andamos de bicicleta, por exemplo. Porque, é exatamente assim que a coisa funciona bem para o tímido, que não quer se arriscar a dar um fora, falando coisa que não deve.

Dar importância excessiva a qualquer outra pessoa em detrimento de si mesmo... não é nada bom. Joga-se contra o próprio time e,costumeiramente, perde-se jogos (paqueras, amizades novas, futuros relacionamentos... etc).

Valorizar-se mais é a palavra de ordem para todos os tímidos. Cobrar-se muito menos, é a tarefa diária que tem que ser feita de forma impecável, para que "os outros" sintam-se bem em sua companhia, você verá os resultados.

Já no que diz respeito a expor suas coisas: pensamentos, medos, sentimentos, gostos... palavras, depois de completar o ciclo de aperfeiçoamento explicados logo no começo dessa resposta, você estará apta a dizer o que bem entenda a qualquer pessoa. Pode ter certeza disso.

Eu fico na torcida por uma mudança de curso positiva para você

Abraço amigo :-)

Walter Lucas disse...

Ola amigo eu tenho 18 anos e o meu problema é o seguinte timido timido não sou mas quando quero chegar em alguma garota não sei como chegar sabe... Como puxar um assunto o resto sou de boa... mas quando é ela puxar assunto comigo e natural de boa e como eu faria para não acontecer de cair na amizade?
abrxx amigão

Lelo disse...

Olá Walter

A palavra "chegar" já traz junto de si o significado de abordagem. Você só será forçado a isso, caso haja muito interesse de sua parte.

Partindo desse pressuposto, já que você disse não ser tão tímido, é usar a imaginação, sem grilos e encucações. Naturalmente as coisas rolam, quando um bom assunto é "puxado" na conversa. Por isso, capriche nele, sem cair em cantadas comuns (embora... muitas delas funcionam, acredite!).

Seguindo nessa linha, durante o papo você deverá ficar antenado nas atitudes e olhares dela. É uma simples questão de observação...

Caso o sinal esteja verde, passe para a próxima fase, e dela para a outra. As garotas, assim como os caras, dão todos os sinais necessários quando estão interessados em alguém.

Agora... você tem que usar de sua sensibilidade, para notar quando o interesse é mais do que simplesmente amizade. Cá entre nós: dá para perceber pelos olhares, pelos gestos que ela faz em sua presença.

Daí é uma questão de escolher ou ser escolhido, ou ainda: persistir até conseguir seu objetivo.

Quanto mais papo amigo se leva... mais difícil fica para mudar de rumo depois. Portanto, se estiver afim mesmo de uma garota... não enrole muito. Abra o jogo no momento, hora e lugar certos.

Das duas uma: ela vai topar, e você fica na boa. Ela não topa, pode ser que tenha que trabalhar um pouco mais, ou apenas o queira como amigo.

Uma coisa te garanto, do chão não passa! Ou seja, você não vai perder algo que nunca teve, caso ela nada queira com você.

Por isso, às vezes, ser um pouquinho mais ousado tem lá suas utilidades!

Boa sorte, fique de olho no olho, observe bem os sinais positivos e negativos. Faça um balanço da situação, os prós e os contras. Isso te dará todas as dicas que você precisa, antes de tomar atitudes mais eloquentes.

Abraço amigo

Aurelio (Lelo)